Por Rabino Simon Jacobson
Imagine que você viveu sua vida inteira num túnel escuro. Seus pais e avós também viveram ali, assim como os pais e avós deles. Você se acostumou à escuridão e desenvolveu as habilidades necessárias para sobreviver. Você vive sua vida, às vezes cambaleando na escuridão, em outras, tateando para encontrar o caminho. Está totalmente resignado com o fato de que a vida é assim, e que sempre continuará a ser.

Mas alguém lhe contou, ou você leu em alguns livros antigos que há muito tempo, seus ancestrais viviam num local muito diferente, bem iluminado. Você ouviu falar que na verdade existe uma luz no fim desse túnel, que você não tem necessariamente de passar a vida toda nas trevas.

No entanto, você está céptico. Afinal, esta escuridão é a única vida que conhece. Depois de tantas gerações vivendo nesse túnel, você pode realmente acreditar em alguma velha fábula sobre a possibilidade de vida lá fora? Além disso, você aprendeu a se virar aqui, ficar à vontade na escuridão, portanto, por que desejaria arriscar mudando as coisas?

E mesmo assim, alguma coisa dentro de você diz que a escuridão não é a coisa certa para sua vida. Não importa o quanto você esteja acostumado a ela, ainda se sente inquieto e inseguro. Percebe que embora a escuridão possa ser uma parte da vida, não é a vida em si.

À medida que tropeçamos e abrimos nosso caminho na vida, todos nós perguntamos se algum dia encontraremos a verdadeira felicidade.

Encontraremos paz dentro de nós e levaremos uma vida realmente significativa, ou estamos destinados a uma vida permeada de medo e confusão? A virtude e a verdade realmente prevalecerão? Se não, como podemos justificar a nossos filhos e nós mesmos a necessidade de aderir aos princípios morais e éticos?

Afinal, embora a natureza humana anseie por um propósito mais elevado, qual a finalidade de tanto esforço para levar uma vida virtuosa se isso não conduz a lugar algum?

A resposta é Mashiach, a luz no fim do túnel. Mashiach é quando D’us está nos dizendo que o motivo pelo qual Ele criou o universo será de fato realizado – que a bondade prevalecerá e que nossa vida poderá ser significativa.

Mashiach é tanto uma parte integral do projeto de D’us quanto uma parte integral da vida humana. Sem ele, nossas vidas seriam de fato sem sentido – um túnel interminável de trevas, com pouca percepção sobre uma existência alternativa e nenhuma esperança de atingir aquela luz.