1 – Foi o Local Onde D'us Comunicou os 10 Mandamentos

O Monte Sinai é mencionado pela primeira vez por nome em Shemot 19, onde lemos que o recém-emancipado povo de Israel se reuniu ao redor da montanha um mês e meio após deixar o Egito. Após três dias de preparação, o próprio D'us desceu sobre a montanha e fez um pacto com eles: eles iriam seguir Seus caminhos, e Ele cuidaria deles. Naquele tempo, os 10 Mandamentos também foram comunicados.

Leia: O que Aconteceu no Dia da Outorga da Torá?

2 – As Tábuas Foram Esculpidas no Sinai

Após a comunicação oral dos 10 Mandamentos, Moshê subiu a montanha novamente e permaneceu ali durante 40 dias para aprender com D'us. Ao final desse tempo, ele recebeu duas tábuas de pedra, gravadas com os 10 Mandamentos. Tragicamente, ao ver que o povo tinha começado a adorar um bezerro de ouro em sua ausência, Moshê espatifou as tábuas. Após mais dois períodos de 40 dias na montanha, Moshê desceu com um segundo conjunto de tábuas. Com escrita gravada por D’us sobre a pedra que Moshê tinha esculpido da montanha.

Leia: Qual era a Aparência das Tábuas da Lei?

3 – A Torá Inteira Foi Comunicada Ali

A totalidade da Torá, a instrução de D'us para como Seu povo deveria viver, foi dada a Moshê no Sinai, pela substância das leis agrícolas e tudo sobre isso. Na verdade, tradições orais não registradas na Torá são conhecidas como halachá le-Moshe mi-Sinai “lei [dada] a Moshê no Sinai.”

Leia: Você realmente Acredita que a Torá é Histórica?

4 – Moshê Tinha Visto a Sarça Ardente Ali

Antes de Moshê começar a épica tarefa de levar o povo para fora do Egito, ele viu um espinheiro que estava queimando mas não era consumido pelo fogo. Falando de “dentro” do espinheiro, D'us disse que ele deveria libertar os escravos e levá-los para “servir a D'us sobre essa montanha.”1

Leia: D’us Fala com Moshê

5 – Suas Rochas Estão Gravadas com Espinhos

A palavra hebraica para “espinheiro” é sneh, que está etimologicamente ligada ao Sinai. Na verdade, Rabino Moshê de Narbonne (Século 14) declara:

“As pedras encontradas no Sinai têm a imagem do espinheiro (sneh) sobre elas. É por isso que é chamado Sinai... Essa é uma imagem Divina. Parti a rocha pela metade e encontrei a imagem do espinheiro no outro lado. Quebrei uma metade em pedaços, e o espinho foi novamente encontrado dentro das duas partes...”2

Leia: A Chama Está nos Espinhos

6 – Era Uma Montanha Humilde

Ligado à sua associação com o humilde espinheiro, uma tradição rabínica relata que quando chegou a hora de D'us Se revelar sobre uma montanha, as várias montanhas começaram disputar a posição, cada uma alegando que era superior. Somente o Sinai, que não era nada notável, permaneceu em silêncio. Por este motivo, o Sinai foi escolhido, dando-nos a eterna lição de que a humildade é a chave para aceitar D'us e Sua sabedoria.

Leia: Por Que no Sinai?

7 – Também é Chamado Horeb

Às vezes o Monte Sinai é também mencionado como Monte Horeb. Portanto qual nome é o verdadeiro? Rav Chisda ad Rabbah, filho de Rav Huna, ensinou que o verdadeiro nome era Horeb, e era também chamado Sinai (relacionado com siná, “odiado”) por causa dos eventos que ocorreram ali fizeram outros a terem inveja do Povo Escolhido. Por outro lado Rabi Abahu era da opinião de que Sinai era o verdadeiro nome, e era mencionado como Horeb (relacionado a chorvah, “destruição”) porque a revelação no Sinai foi o catalisador para a total destruição dos idólatras.3

Leia: Eu Deveria Converter-me ao Judaísmo?

8 – O Profeta Eliahu Visitou o Local

Após os importantes momentos no Sinai, lemos que D'us decretou a ordem: “Vocês já habitaram muito tempo nessa montanha, Virem-se e viajem...”4 A partir daquele momento, o povo nunca mais voltou. No entanto, lemos sobre uma dramática visita ao local pelo Profeta Eliahu, que estava fugindo da perversa Rainha Jezebel...

Depois que Eliahu contou a D'us sobre o lamentável estado espiritual das coisas, D'us mostrou a ele um forte vento, um terremoto, e um incêndio, seguidos por “um pequeno som suave”, no qual D'us era encontrado.5

A mensagem de D'us era que Seu local eterno não era em grandes barulhos e terremotos estrondosos. Mas sim, Ele pode ser encontrado em nossas ações cotidianas tranqüilas e humildes. Sua mensagem foi clara: “Você não pertence a este lugar. Volte para as pessoaso e faça seu trabalho!”

9 – Não Sabemos Onde Está

Diferente do Monte do Templo, que permanece sagrado embora o Templo Sagrado tenha sido destruído, o Monte Sinai não conserva sua santidade. Pelo contrário, vemos pouca importância ligada ao local, a tal ponto que não pode sequer ser destacado com relativa convicção.

Tem sido sugerido, no espírito da história de Eliahu acima mencionada, que há um bom motivo para isso. Nunca deveríamos permanecer no Sinai, artificialmente elevados pelo choque de encontrar D'us. Mas sim, o propósito do Sinai é tomar sua dramática energia espiritual e focá-la em nossas vidas no dia a dia aqui e agora.

Leia: Onde Está o Monte Sinai?