1. Purim é o dia mais alegre do ano

O alegre festival de Purim é celebrado todos os anos no dia 14 do mês hebraico de Adar (final do inverno / início da primavera em Israel). Purim desse ano, 2019 começa na noite de quarta-feira, 20 de março, e continua até quinta-feira, 21 de março (22 de março em Jerusalém). Ele comemora a salvação do povo judeu na antiga Pérsia do plano do perverso Haman “para destruir, matar e aniquilar todos os judeus, jovens e idosos, bebês e mulheres, em um único dia”.

Leia: O que é Purim?

2. Purim é uma palavra persa

Purim significa "sorteio" no antigo persa. O feriado foi assim nomeado desde que o perverso Haman havia jogado a sorte para determinar em que data ele iria concretizar seu plano diabólico.

3. Mordechai e Ester são os heróis do dia

Mordechai era o líder do povo judeu na Pérsia, e Ester era sua prima. Forçada a tornar-se rainha da Pérsia, Ester corajosamente intercedeu - colocando sua própria vida em risco - em nome de seu povo. A história de seu heroísmo está registrada no Livro de Ester.

Leia: A história de Purim

4. O livro de Ester é manuscrito em pergaminho

Os eventos milagrosos por trás da festa de Purim estão escritos no pergaminho da Meguilá.
Os eventos milagrosos por trás da festa de Purim estão escritos no pergaminho da Meguilá.

Por solicitação de Ester, os eventos foram escritos em um pergaminho para serem lidos todos os anos em Purim. Este rolo, chamado Meguilá (Livro de Ester), foi um dos livros finais a ser canonizado no Tanach. Uma autêntica Meguilá deve ser escrita por um escriba em pergaminho - um processo meticuloso que leva vários dias ou semanas para ser concluído.

Leia: A Meguilá

5. Há Quatro Mitsvot de Purim

Purim é celebrado observando os seguintes quatro costumes:

  • Escutar a leitura da Meguilá que narra a história do milagre de Purim. Isso é feito uma vez na véspera de Purim e novamente no dia seguinte.
  • Dar dinheiro para pelo menos duas pessoas necessitadas.
  • Enviar de presente dois tipos de alimentos para pelo menos uma pessoa.
  • Realizar uma refeição festiva de Purim que contenha carne e vinho.

Leia: Como Comemorar Purim

6. Nós giramos os recos-recos em Purim

Os recos-recos entre outros objetos barulhentos são acionados ao ser pronunciado o nome de “Haman” em certos trechos durante a leitura da Meguilá a fim de abafar o nome deste perverso. (Como cada palavra deve ser ouvida com clareza, o leitor repete o nome após o silêncio ser restabelecido. Embora tradicionalmente feitos de madeira, os recos-recos podem ser feitos de plástico ou outro material. Caso você não disponha de nenhum dispositivo barulhento, poderá participar batendo na mesa, fazendo barulho com os pés, etc.

7. Costuma-se beber vinho em Purim

Os sábios do Talmud afirmam que “uma pessoa deve beber em Purim até que não saiba a diferença entre ‘bendito é Mordechai e amaldiçoado é Haman'”. Obviamente, isso não se aplica a alguém desconhece seus limites a possa exagerar e agir de forma inadequada, e nem a uma pessoa que possa passar mal ou tem intolerância à álcool. A recomendação é beber com moderação.

Read: Bebendo em Purim

8. Purim é precedido por um jejum

No dia que antecede Purim costuma-se jejuar em lembrança ao jejum e preces de Ester a D'us para que Ele salvasse Seu povo.

Leia: O jejum de Ester: o que, por que e como

9. Hamantaschen e Kreplach

O envolvimento de D'us no milagre de Purim estava oculto; parecia que a salvação do nosso povo veio por meios naturais. Por este motivo, o dia é celebrado com alimentos onde o recheio delicioso está escondido dentro da massa. Os hamantaschen clássicos são um doce de três cantos, recheado com sementes de papoula, e o kreplach recheado com carne é tradicionalmente cozido e servido na sopa de frango durante a refeição festiva. As sementes lembram a dieta vegetariana de Ester no palácio real, onde ela secretamente manteve a dieta casher.

10. Fantasias de Purim

Leitura da Meguilá
Leitura da Meguilá

As pessoas vestem-se em Purim portando máscaras, fantasias e outros disfarces. Como as guloseimas “escondidas” mencionadas acima, muitos dizem que nos esconder atrás de uma fantasia reflete o modo como D'us operou por trás de um manto de eventos “naturais”, mantendo-se oculto, nos bastidores das cenas.

11. As pessoas contam passagens engraçadas

IPara manter a atmosfera festiva da data, pessoas das mais simples as mais eruditas compartilham passagens alegres e engraçadas para aumentar a alegria de Purim.

12. Purim é adiado um dia em Jerusalém

Purim é observado em Adar 14, o dia em que os judeus descansaram depois de trucidarem seus inimigos em batalha. Na capital de Shushan, havia tantos bandidos que precisou de mais um dia de luta para garantir sua segurança, então eles descansaram no dia seguinte, Adar 15. Desde que Shushan foi cercada, foi declarado que todas as metrópoles muradas (principalmente, mas não só, Jerusalém) celebrariam também nessa data posterior. Este segundo Purim é conhecido como "Shushan Purim".

13. Purim é sempre um mês e um dia antes de Pêssach

Purim é comemorado em 14 de Adar, e Pêssach começa em 15 de Nissan. Em um ano bissexto judaico há dois meses de Adar, perfazendo um total de 13 meses. Naqueles anos, Purim é celebrado durante o segundo Adar, de modo que é próximo de Pêssach. Isto é para que a salvação milagrosa de Purim seja o mais próximo possível do milagre do Êxodo, comemorado em Pêssach, festa que celebra a liberdade do povo judeu da escravidão.

14. Stalin morreu em Purim

Uma imagem de Joseph Stalin (Foto: Wikimedia)
Uma imagem de Joseph Stalin (Foto: Wikimedia)

Em meados de 1950, Joseph Stalin, o açougueiro implacável de milhões de pessoas inocentes, tinha planos sangrentos para lidar com o "problema judaico" nos EUA. Logo que estava-se chegando a um ponto de crise em 1953, ele morreu. . . em Purim!

Leia: Hurrah!

15. A Guerra do Golfo também terminou em Purim

Em 1990, Saddam Hussein do Iraque invadiu desafiadoramente o vizinho Kuwait. Com a pressão crescente da comunidade internacional, seu exército começou a disparar mísseis SCUD contra Israel. O Rebe, Rabi Menachem M. Schneerson, de abençoada memória, repetidamente assegurou ao povo de Israel que nada temessem, que eles seriam protegidos. Depois que as forças lideradas pelos EUA atacaram o Iraque, elas foram rapidamente vitoriosas e as hostilidades terminaram. . . em Purim!

Leia: Purim na Arábia Saudita