“E você deve ensinar seus filhos a falar delas.” (Devarim 11:19)

Nesta semana consta na Parashá o segundo parágrafo do Shemá, o “vehaya im shamoa tishmeu”, e no meio do texto consta: “E você deve ensinar seus filhos a falar delas.”

Este versículo é a fonte da qual aprendemos que um pai é obrigado a ensinar a Torá para seus filhos. Como escreve o Alter Rebe: “Um pai é obrigado a ensinar Torá ao seu filho, como está escrito “E você deve ensinar seus filhos a falar delas (as palavras da Torá).” A partir de quando ele está obrigado a ensinar-lhe? Desde quando ele começa a falar ele deveria ensiná-lo “Torah tzivah lanu Moshe (Moshe nos ordenou a Torá) etc.,” bem como o primeiro versículo do capítulo Shema Yisrael (Shulchan Aruch Harav, Hilchos Talmud Torah, 1:1).

Na última parashá, Vaetchanan, lemos o primeiro parágrafo do Shemá Israel, no qual a Torá nos instrui: “Essas palavras que Eu te ordeno hoje… Ensine-as por completo a seus filhos” (Devarim 6:6-7).

Aquela ordem, porém, fala sobre um nível de aprendizado mais avançado, ou seja, quando a criança é capaz de entender e reter plenamente a Torá que lhe é ensinada. Além disso, nossos Sábios interpretam a palavra “filhos” naquele versículo como uma referência a estudantes, os filhos espirituais da pessoa. A mitsvá de “ensiná-las plenamente aos teus filhos” é a obrigação do professor ensinar a Torá a todos que desejam estudar – até mesmo aqueles que não são seus filhos biológicos (Sifri, Ekev 34).

Em contraste, a mitsvá declarada nessa Parashá, Ekev: “E você deve ensinar seus filhos a falar delas” fala sobre um estágio bastante inicial na educação de um filho, quando ele apenas começou a falar. Como Rashi explica, este versículo significa literalmente: “A partir do momento em que teu filho sabe falar, ensina-o [o versículo] ‘Moshe nos ordenou a Torá.’ Deixe que ele aprenda a falar com isso.” Esse treinamento obviamente começa em casa, muito tempo antes de a criança ter idade suficiente para ser enviada a um professor. Claramente então, este versículo fala sobre a mitsvá pessoal de um pai de ensinar a Torá ao seu filho, uma obrigação que entra em efeito assim que a criança começa a falar.

Inspirado nessa mitsvá, o Rebe lançou em 1976 o “Mivtzá Chinuch”, o projeto de educação judaica, e entre outros projetos educacionais instituiu os “Doze Pesukim”, doze versículos da Torá e dos nossos Sábios, os quais as crianças devem memorizar e dizer diariamente (Shema Israel, Torá Tzivá etc), dessa forma incentivou muito a mitsvá dessa semana de ensinar Torá aos filhos.