Yossef era uma das doze tribos de Israel, filho de Yaacov e Rachel. Conhecido como “o justo”, ele era o favorito de seu pai e acabou sendo vendido como escravo por seus irmãos ao Egito, onde ele tornou-se vice-governador, o segundo homem mais poderoso do país logo após o Faraó.

Yossef – O Filho Amado

Ilustração de Sefira Ross
Ilustração de Sefira Ross

Yossef1nasceu na cidade mesopotâmica de Haran. Aos seis anos de idade2, deixou Haran com sua família e viajou para a terra de Canaan, instalando-se em Hevron.

Yaacov demonstrava grande afeição por Yossef, que nasceu quando seu pai já era idoso, presenteando-o com uma roupa especialmente criada. Isso despertou sentimentos de inveja nos seus irmãos, especialmente os filhos de Yaacov com outra esposa, Leah. Esses sentimentos negativos se exacerbaram quando Yossef repetiu dois dos seus sonhos a eles, nos quais ele era mostrado como governando sobre seus irmãos. No primeiro, os irmãos estavam colhendo trigo no campo, e os feixes dos irmãos eram menores que os feixes de Yossef. No segundo, Yossef visualizou o sol, a lua, e onze estrelas (simbolizando seus pais e irmãos) curvando-se a ele.

Pouco tempo depois, quando Yossef tinha dezessete anos, a tensão chegou a seu auge.

Vendido pelos Seus Irmãos

Um dia, Yaacov instruiu Yossef a visitar seus irmãos em Shechem, onde eles estavam pastoreando seu rebanho. Mal sabia ele que esta seria a última vez que ele veria seu filho querido, até sua reunião longos vinte e dois anos mais tarde.

Aproveitando a chance, os irmãos atiraram o inocente Yossef num poço. Pouco tempo depois eles viram uma caravana árabe passando pela cena, e os irmãos venderam Yossef aos mercadores. Ele por fim foi levado ao Egito, onde foi vendido a Potifar, um dos ministros do Faraó.

Moralidade Inabalável

Durante algum tempo, as coisas começaram a melhorar para o jovem Yossef. O Divino sucesso permitiu que ele encontrasse favor aos olhos de seu amo, e foi nomeado chefe do estado de Potifar. No entanto, isso não duraria muito tempo.

Atraída pela sua bela aparência, a esposa de Potifar desejava ter intimidade com ele. Para consternação dela, Yossef sempre se recusava. Um dia, quando não havia ninguém em casa exceto os dois, a mulher agarrou a roupa de Yossef, exigindo que ele consentisse. Pensando rapidamente, Yossef tirou seu manto e correu para fora. Este autocontrole fez com que recebesse o apelido de “Yossef o Justo”.3

Mas a esposa de Potifar mudou totalmente a versão sobre Yossef, contando ao marido que era Yossef que tentava atraí-la. O chefe furioso reagiu colocando seu assistente de confiança na prisão.

Yossef – Intérprete e Vice-rei

O carisma de Yossef o acompanhou também na prisão, e o carcereiro logo o designou como seu assistente. Com o tempo, suas qualidades únicas se expressaram numa área adicional: quando o copeiro e o padeiro do rei foram presos, Yossef com sucesso interpretou seus sonhos, predizendo corretamente que o copeiro seria solto e o padeiro, enforcado.

Dois anos depois, o próprio Faraó visualizou dois sonhos, que nenhum dos seus conselheiros conseguiu explicar. Lembrando do jovem hebreu dos seus dias de prisão, o copeiro sugeriu que Yossef fosse chamado. Yossef, então com trinta anos, interpretou os sonhos do Faraó como sendo uma predição Divina para sete anos de fartura seguidos por sete anos de fome, e aconselhou o Faraó a preparar-se para armazenar grãos durante os primeiros sete anos. Impressionado pela sabedoria de Yossef, o Faraó o nomeou vice-rei do Egito, abaixo apenas do próprio rei, e encarregou-o de preparar a nação para os sete anos de fome.

Reunião Climática

Yossef com seus irmãos , arte de Yoram Raanan
Yossef com seus irmãos , arte de Yoram Raanan

Nesse ínterim, os efeitos da fome eram sentidos em Canaan. Sabendo que havia grãos no Egito, os irmãos de Yossef viajaram para lá para comprar alimento precioso do vice-rei, não percebendo que ele era seu próprio irmão.

