Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Tehillim do Dia - Salmos

Capítulos 69-71

Mostrar conteúdo em:
Costumes Especiais para o Mês de Elul e para as Grandes Festas
O Baal Shem Tov instituiu um costume de recitar três capítulos adicionais de Salmos todos os dias, desde o dia 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kippur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim todo o livro dos Salmos).
Veja abaixo para os capítulos adicionais de hoje.
Salmo 69
Este Salmo é uma profecia sobre a situação difícil de Israel em seu longo e amargo exílio, e um pleito apaixonado por nossa pronta libertação.
  1. Ao mestre do canto, sobre “Shoshanim”, um salmo de David.
  2. Salva-me, ó Eterno, pois as águas que me cercam tanto subiram que alcançaram até a minha alma.
  3. Fui tragado por um lamaçal profundo onde não consigo alcançar pé; um turbilhão me arrastou para as profundezas.
  4. De tanto clamar por socorro, se ressecou minha garganta, se embaçaram meus olhos e se fatigou meu corpo, enquanto aguardo pela ajuda de meu Deus.
  5. Mais numerosos que meus cabelos são os que sem motivo me odeiam, e, continuamente, multiplica-se o número dos que me querem destruir; a inimigos caluniadores terei que pagar o que alegam, sem que eu nunca os tivesse roubado.
  6. Ó Eterno, bem conheces minhas fraquezas e de Ti não estão ocultas minhas culpas.
  7. Entretanto, não permita que eu venha a ser a causa de humilhações para aqueles que têm fé em Ti, ó Eterno, Deus das Legiões. Que não sejam por mim envergonhados os que Te procuram, ó Deus de Israel!
  8. Por amor a Ti suportei ultrajes e meu rosto, de vergonha, se toldou.
  9. Perante meus irmãos pareci ser um estranho, um estrangeiro entre os filhos de minha mãe.
  10. Consumiu-me o fervor que dedico à Tua casa, e sobre mim recaíram os vitupérios dos que Te insultam.
  11. Com jejum e lágrimas afligi minha alma, e isto mais os afrontou.
  12. Com uma mortalha me cobri e perante eles pareci burlesco.
  13. Murmuram contra mim os que se reúnem nas portas da cidade, e tema de zombaria me tornei para as canções dos bêbados.
  14. Que seja uma hora favorável aquela em que a Ti dirijo minha prece, ó Eterno. Escuta-me com a imensidão de Tua misericórdia e responde-me segundo a bondade de Tua salvação.
  15. Resgata-me do lamaçal para que eu nele não pereça; salva-me de meus detratores e das profundezas das águas.
  16. Que eu não seja arrastado por seu turbilhão, nem tragado pelo abismo, e que tampouco se feche sobre mim a boca do poço onde caí.
  17. Responde-me, Eterno, pois incomensurável é Tua benevolência; volta-Te para mim com a grandeza de Tua magnanimidade
  18. e não ocultes de Teu servo Tua Face; responde-me de pronto, pois estou muito angustiado
  19. Faze com que de Ti se aproxime minha alma, redime-a e salva-me de meus inimigos,
  20. pois sabes da vergonha e do infortúnio que me fazem passar.
  21. Partiu-se meu coração ante tanta humilhação e me sinto gravemente enfermo. Procurei alguém que se compadecesse de mim e me confortasse, mas a ninguém encontrei.
  22. Ao contrário, põem veneno em meu alimento e vinagre oferecem para mitigar minha sede.
  23. Que, em retribuição, se transforme sua mesa em armadilha, sua paz em emboscada.
  24. Que se turve sua vista e que trema sem alívio seu corpo.
  25. Derrama sobre eles Tua indignação e que sejam acossados por Tua ira.
  26. Que sejam destruídos seus palácios e que fiquem desertas suas tendas.
  27. Pois a nação que Tu castigaste, se arrogaram o direito de perseguir e se gabaram como se fossem os autores do sofrimento que provocaste.
  28. Agrega iniqüidade à sua iniqüidade e que não mereçam usufruir de Tua justiça.
  29. Que tenham seus nomes apagados do Livro da Vida, e jamais sejam inscritos entre os justos.
  30. Quanto a mim, estou aflito e dolorido agora, mas Tua salvação há de me elevar acima de qualquer sofrimento.
  31. Em cânticos, então, louvarei o Nome do Eterno, e em meus agradecimentos O exaltarei.
  32. Serei mais prazeroso para o Eterno que a mais perfeita oferenda de todo o passado.
  33. Alegrar-se-ão os humildes e animar-se-ão os corações dos que buscam a Deus,
  34. porque perceberão que o Eterno ouve os necessitados e não despreza os alquebrados.
  35. Louvá-Lo-ão os céus e a terra, os mares e todos os seus habitantes,
  36. porquanto o Eterno redimirá Tsión e reedificará as cidades de Judá. Nela habitará seu povo em tranquilidade e segurança, e a seus descendentes a entregarão por herança.
  37. Sim! A semente dos servos do Eterno a herdarão e nela habitarão os que amam o Seu santo Nome.



