Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Balac

Calendário Judaico
17 de Tamuz
O dia 17 de Tamuz é marcado por tristeza e luto; um dia de jejum e introspecção para o povo judeu. Marca o dia em que os romanos romperam as muralhas de Jerusalém para darem início à destruição do Segundo Templo, no ano 70 EC. Nesta mesma data Moshê quebrou as tábuas ao ver o povo judeu adorando o bezerro de ouro.
Parashá Balac
Chochmá e Biná na Parashá

Ambos os estímulos, o esforço em direção à unidade sublime e à unidade inferior, que vem dos Patriarcas e das Matriarcas (os “topos dos montes” e das “colinas”), fortalecem o Povo Judeu, permitindo-o alcançar o estado descrito na continuação do versículo: “É uma nação morando sozinha em segurança, não sendo contada entre as nações”.
2975091
Por Que Rasgamos Nossa Roupa Depois de Uma Morte?

Portanto rasgamos nossa roupa. Isso tem um duplo significado. Estamos reconhecendo a perda, que nossos corações estão rasgados. Mas em última análise, o corpo também é apenas uma roupa que a alma veste. A morte é quando tiramos um uniforme e usamos outro. A veste pode ser rasgada, mas a essência da pessoa dentro dela ainda está intacta.
Histórias Chassídicas
Um anel de brilhantes e um vestido de Shabat
“O primeiro lugar para o qual corri, é claro, foi o Beit Chabad. Todos sabiam que é para lá que você vai quando precisa de ajuda. Rivky me recebeu, alimentou-me, e disse que era vital que eu saísse do país. Eu sabia disso – mas tinha muito medo. E se eles resolvessem checar meu passaporte?"
Parashá Balac
Mashiach
O Cenário para Mashiach
Este cenário atual: revoluções acontecendo no mundo todo, uma incrível reviravolta em mega escala, seja econômica, científica, política, popular, sem um dia de trégua a meus olhos só pode ser Mashiach. Mas como podemos nos preparar para o próximo cenário, a sua chegada e o início de uma nova era, conforme está previsto?
Personalidades
A Rainha Helena
Outro presente da Rainha Helena foi um tablete de ouro sobre o qual ela fez uma inscrição de uma determinada porção da Torá, de interesse especial para as mulheres. Além disso, o rei Monibaz e sua mãe doaram suportes de ouro a serem afixados em todos os utensílios usados no Bet Hamicdash em Yom Kipur.

Nossos sábios nos ensinam uma regra: “todo aquele que é piedoso com o próximo, D’us será piedoso com ele”.

Quando você se mostra sensível às dificuldades de outro ser humano, D’us se sensibiliza com as tuas dificuldades. Quando você vê a imagem de divina em outro ser humano, então a imagem de D’us é revelada dentro de você.


— Kolel Rio
Imprimir revista