A Travessa do Seder é o ponto focal nas duas primeiras noites de Pêssach.Não importa se seus ingredients estão colocados sob um prato de prata ou sobre um guardanapo; o que conta são seus alimentos simbólicos, repletos de significado, em torno dos quais o seder é baseado: matsá, o zeroa (osso queimado), ovo, ervas amargas, charosset e carpás [vegetal].

Preparar estes ingredientes requer algum tempo. É melhor preparar todos eles antes do início da festa evitando dúvidas e questões haláchicas.

Os alimentos especiais que comemos em Pêssach são motivo de reflexão. Cada item na travessa do Seder é rico em significado e alusão. Aqui você aprenderá as descrições de cada um dos alimentos, a razão pela qual ele está incluído, o método de prepará-lo e seu papel na refeição do Seder.

Matsá

Temos três matsot, para que possamos quebrar uma, e ainda sobrar duas inteiras sobre as quais recitamos a bênção de Hamotsi (conforme exigido no Shabat e em Yom Tov). As matsot simbolizam os três grupos de judeus: Cohanim, Leviim e Israel. Elas também aludem às três medidas de farinha que Avraham disse a Sara para assar uma matsá quando foram visitadas pelos três anjos (Bereshit 18: 6).

O ideal é usar matsá shmurá, feita à mão e a qual foi zelosamente guardada contra a umidade desde o momento da colheita.

Em um pano ou travessa coloque as três matsot. Sobre elas colocamos os seguintes itens:

O Zeroa (osso queimado)

Um pedaço de carne assada representa o cordeiro que foi o sacrifício pascal especial na véspera do êxodo do Egito, e anualmente na tarde que antecedia Pêssach no Templo Sagrado.

Alguns usam um antebraço de cordeiro, mas o mais comum é queimar um pescoço de frango retirando quase toda a carne para depois colocá-lo sob a Travessa do Seder, já que não queremos parecer que estamos oferecendo um sacrifício pascal na ausência do Templo Sagrado. O nome zeroa, alude ao versículo que afirma: "Eu vou te resgatar com um braço estendido (zeroa)."

Preparação: Assar o pescoço de todos os lados em uma chama no fogão. Retirar quase toda a carne após tostá-lo.

Papel no Seder: O zeroa não é ingerido no Seder. Após a refeição, pode ser refrigerado e usado novamente no prato do Seder na noite seguinte.

Beitsá (Ovo)

Um ovo cozido representa a oferenda na véspera de Pêssach (chaguigá) que foi trazida nos dias do Templo Sagrado. A carne deste animal constituía a parte principal da refeição da Páscoa. A palavra aramaica para "ovo" é bei'ah, que é semelhante à palavra aramaica para "desejo", expressando que esta era a noite em que D'us desejava nos redimir.

Preparação: Ferva um ovo e mais alguns para uso durante a refeição

Papel no Seder: Coloque um ovo em cada travessa. Assim que a refeição estiver prestes a começar, remova o ovo da Travessa do Seder e use durante a refeição.

Um costume popular é comer esses ovos junto com a água salgada que foi colocada na mesa.

Maror e Chazeret (Ervas Amargas)

Ervas amargas (maror) nos lembram da amargura da escravidão de nossos antepassados no Egito. Alface romana (ou endívias), são as escolhas mais comuns.

As folhas da alface romana não são amargas; mas o caule, quando deixado crescer no solo, torna-se duro e amargo. Assim foi com nossa escravidão no Egito. No início a abordagem do faraó era suave e sensata, e o trabalho era feito voluntariamente e até mesmo recebia-se salário. Mas aos poucos, evoluiu para trabalho forçado, árduo e cruel.

Preparação: Descasque raízes fortes cruas, lavando e enxugando bem. Em seguida, rale com ralador de mão ou processador de alimentos. (Isso deve ser feito antes de começar Pêssach). Proteger a boca e o nariz pode ajudar a evitar lágrimas e ardência ao ralar. Nenhuma beterraba ou outros condimentos devem ser adicionados à raiz forte.

Lave bem cada folha de alface romana separadamente verificando cuidadosamente a ausência de insetos. Aqueles que observam não molhar a matsá durante todo o chag, somente no oitavo dia, devem secar levemente a alface com toalha ou papel toalha até estar completamente seca, para que não haja umidade ao entrar em contato com a matsá.)

Dependendo da quantidade de alface romana necessária, pode levar várias horas para ser preparada. Esta tarefa deve ser concluída com antecedência, e antes do acendimento das velas de Yom tov. Prepare folhas suficientes para as duas noites e guarde na geladeira.

Coloque algumas folhas limpas e secas de alface no prato do Seder. Como serão usadas duas vezes irão ocupar dois espaços na Travessa do Seder. O que é colocado no centro da travessa é chamado maror (ervas amargas), e o espaço que fica logo abaixo dela é chamado de chazeret (alface).

Papel no Seder: Após a leitura da maior parte da Hagadá, procedemos a lavagem ritual das mãos. Então a matsá é ingerida, seguida por um pouco de maror (tirado da pilha de maror), seguido por um sanduíche de matsá e maror (desta vez tirado da pilha de chazeret).

Charosset (Pasta)

É compost por uma mistura feita com maçãs, peras, nozes e vinho, que se assemelha a argamassa de tijolos feitos pelos judeus quando trablhavam como escravos no Egito.

Preparação: Quebre as nozes e descasque as maçãs e peras e pique finamente. Misture e adicione uma pequena quantidade de vinho.

Papel no Seder: Isto é usado como um acompanhamento saboroso, no qual o maror é mergulhado (e depois sacudido) antes de comer.

Carpas (Vegetal)

Muitos têm o costume de usar salsa, chamada Carpas em hebraico. Este vegetal alude ao trabalho árduo dos judeus como escravos, já que as letras hebraicas de carpas podem ser organizadas para soletrar a palavra perech mais a letra samech. Perech significa trabalho duro, e Samech é numericamente equivalente a 60, referindo-se a 60 miríades, igual a 600.000, que era o número de homens judeus com mais de 20 anos de idade que foram escravizados no Egito.

Preparação: Prepare cebola crua cortada ou batata cozida, conforme era feito em muitas comunidades da Europa Oriental. Corte uma fatia e coloque na Travessa do Seder. Na mesa coloque uma pequena tigela com água salgada.

Papel no Seder: Após a recitação do kidush, a família faz netilat Yadayim, a lavagem ritual das mãos,, mas sem recitar a bênção usual.

Todos então pegam um pedaço pequeno do vegetal e o mergulha em água salgada. Depois que a bênção apropriada é dita, o carpas é ingerido. Deve-se ter cuidado para que cada pessoa coma menos de 17 gramas.

E aqui está a sua travessa montada, pronta para o Seder!

Seguem aqui mais alguns ingredientes essenciais para a mesa do Seder de Pêssach.

  • Imprima ou estude a Hagadá
  • Seder passo a passo