Salmo 70
Um apelo a Deus para nos salvar de nossos inimigos.
  1. Ao mestre do canto, de David, “Lehazkir”.
  2. Apressa-Te, Ó Deus, em meu socorro! Traz-me Tua salvação, ó Eterno!
  3. Que sejam frustrados e humilhados os que buscam me tirar a vida; que retrocedam fracassados os que me desejam mal,
  4. e que recuem envergonhados os que me dirigem zombarias.
  5. Mas, que se alegrem e regozijem todos os que Te buscam, e que sejas exaltado pelos que anseiam por Tua redenção.
  6. Quanto a mim, sou desvalido e estou oprimido. Apressa-te então para mim, ó Eterno, pois só Tu és meu Protetor e minha Ajuda; apressa-Te, pois! Não Te demores.



Salmo 71
Para os que O procuram sincera e seriamente, Deus é como uma rocha inabalável protegendo-os das violentas tempestades que atingem suas vidas. Deus os protegerá mesmo quando mais idosos e os recursos normais para enfrentar as dificuldades forem menores.
  1. Em Ti busquei refúgio, ó Eterno; não permitas pois, jamais, que se frustre minha confiança.
  2. Salva-me e abriga-me por Tua benevolência, inclina para mim Teu ouvido e resgata-me.
  3. Sê minha rocha, o refúgio ao qual eu possa sempre recorrer. Determina minha salvação, já que és meu rochedo, meu baluarte.
  4. Livra-me, ó Deus, das mãos do perverso, das garras do iníquo e das tramas do malévolo.
  5. Só em Ti repousa minha esperança desde minha mais tenra idade.
  6. Em Ti tenho confiado antes ainda de meu nascimento, quando ainda me encontrava no ventre de minha mãe. Meu louvor está permanentemente dirigido a Ti.
  7. Para muitos tornei-me um exemplo porque tens sido sempre meu abrigo protetor.
  8. Que plena esteja minha boca com Teu louvor, cantando todos os dias a Tua glória.
  9. Não me abandones na velhice; não me desampares quando se esvaírem minhas forças.
  10. Pois diriam então meus inimigos, os que buscam destruir minha alma:
  11. “Deus o abandonou. Persigam-no e prendam-no, pois não há quem o salve.”
  12. Não Te afastes de mim, Eterno; apressa-Te, vem em meu auxílio!
  13. Que se vejam frustrados e derrotados os que abominam minha alma, e que sejam humilhados os que anseiam por meu mal.
  14. Quanto a mim, por Ti sempre esperarei, e cada vez Te louvarei com mais intensidade.
  15. Minha boca cantará a cada dia Tua justiça e a grandeza de Tua redenção, pois são verdadeiramente incomensuráveis.
  16. Lembrarei a cada momento Teus atos poderosos e Tua justiça inigualável.
  17. Pois desde a juventude me fizeste conhecê-los, e por isto sempre cantarei exaltando a maravilha de Teus feitos.
  18. Mesmo ao alcançar idade avançada, ó Eterno, não me abandones sem que eu possa proclamar a força de Teu poder às gerações seguintes, para que todos a reconheçam.
  19. Aos céus alcança a Tua justiça; quem pode obrar tais maravilhas? Quem é como Tu?
  20. Me fizeste experimentar males e aflições, mas agora devolve-me a vida plena; das profundezas da terra eleva-me a salvo.
  21. Restaura minha grandeza e concede-me Teu consolo.
  22. Com música de saltério entoarei agradecimentos por Tua lealdade, e com a harpa Te elevarei salmos, ó Santo de Israel.
  23. Alegria haverá em meus lábios por cantarem para Ti, e minha alma exultará por Tua redenção.
  24. Minha voz relatará todos os dias como, em Tua justiça, humilhaste e frustraste os intentos dos que me desejavam mal.



