Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Nassô

Mês de Sivan
Prece dos Pais
É especialmente importante rezar por filhos bons e corretos. Ao rezar por isto, deve-se também pedir a D’us que lhes forneça todas as necessidades e lhes envie um parceiro para a vida. Creio que a hora mais apropriada para recitar esta prece é na véspera de Rosh Chôdesh Sivan, pois este é o mês em que D’us nos deu Sua Torá e quando começamos a ser chamados de ‘Seus filhos’.
Parashá Nassô
Sotá: A esposa infiel
A definição de um matrimônio no judaísmo não é um meio conveniente para satisfazer desejos físicos, mas sim um relacionamento santificado que exige fidelidade e pureza.
Curiosidades
Dormimos Demais?

Dormir significa que temos a capacidade de não apenas melhorar, como transcender a nós mesmos. De abrir um novo capítulo na vida que não está previsto nem habilitado por aquilo que fizemos e fomos até agora. De nos libertar das restrições do dia de ontem e construir um ser novo, recriado.
Ciclo da Vida
Carreira e Sucesso

Porém se as vendas de bugigangas são o principal meio de conseguir o dinheiro dos outros, então como pode haver qualquer nexo entre isso e a sua espiritualidade pessoal?
História da Parashá
Duas Respostas Para a Mesma Pergunta
Dois mercadores foram ao Rabino Avraham Yaacov, o Rebe de Sadigura, pedir-lhe conselho e benção para ter sucesso na Feira de Trigo que acontecia naquela época do ano nos seus países. Cada um entrou na sala do Rebe separadamente e pediram a benção cada um de seu jeito...
Mulher
Primeiro as Damas

Quando D'us instruiu Moshê para preparar o povo de Israel para receber a Torá no Monte Sinai, Ele disse: "Fala à casa de Yaacov, e diz aos Filhos de Israel" (Shemot 19:3). A "casa de Yaacov", explicam nossos Sábios, são as mulheres; "os Filhos de Israel", os homens. Em outras palavras, fale primeiro com as damas

Antes de julgar, pense:

  1. Você tem certeza de que o fato narrado realmente aconteceu? Você sabia que muitas vezes enxergamos errado?
  2. Tem certeza dos detalhes comentados? Você sabia que os exageros ou as omissões distorcem o julgamento?
  3. A outra pessoa teve intenção de prejudicar ou foi sem querer?
  4. Em que circunstâncias a pessoa estava agindo? Foi sob pressão?
  5. Os atos dessa pessoa podem ter sido resultado de erros inocentes?Será que ela agiu por incentivo externo?
  6. O que precedeu o fato? A pessoa estava estressada a ponto de afetar sua maneira de agir?

— Kolel Rio
Imprimir revista