Por Yaacov Lieder
Houve certa vez uma mãe que estava tentando acordar o filho. Ela disse a ele: "Acorde, meu filho – ou ficará atrasado para a escola!" O filho voltou-se para a mãe e, meio adormecido, respondeu: "Dê-me um bom motivo para eu acordar? Há 500 alunos na escola e todos me odeiam. Há três dezenas de professores que se ressentem pelo fato de eu ir à escola toda manhã."
"Vou lhe dar dois bons motivos" – disse a mãe. "Você tem 44 anos e é o diretor!"
As crianças, também, às vezes podem achar difícil ir para a escola. Procuram qualquer desculpa que exista na face da terra. Se não estivermos preparados para isso, podemos nos ver às voltas com uma experiência desagradável. Talvez eles digam coisas como "Odeio a escola. Odeio meus professores. Queria ter uma folga de um dia. Sinto-me doente." Talvez seja verdade, ou talvez eles simplesmente não queiram ir para a escola.
A qualidade da escola e o tipo de ambiente que ela proporciona aos alunos está basicamente nas mãos dos professores e da administração. Apesar disso, há muito que podemos fazer, como pais, para tornar a vivência escolar de nossos filhos a mais agradável possível.
Algumas são:
1 – Eduque a si mesmo. Quando os filhos vêem os pais envolvidos em programas de educação para adultos, ou simplesmente estudando e se auto-educando em casa, isso estabelece um exemplo de que aprender é importante.
2 – Demonstre respeito para com a escola e seus funcionários quando falar com eles ou sobre eles. Um filho que escuta os pais criticando seus professores, ou fazendo declarações pejorativas sobre a escola, não poderá ter uma atitude positiva sobre o ensino.
3 – Peça a seu filho para compartilhar uma experiência agradável e uma desagradável que ele tenha vivido na escola – passando a ele a lição que a vida é uma combinação de experiências agradáveis e desagradáveis.
4 – Pergunte à criança: "O que aprendeu de novo hoje na escola?" A criança sentirá que está progredindo e se desenvolvendo.
5 – Ajude a escola de seu filho, angariando fundos ou fazendo alguma outra atividade. Isso mostra para a criança que a escola é importante também para você.
6 – Compareça a todas as reuniões de pais e mestres. Uma professora certa vez perguntou-me: "Por que exatamente aqueles pais com quem preciso tanto conversar, porque os filhos estão tendo problemas e sua opinião é necessária, não comparecem às reuniões?" Por outro lado, os pais cujos filhos estão indo bem sempre vão a todos os eventos promovidos pela escola." Minha resposta foi que a própria pergunta dela já era a resposta. Talvez o motivo para aquelas crianças estarem passando por dificuldades seja que os pais não se importam o suficiente para se envolver com a escolaridade dos filhos. E talvez os outros pais não sejam tão necessários nas reuniões exatamente porque comparecem a elas!
7 – Deixe seu filho faltar à escola um dia em raras ocasiões, para passar um tempo agradável com um dos pais ou simplesmente para ter uma folga.
8 – Associe a ida à escola com um presentinho, como um lanche especial ou algum trocado para gastar na cantina da escola.
9 – Coloque um bilhetinho surpresa na lancheira da criança, dizendo "Eu te amo".
10 – Se é você quem leva as crianças para a escola, tente levá-los alguns minutos antes. Isso lhes dará tempo para brincar com os amigos e entrarem no "ritmo escolar" antes de começarem realmente os estudos. Não os leve depois da hora – isso os poupa de constrangimentos e das conseqüências associadas ao atraso. E certifique-se que eles podem contar com você para apanhá-los de volta na hora marcada.
Estas são apenas algumas idéias, e estou certo de que com criatividade todos os pais poderão ter mais algumas. O principal é dar o exemplo e se envolver, criando associações positivas com a experiência escolar de seu filho.
Há um antigo costume judaico que quando a criança começa a aprender o alfabeto hebraico, jogamos algumas balas e colocamos mel sobre as letras, para a criança lamber. Isso é para criar uma doce âncora e uma associação positiva com o estudo.
Tente – isso funciona