Yossef decidiu usar essa oportunidade para observar melhor se seus irmãos realmente se arrependiam de tê-lo vendido. Usando uma sucessão de manobras dramáticas, Yossef testou a determinação de seus irmãos para salvar seu irmão mais jovem, Beniamin – o único irmão materno de Yossef – da trama que ele armou para ele. Quando viu a devoção deles por Beniamin, Yossef finalmente revelou sua identidade aos seus surpresos irmãos. Após essa reunião sincera, Yossef e sua família se instalaram na seção Goshen do Egito. Essa série de eventos serviu como pano de fundo para o final da escravidão no Egito e o subsequente Êxodo.

A Família de Yossef

Após nomear Yossef como vice-rei, o faraó deu a ele como esposa Asenat, filha de Potifera, sacerdote de On. Fontes midráshicas identificam Potifera como ninguém menos que Potifar, o chefe anterior de Yossef.4 Yossef e Asenat tiveram dois filhos, Menashe e Efraim, ambos nascidos durante os sete anos de fartura. Antes da morte de Yaacov, ele deu um presente a Yossef: seus filhos seriam os únicos entre os netos de Yaacov a serem tratados como tribos independentes.5 Na verdade, durante a jornada dos judeus pelo deserto, as tribos de Menashe e Efaim receberam status igual ao das outras tribos, e herdaram porções individuais da Terra de Israel.

Falecimento e Enterro

Túmulo de Yossef, por David Roberts, 1839.
Túmulo de Yossef, por David Roberts, 1839.

Yossef governou o Egito por oitenta anos, até sua morte com a idade de 110. Antes de seu falecimento, ele fez seus irmãos prometerem levar seu caixão junto com eles quando eventualmente deixassem o Egito para ir à Terra Prometida. Após sua morte, ele foi embalsamado e enterrado no Egito.6 Na verdade, quando os judeus deixaram o Egito muitos anos depois, Moshê assegurou de encontrar a tumba de Yossef e levar seus restos mortais para a Terra de Israel.7

Yossef foi subsequentemente enterrado em Shechem8 (conhecido atualmente como Nablus) e seu túmulo é visitado até hoje.

Por Trás do Nome

Yossef nasceu para Rachel após muitos anos de infertilidade. Ela deu ao filho o nome Yossef que em hebraico significa “aumentar”, expressando o desejo de que D'us lhe concedesse um filho adicional.9 (Suas preces foram realmente atendidas, pois mais tarde ela teve Benjamin.) Yosef é similar a asaf, “trazer” e “ocultar”, pois com o nascimento dele, a vergonha de Rachel em ser estéril desapareceu.10

Em um local na escritura, o nome de Yossef aparece com uma letra adicional, escrevendo Yehosef.11 Ele mereceu a letra adicional chei, que junto com o yud precedente significa D'us, devido a ter santificado o nome de D'us quando se recusou a deitar com a esposa de Potifar.12

Na sua nomeação como vice-rei, o faraó nomeou Yossef Tzafnat Paaneach, significando “aquele que desvenda segredos”.

Uma Lição em Perdão

A história de Yossef destaca a correta atitude perante dificuldade e azar. Ao descobrir a identidade de Yossef, seus irmãos estavam certos de que ele iria utilizar seus poderes imperiais para fazer vingança contra ele por causa da má conduta que tiveram. No entanto, os sentimentos expressos por Yossef foram exatamente o oposto: “Mas agora não fiquem tristes, e não se preocupem porque você me venderam aqui, pois foi para preservar a vida que D'us me enviou perante vocês… Vocês não me enviaram aqui, mas D'us.”13

Yossef reconheceu que todos os problemas que ele tinha passado foram ordenados por D'us para assegurar a sobrevivência do Egito e dos países vizinhos. Ter isso em mente permitiu que ele perdoasse seus irmãos e retribuísse a animosidade com benevolência. 14

Integridade no Egito

A Escritura declara que quando os irmãos de Yossef ficaram pela primeira vez perante ele no Egito, “Yossef reconheceu seus irmãos mas eles não o reconheceram”. Os comentaristas explicam que quando Yossef deixou seus irmãos ele ainda não tinha barba, e por isso eles não reconheceram seu irmão agora barbudo.

Há um significado mais profundo nessa passagem. Aos olhos dos irmãos de Yossef, o envolvimento em buscas materiais não poderia se reconciliar com a conquista de alturas espirituais, que eles sentiam que podia somente ser atingida através do afastamento da sociedade.15 Eles não podiam imaginar seu irmão como um justo remanescente num pais tão corrupto como o Egito. Yossef, porém, demonstrou a habilidade de manter sua integridade apesar de estar numa posição de liderança.16