Salmo 69
Este Salmo é uma profecia sobre a situação difícil de Israel em seu longo e amargo exílio, e um pleito apaixonado por nossa pronta libertação.
  1. Lamenatsêach al shoshanim ledavid.
  2. Hoshiêni Elohim, ki váu máyim ad náfesh.
  3. Taváti biven metsula veen maamad, báti vemaamakê máyim veshibólet shetafatni.
  4. Iagati vecor’i, nichar groni, calú enai meiachel lelohai.
  5. Rabu missaarót roshi soneai chinam, atsemu matsmitai oievai shéker asher lo gazálti az ashiv.
  6. Elohim ata iadáta le’ivalti, veashmotai mimechá lo nich’chadu.
  7. Al ievôshu vi covêcha Adonai Elohim Tsevaót, al yicalemu vi mevac’shêcha Elohê Yisrael.
  8. Ki alêcha nassati cherpá, kissetá chelimá fanai.
  9. Muzar hayiti leechai, venoch’ri livnê imi.
  10. Ki kin’at betechá achalatni, vecherpót chorefêcha naflu alai.
  11. Vaevké vatsom nafshi, vatehi lacharafot li.
  12. Vaetená levushi sac, vaehi lahem lemashal.
  13. Iassichu vi ioshevê sháar, uneguinót shotê shechar.
  14. Vaani tefilati lechá Adonai et ratson, Elohim berov chasdêcha, anêni beemét yish’êcha.
  15. Hatsilêni mitit veal etbáa, inatselá missoneai umimaamakê máyim.
  16. Al tishtefêni shibólet máyim veal tivlaêni metsulá, veal tetar alai beer píha.
  17. Anêni Adonai ki tov chasdêcha, kerov rachamêcha pene elai.
  18. Veal taster panêcha meavdêcha, ki tsar li, maher anêni.
  19. Corva el nafshi guealá, lemaan oievai pedeni.
  20. Ata iadáta cherpati uvoshti uchlimati, negdechá col tsorerai.
  21. Cherpa shavera libi vaanúsha, vaacave lanud vaáyin velamenachamim velo matsáti.
  22. Vayitenú bevaruti rosh, velits’maí iashcuni chômets.
  23. Iehi shulchanam lifnehem lefach, velishlomim lemokesh.
  24. Tech’shá-chna enehém mereot, umotnehém tamid ham’ad.
  25. Shefoch alehem zamêcha, vacharon apechá iassiguem.
  26. Tehi tiratam neshamá, beaholehem al iehi ioshev.
  27. Ki ata asher hikíta radáfu, veel mach’ov chalalêcha iessapêru.
  28. Tena avon al avonam, veal iavôu betsidcatêcha.
  29. Yimachu missefer chayim, veim tsadikim al yicatêvu.
  30. Vaani ani vechoev, ieshuatechá Elohim tessaguevêni.
  31. Ahalela shem Elohim beshir, vaagadelênu vetodá.
  32. Vetitav ladonai mishor par macrin mafris.
  33. Raú anavim yismachu, doreshê Elohim vichi levavechém.
  34. Ki shomêa el evionim Adonai, veet assirav lo vaza.
  35. Iehalelúhu shamáyim vaárets, iamim vechol romes bam.
  36. Ki Elohim ioshía Tsión veyivne arê Iehudá, veiáshvu sham vireshúha.
  37. Vezéra avadav yinchalúha, veohavê shemó yishkenu va.

