O Maguid de Kuznits era extremamente frágil e doente quando criança. Era pouco provável que sobrevivesse até chegar à idade adulta. Grande parte de sua vida passou enfermo na cama, e era tão fraco que mal conseguia manter-se sentado a fim de receber visitas. Assim mesmo, viveu até uma idade avançada.

Certa vez revelou o segredo de sua longevidade:

“Nunca me permiti ficar sem uma tarefa ou incumbência a ser cumprida” - declarou. “As pessoas são levadas deste mundo quando sua missão aqui está completa. Toda vez que me encontrava prestes a findar um trabalho, já começava outro; portanto, não poderia ser removido deste mundo se meus compromissos não houvessem sido completados.”

Mesmo sob o aspecto puramente psicológico, o conceito do Maguid é válido. Alguns pensam que a coisa mais saudável é o descanso e o lazer. Puro engano. Na verdade, os músculos que não são utilizados tendem a se atrofiar, enquanto aqueles que são exercitados e estimulados tornam-se mais fortalecidos.

O mesmo princípio aplica-se à pessoa como um todo: se for estimulada constantemente a atingir novas metas, afastará a apatia que conduz à atrofia.