De forma geral, podemos afirmar que a maioria dos distúrbios psicológicos originam-se na ansiedade. Em seu nível mais simples, a tensão e a pressão que acompanham as preocupações mesmo sobre os assuntos mais básicos, como saúde e dinheiro, por si só causam e agravam muitos problemas psicológicos. Em um nível mais profundo, um exame mais acurado revela que quase todo problema psicológico origina-se em algum tipo consciente ou inconsciente de fobia ou medo, ou de frustração decorrente do inevitável conflito entre as necessidades básicas e animalescas do homem e suas aspirações mais elevadas. Numa pessoa que crê em D'us e tenta viver segundo os ensinamentos da Torá, estes medos e frustrações serão expressos também pelo medo de pecar. Ir ao encontro, e tratar a ansiedade seja qual for a forma que ela assuma é a base de toda terapia psicológica.

Os ensinamentos da Cabalá, como os ensinamentos do Judaísmo em geral, estão intimamente conectados às nuanças textuais do texto escrito da Torá. Qualquer indagação sobre a abordagem cabalística a um assunto em particular deve começar com uma análise de como o texto sagrado trata aquele assunto.

A ansiedade é mencionada muitas vezes na Torá escrita, mas o exemplo mais básico é o seguinte versículo do Livro dos Provérbios (12:25):

Se houver ansiedade no coração de um homem,deixe que ele a reprima,
E transforme-a em alegria com uma palavra boa.


O Livro dos Provérbios foi escrito pelo Rei Salomão, que foi o mais sábio de todos os homens, especialmente no domínio da psicologia humana. Neste versículo, podemos assim esperar encontrar a chave para o bem-estar espiritual, e a abordagem apropriada para lidarmos com problemas de saúde mental.

A frase: "que ele a reprima" é na verdade apenas o significado mais básico do verbo que descreve o que devemos fazer com a ansiedade. A tradição registrou mais outros dois significados auxiliares desta frase "que ele a ignore" e "que ele a articule". Assim, temos três instruções distintas a respeito da reação apropriada à ansiedade. Estes três significados, portanto, representam três diferentes técnicas terapêuticas complementares para lidar com a ansiedade. Juntas, estas técnicas, quando adequadamente implementadas, podem impedir que a ansiedade desenvolva-se para uma condição mais séria, e até mesmo que cure completamente o sofredor.