A História do dia 5 de Tevet

Na comunidade Chabad-Lubavitch, o 5º dia de Tevet é marcado como um dia especial e festivo. Esta data celebra a "vitória dos sefarim" – a vitória dos Livros da Torá.

Nesta dia em 1987, a Corte Federal dos Estados Unidos emitiu um decreto sobre a biblioteca Chabad-Lubavitch instalada na Eastern Parkway, 770, no Brooklyn, em Nova York. Diversos livros, muitos deles inestimáveis, raros, tinham sido indevidamente retirados da biblioteca. Quando o caso foi ao tribunal, o que estava em jogo não era apenas a parte da coleção que tinha sido removida, mas a propriedade de toda a biblioteca. Estava em julgamento nosso relacionamento coletivo com a biblioteca e os ensinamentos que os livros representavam.

A decisão da corte – mantida nas subseqüentes apelações – foi que a biblioteca de fato não pertencia a nenhum indivíduo, mas à comunidade Chabad-Lubavitch. O testemunho mais importante, feito com absoluta sinceridade, foi a declaração da Rebetsin, filha do Rebe Anterior e esposa do Rebe. Em resposta à pergunta de a quem os livros pertenciam, ela respondeu: "Os livros, como meu pai, pertencem aos chassidim."

Os livros, afirmou a corte, não são a propriedade de um indivíduo, mas sim de uma biblioteca comunitária – e por extensão, de todos os que fazem uso daquela biblioteca.

O Rebe jamais considerou esta vitória como pessoal, ou uma vitória de Chabad-Lubavitch. Ele a considerava uma vitória para todo o povo judeu. Mais que isso, ele a considerava uma vitória dos próprios livros, e ainda, como ele declarou no primeiro aniversário da decisão, para aqueles Rolos de Torá adornados que reverenciamos em todo Shabat.

A verdadeira compleição de um Sefer Torá – dizia o Rebe – está nos sefarim, os livros de Torá impressos – como aqueles que nos foram devolvidos em 5 de Tevet. Livros que se pode carregar junto, roubando alguns momentos para estudar enquanto se espera pelo trem, ou quando se está parado num farol vermelho. Livros que a pessoa lê junto com os filhos no café da manhã. Livros que se usa para convencê-los a escovar os dentes. Livros com os quais você se aninha assim que chega em casa depois de um dia duro de trabalho.

É somente quando usamos nossos livros que completamos – no sentido espiritual – os livros em si, e o Rolo de Torá em cujas palavras eles são baseados.

Seguindo as instruções do Rebe, os chassidim Chabad-Lubavitch têm uma tradição – de quase 20 anos agora – de celebrar 5 de Tevet não apenas com reuniões chassídicas, mas também com vendas de livros. Porque a verdadeira vitória para os livros – para a própria Torá – é quando enchemos nossos lares com volumes de livros judaicos, e nossos dias com os seus ensinamentos.

"Livros com Almas" – é assim que o Rebe se referia à biblioteca liberada. Almas que somente podem encontrar sua expressão através de nós.

Todo ano, a Sociedade Editora Kehot, editora oficial de Chabad-Lubavitch, promove uma venda especial de sefarim em homenagem a 5 de Tevet, seguindo as instruções do Rebe sobre como assinalar adequadamente este dia.

Melodia: Didan Notzach