Salmo 70
Um apelo a Deus para nos salvar de nossos inimigos.
  1. Lamenatsêach ledavid lehazkir.
  2. Elohim lehatsilêni, Adonai leezrati chúsha.
  3. Ievôshu veiachperú mevac’shê nafshi, yissôgu achor veyicalemu chafetsê raati.
  4. Iashúvu al ékev boshtam, haomerim heach heach.
  5. Iassíssu veyismechú bechá col mevac’shêcha, veiomeru tamid yigdal Elohim ohavê ieshuatêcha.
  6. Vaani ani veevion Elohim chusha li, ezri umfalti áta, Adonai al teachar.

Salmo 71
Para os que O procuram sincera e seriamente, Deus é como uma rocha inabalável protegendo-os das violentas tempestades que atingem suas vidas. Deus os protegerá mesmo quando mais idosos e os recursos normais para enfrentar as dificuldades forem menores.
  1. Bechá Adonai chassíti, al evôsha leolam.
  2. Betsidcatechá tatsilêni utfaletêni, hate elai oznechá vehoshiêni.
  3. Heie li letsur maon lavo tamid, tsivíta lehoshiêni, ki sal’i umtsudati ata.
  4. Elohai paletêni miiad rashá, micaf meável vechomets.
  5. Ki ata ticvati, Adonai Elohim mivtachi mineurai.
  6. Alêcha nismachti mibéten, mimeê imi ata gozi, bechá tehilati tamid.
  7. Kemofet hayiti lerabim, veata machassi oz.
  8. Yimale fi tehilatêcha, col haiom tif’artêcha.
  9. Al tashlichêni leet zicna, kichlót cochi al taazvêni.
  10. Ki ameru oievai li, veshomerê nafshi noatsu iachdav.
  11. Lemor Elohim azavo, ridefú vetif’suhu ki en matsil.
  12. Elohim al tirchac mimêni, Elohai leezráti chúsha.
  13. Ievôshu yichlu sotenê nafshi, iaatu cherpá uchlimá mevac’shê raati.
  14. Vaani tamid aiachel, vehossafti al col tehilatêcha.
  15. Pi iessaper tsidcatêcha col haiom teshuatêcha, ki lo iadáti seforot.
  16. Avo bigvurót Adonai Elohim, azkir tsidcatechá levadêcha.
  17. Elohim limadetáni mineurai, vead hêna aguid nifleotêcha.
  18. Vegam ad zicna vesseva Elohim al taazvêni, ad aguid zeroachá ledor lechol iavo guevuratêcha.
  19. Vetsidcatechá Elohim ad marom, asher assita guedolót, Elohim mi chamôcha.
  20. Asher hir’itáni tsarót rabót veraót, tashuv techaiêni umitehomót haárets tashuv taalêni.
  21. Térev guedulati vetissov tenachamêni.
  22. Gam ani odechá vichli nével amitechá Elohai, azamerá lechá vechinor kedosh Yisrael.
  23. Teranêna sefatai ki azamerá lach, venafshi asher padíta.
  24. Gam leshoni col haiom tegue tsidcatêcha, ki vôshu chi chaferu mevac’shê raati.

