1 – Tevet é no inverno

O 10º mês do calendário judaico, Tevet ocorre durante o inverno. Na verdade, toda a estação do inverno às vezes é chamada tekufat (estação de) Tevet na tradição judaica.

2 – Tevet Sempre Tem 29 Dias

Os dois meses precedendo Tevet (Cheshvan e Kislev) podem ter 29 ou 30 dias, dependendo do ano. A partir de Tevet, as coisas são simples. Tevet tem 29 e Shevat tem 30, estabelecendo um padrão de meses alternativos que continua pelo restante do ano.

3 – Chanucá Brota em Tevet

An ice menorah, standing solid in front of Chabad of Midtown Manhattan.
An ice menorah, standing solid in front of Chabad of Midtown Manhattan.

Chanucá começa em 25 de Kislev e continua durante 8 dias. Isso significa que os dias finais de Chanucá se estendem a Tevet, que de outra forma seria um mês comum. No caso em que o primeiro dia de Tevet é no Shabat, este Shabat é uma das poucas vezes em que três rolos de Torá são retirados da arca durante os serviços matinais. A porção da Torá da semana (Mikets é lida de um rolo, Rosh Chodesh é lido no segundo, e a porção Chanucá é lida em um terceiro. A Bênção de Graças Após as Refeições para aquele Shabat (o que inclui adições para Shabat, Rosh Chodesh e Chanucá) é também a mais longa do ano.

4 – Esther Foi Levada ao Palácio

No Livro de Esther lemos que ela foi levada ao palácio do Rei Achashverosh “no 10º mês, que é Tevet.”1 O Talmud explica que o mês de Tevet era um tempo particularmente oportuno, pois o frio faz “o corpo ter prazer com o corpo [de outro].”2

5 – O Cerco a Jerusalém Começa

Antes mesmo de receber o nome Tevet, quando era conhecido simplesmente como o 10º mês, esse foi um tempo significativo na história judaica. “No décimo mês, no décimo dia do mês, Nebuchadnesar, o rei da babilônia, ele e todo seu exército, contra Jerusalém, se reuniram contra ele, e construíram obras de cerco ao redor da cidade.”3

6 – O 10º Dia do Mês é um Dia de Jejum

O Livro de Zecharyá nos diz que quatro dias de jejum irão se transformar em dias de “jubilo e alegria e boas festas” na era de Mashiach, incluindo o 10º jejum, uma referencia ao 10º dia de Tevet. Neste dia o povo judeu pranteia a destruição de Jerusalém, o resultado do cerco que começou naquele dia. Do nascer do sol ao cair da noite, nenhum alimento ou bebida é consumido e preces extras são recitadas.

7 – Dois Outros Eventos Trágicos que Também Aconteceram

A section of an ancient Greek rendering of the Book of Esther.
A section of an ancient Greek rendering of the Book of Esther.

A tradição nos conta que o jejum de 10 de Tevet comemora outros dois eventos trágicos.

Em 8 de Tevet, na introdução de Ptolomeu do Egito, a Torá foi traduzida ao grego, marcando um forte declínio da espiritualidade judaica, a Torá agora vista como apenas mais um livro de sabedoria na grande biblioteca de Ptolomeu.

9 de Tevet é o yahrtzeit de Ezra o Escriba, o líder espiritual dos judeus que retornaram à Terra de Israel vindos da Babilônia e reconstruíram o Templo em Jerusalém. A morte deste grande líder, que deixou uma marca indelével sobre a vida e a observância judaica, foi profundamente pranteada.

Porém um simples jejum foi declarado para todos os três eventos para que o mês não ficasse repleto de tristeza e luto.

8 – Agentes Não Foram Enviados de Jerusalém

Nos tempos do Templo, no início de todo mês judaico que continha um feriado, agentes eram despachados de Jerusalém para notificar o povo judeu em toda comunidade sobre quando o mês tinha começado, para que eles soubessem quando observar o feriado. Mas nenhum dos emissários era enviado no início de Tevet. Como o jejum um dia será abolido, não era considerado obrigatório naquele tempo e não exigia notificação especial.4

9 – Tevet Significa “Afundando”

O nome “Tevet” foi adotado pelo povo judeu durante o exílio na Babilônia.5 Acredita-se que denota afundar ou imergir. Isso possivelmente é relacionado ao fato de que a pesada chuva de inverno transforma grande parte do Oriente Médio num pântano inundado nessa época do ano.

10 – A Mazal de Tevet é a Cabra

Todo mês judaico está associado com o símbolo do zodíaco que é dominante naquela época. O símbolo de Tevet é o gedi (cabra ou capricórnio).

11 - Cinco de Tevet é Especial em Chabad

O 5º dia de Tevet é marcado com celebrações em Chabad, pois é a data em que um juiz federal decretou que a extensa biblioteca deixada pelo sexto Rebe Lubavitch, Rabi Yosef Yitzchak Schneersohn, de abençoada memória, pertencia à comunidade, reconhecendo a extraordinária natureza de um Rebe como uma figura comunitária.