Likutei Sichot vol. 15 pág 1

No princípio, D'us criou o céu e a terra. (Bereshit 1:1)

A primeira letra da Torá é ב (beit)– a segunda letra do alfabeto hebraico. Como tudo na Torá é exato, o início da Torá com a segunda letra do alfabeto, não com a primeira, indica que a palavra estudada da Torá é apenas a Parte 2, e devemos iniciar nosso estudo com a Parte 1.

O que é a Parte 1 da Torá?

O profeta Yirmiyahu lamentava o exílio do povo judeu da Terra de Israel, dizendo: “Por que a terra é arruinada, ao ponto de um deserto, com ninguém passando por ela? Disse D'us: ‘Porque eles abandonaram Minha Torá’” (Yirmiyahu 9:11-12).

O Talmud (Baba Metzia 85b) discute este versículo e declara que na verdade os judeus na era de Yirmiyahu estudavam a Torá. Apesar disso, diz o Talmud, o abandono da Torá de D'us a que aYirmiyahu se referia era “que eles não pronunciavam primeiro a bênção sobre a Torá [antes de estudá-la].”

Como explicam os comentaristas, a negligência deles da berachá indicava que embora eles valorizassem a sabedoria da Torá, eles não focavam na santidade da Torá, na sua origem Divina (Veja Bach, Orach Chaim 47).

Essa passagem no Talmud nos ensina que estudar e entender os ensinamentos da Torá é apenas um aspecto do nosso relacionamento com a Torá. Antes de abordar a Torá com nossas ferramentas do intelecto, porém, devemos estabelecer e afirmar o outro aspecto do nosso relacionamento com a Torá, nosso objetivo básico em estudo de Torá: nos apegarmos à divindade da Torá que transcende a compreensão humana. Como o Talmud enfatiza, devemos “primeiro pronunciar a bênção sobre a Torá,” na qual abençoamos e reconhecemos Hashem como “o Doador da Torá.”

Quando estivermos comprometidos a nos unificar com o “Doador da Torá,” podemos então proceder para a Parte 2 – a letra ב (Beit) de בראשית (Bereshit) – com a qual nossa leitura e compreensão da Torá começam.