Por Yisrael Rice
Como sabemos se estamos fazendo as escolhas certas, aquelas que D’us realmente gostaria que fizéssemos? Se desconhecemos Seus caminhos estaremos sempre sujeitos a errar na utilização de nosso livre arbítrio…



A educação judaica fornece estes instrumentos. No entanto, quando ela falha ou não nos é transmitida temos a obrigação, acima mesmo da simples vontade, de irmos atrás das respostas: O que nos liga com nossa história, qual é nosso elo com nossos antepassados, nossas ligações no presente, o que queremos atingir em nossas vidas. Afinal, porque estou aqui? E o judaísmo fornece todas as respostas. 



Mas é como aquela história do bilhete premiado; primeiro tem que comprar, para depois ter a possibilidade de acertar e ganhar. Em nossas vidas a possibilidade de acerto independe da sorte: temos um legado que já nos foi dado. Depende de nós perceber o quanto ele é valioso.



Mesmo quando erramos, e feio, sempre existe a possibilidade do retorno; uma porta sempre aberta onde podemos entrar e refazer o croqui de nosso mapa de relacionamento e comportamento. É desta forma que crescemos e nos tornamos pessoas mais completas e felizes. 



Por que a porta está sempre aberta?
Por que D’us quer sempre estar colado com Seu povo. Tudo o que devemos fazer é nos tornarmos dignos de Sua escolha.