Antes de Pêssach, um benfeitor patrocinou a compra de ternos para os alunos da yeshivá, e eles foram enviados a uma loja no Lower East Side (NY) para escolhê-los,

No dia seguinte o Rebe no pátio avistou um estudante que era novo na yeshivá no pátio, usando um terno enorme.

“Diga-me”, perguntou o Rebe preocupado, “você está se alimentando bem? Pergunto porque o seu terno, embora muito bonito, lhe parece um tanto grande.”

O jovem respondeu:
“Tudo vai bem, graças a D’us. Na verdade ganhei este terno ontem. Que diferença faz,” disse o estudante idealista, “se meu terno é um tamanho ou dois grande demais? É apenas gashmiut, materialismo, nada espiritual.”

O Rebe respondeu com firmeza:
“Chassidismo não é ascetismo” – a crença de que a extrema abstinência e autonegação é o caminho que leva a D’us. Ao contrário, o chassidismo ensina que todo aspecto da existência física da pessoa pode ser canalizado ao serviço de D’us!”

O objetivo da existência não é fugir da terra para o céu, mas transformar a terra num lugar celestial.