Três capítulos Adicionais
O Baal Shem Tov instituiu um costume de recitar três capítulos adicionais de Salmos todos os dias, desde o dia 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kippur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim todo o livro dos Salmos).
Hoje os capítulos são37, 38 e 39.
Salmo 37
Seqüência do Salmo anterior, este contrapõe a visão do perverso com a do justo. Aqui, a pessoa é advertida a não se admirar com as aparências de prosperidade que os perversos demonstram. David repete várias vezes sua mensagem neste Salmo, porque muitos acham tentador este tipo de riqueza.
  1. De David. Não te irrites por causa dos ímpios, nem invejes os malfeitores.
  2. Pois como a relva, em breve hão de secar, e tal qual a grama verde murcharão.
  3. Confia no Eterno e faze o bem; assim habitarás na terra e te nutrirás com a fé.
  4. Te deleitarás com o Eterno e Ele atenderá os desejos de teu coração.
  5. Orienta teus caminhos para o Eterno, confia Nele e Ele agirá.
  6. Ele exibirá a tua justiça como a luz, e o teu direito como o sol do meio dia.
  7. Silencia diante do Eterno e espera por Ele; não te exasperes porque prospera em seu caminho aquele que trama intrigas.
  8. Deixa a cólera e abandona a ira. Não te irrites, pois causarás mal a ti mesmo.
  9. Saiba que os perversos serão abatidos, mas os que esperam no Eterno, eles herdarão a terra.
  10. Ainda um pouco e não haverá mais ímpios; tu procurarás em seu lugar, porém não mais os encontrarás ali.
  11. E os humildes herdarão a terra e deleitar-se-ão com a paz completa.
  12. O perverso trama contra o justo e range seus dentes para ele.
  13. Mas o Eterno dele zombará, pois vê que se aproxima o seu dia.
  14. Os ímpios desembainham suas espadas e armam seus arcos para derrubar o pobre e necessitado, para massacrar os que caminham na retidão.
  15. Suas espadas perfurarão seus próprios corações e seus arcos quebrar-se-ão.
  16. Mais vale o pouco que tenha o justo do que a abundância dos malévolos.
  17. Pois os braços dos ímpios serão quebrados, mas o Eterno amparará os justos.
  18. O Eterno vela os dias dos justos e a herança deles será eterna.
  19. Eles não serão envergonhados nos momentos difíceis, e nos dias de fome serão saciados.
  20. Os ímpios perecerão e os inimigos do Eterno murcharão como a relva passageira, e se esvanecerão como a fumaça.
  21. Pede emprestado o ímpio e não paga, porém o justo tem misericórdia e dá.
  22. Os Seus abençoados herdarão a terra, e os que Ele amaldiçoar, perecerão.
  23. Os passos do homem são estabelecidos pelo Eterno, quando Ele se compraz no Seu caminho.
  24. Mesmo que venha a cair, não permanecerá assim, pois o Eterno ampara sua mão.
  25. Fui moço e também envelheci, e nunca vi o justo em abandono, nem a sua descendência implorar por pão.
  26. Todo dia demonstra misericórdia e empresta, e sua descendência é abençoada.
  27. Desvia-te do mal e faze o bem, e subsistirás para sempre.
  28. Pois o Eterno ama a justiça e não desamparará os Seus fiéis; eternamente serão resguardados, enquanto que a semente dos ímpios será destruída.
  29. Os justos herdarão a terra e habitarão para sempre.
  30. A boca do justo profere sabedoria e a sua língua prega justiça.
  31. A Lei de seu Deus está em seu coração; seus passos não tropeçarão.
  32. O perverso espreita o justo e almeja matá-lo.
  33. Porém, o Eterno não o abandonará nas suas mãos e também não o deixará ser condenado em seu julgamento.
  34. Espera no Eterno e guarda o Seu caminho, então Ele te elevará para herdar a terra e contemplar a ruína dos maus.
  35. Vi um perverso tirano e arrogante como uma árvore viçosa.
  36. E passou o tempo e eis que ele não estava mais; procurei-o, porém já não mais se encontrava.
  37. Guarda a pureza e observa a retidão, pois há um porvir para o homem de paz.
  38. Os transgressores, porém, serão todos aniquilados e o seu futuro não existirá.
  39. A redenção dos justos vem do Eterno, seu baluarte nos momentos de aflição.
  40. E o Eterno auxiliará e os libertará; livrá-los-á dos ímpios e os salvará, pois Nele se refugiaram.



