Pergunta:
Como venço a inveja e o ciúmes que está me colocando em situações terríveis no relacionamento com diversas pessoas, em casa e no trabalho?

Resposta:
Antes de mais nada, há um ponto que deve ficar muito claro em nossas mentes: Se D’us coloca a pessoa em um teste, é porque ela é capaz de superá-lo. As forças para vencer estes sentimentos estão dentro de você. Só precisa ser perseverante e ter paciência, sabendo que mesmo falhando uma vez, você pode, e deve, tentar novamente.

Vamos pensar na seguinte situação: Marcos e Davi usam óculos. Marcos tem apenas meio grau de miopia, e usa uma armação folhada a ouro com detalhes de diamantes. Já Davi tem dez graus de miopia, e usa uma armação simples de metal. Você acha que Davi gostaria de trocar seu óculos pelo de Marcos? É claro que não! Para Davi, ele não serve, pois não enxergaria nada!

Da mesma forma, não há porque invejar aquilo que o outro possui. D’us deu a cada pessoa exatamente aquilo que ela precisa para cumprir a sua missão no mundo. O que cada pessoa tem está na proporção exata do que ela necessita para poder cumprir a sua tarefa particular, e se ela recebesse o pacote de seu vizinho, não teria os utensílios necessários para cumprir a sua missão de vida. Assim, não há porque invejar os "óculos do vizinho", pois ele não serve para mim!

É claro que na teoria tudo isso é muito fácil e lógico, mas a inveja toma conta da pessoa sem aviso prévio. No entanto, cada vez que sentir que os ciúmes estão vencendo, pense que, se você tivesse aquilo que o outro tem não seria feliz, pois aquilo dificultaria o cumprimento de sua missão no mundo, e não há nada que faça a pessoa mais realizada do que o sentimento de estar realizando aquilo que lhe cabe. No começo é possível que este pensamento não faça diferença na prática, mas aos poucos estes argumentos racionais tomam o lugar das explosões de sentimentos e você passa a dominar a si mesmo.

Paralelamente, é muito importante trabalhar sobre a sua auto-estima. Uma pessoa que sabe e reconhece o seu próprio valor não estará preocupada com aquilo que o outro possui.