Salmo 38
Quem sofre deve perceber que Deus o castiga por causa de seus pecados. Deve se arrepender e procurar Deus em busca da salvação. Este Salmo é uma oração adequada para quem lamenta o longo exílio de Israel ou foi atingido por infortúnios pessoais.
  1. Salmo recordatório de David.
  2. Eterno, não me punas em Tua ira nem me castigues em Teu furor.
  3. Porquanto Tuas setas me alcançaram e Tua mão me atingiu.
  4. Não há em mim qualquer parte ilesa devido à Tua indignação, nem há paz nos meus olhos por causa de meu pecado.
  5. Pois minhas iniqüidades ultrapassaram meus limites, como uma carga excessiva sobre mim.
  6. Infectadas e purulentas estão minhas feridas devido à minha insensatez.
  7. Estou por demais abatido e curvado, todo o dia ando acabrunhado.
  8. Meu corpo arde em febre e não há parte ilesa em minha carne.
  9. Como estou debilitado e abatido, provoca rugidos a angustia de meu coração.
  10. Ó Eterno! Ante Ti estão todos os meus desejos e nem meu suspiro Te fica oculto.
  11. Meu coração palpita e minhas forças se esvaem; até a luz dos meus olhos me deixou.
  12. Meus amigos e companheiros afastam-se de minhas feridas e meus próximos se conservam à distância.
  13. Os que desejam destruir minha alma, tramam contra mim, e os que buscam o meu mal, tecem calúnias e continuamente proferem falsidades.
  14. E eu, como um surdo nada escuto, e como um mudo nada falo.
  15. Me comporto como um homem que não ouve e em cuja boca não há argumentos.
  16. Pois em Ti, Eterno, espero; Tu me responderás, ó Eterno, meu Deus.
  17. Pois eu disse: “Que não se regozijem sobre mim, e que não se agigantem contra mim ao resvalar meu pé.”
  18. Estou prestes a cair e o meu sofrimento está sempre presente.
  19. Minha iniqüidade confesso e inquieto-me com meus pecados.
  20. Mas meus inimigos se fortalecem, e se multiplicam os que me odeiam sem razão.
  21. Aqueles que pagam o bem com o mal me hostilizam porque o bem busco praticar.
  22. Não me abandones, ó Eterno, meu Deus! Não Te afastes de mim.
  23. Apressa-Te em meu auxílio, ó Eterno, Deus de minha salvação.



Salmo 39
O sofrimento castiga e conscientiza o ser humano de sua fragilidade e transitoriedade. Ele ora para Deus lhe dar conforto e se devotar ao cumprimento da Torá e seus preceitos.
  1. Ao mestre do canto, para ser cantado com “Iedutun”, um salmo de David.
  2. Eu disse: “Serei cuidadoso em meu caminho para não pecar com minha língua; amordaçarei minha boca na presença do iníquo.”
  3. Emudeci, silenciei de falar o bem, e minha dor cresceu.
  4. Meu coração incandesceu, meus pensamentos se incendiaram e eu disse:
  5. “Diz-me, ó Eterno, qual será meu fim e qual a extensão de meus dias, para que eu me aperceba quão fugaz é minha vida.”
  6. Em alguns palmos dimensionaste minha vida; sua extensão é como um nada diante de Ti; toda a existência humana é como uma total futilidade.
  7. Como uma sombra passa o homem pela vida e fútil é sua luta fatigante; acumula riquezas, mas não sabe quem as recolherá.
  8. Então, que posso pretender? Toda minha esperança em Ti deposito.
  9. Resgata-me de minhas transgressões e não me deixes ser um indigno entre os infames.
  10. Emudeci, minha boca não abri para reclamar ante o que fizeste.
  11. Remove de mim Tua praga, pois pelo golpe de Tua mão caí.
  12. Como advertência afliges o homem por sua iniqüidade, consumindo como uma traça os seus bens; vazia é a vida de todo ser humano se ele não se volta para Ti!
  13. Ouve minha oração, ó Eterno, e atende minha prece; não ignores minhas lágrimas, porquanto, perante Ti, sou um forasteiro, como o foram meus antepassados.
  14. Liberta-me para que eu recupere minhas forças, antes que eu me vá deste mundo e termine minha existência.




© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

A Parashá
ParasháKi Tetsê
Esta página em outros idiomas