Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Tehillim do Dia - Salmos

Capítulos 72-76

Video & Audio Classes
Mostrar conteúdo em:
Salmo 72
A missão de um autêntico rei judeu é estabelecer uma ordem social pacífica e harmoniosa, onde cada membro esteja empenhado só em cumprir os preceitos da sagrada Torá. Após uma vida inteira tentando construir sua utopia, David entrega a Salomão, seu filho e sucessor, a obra para ser completada. A oração apaixonada de David pelo êxito de Salomão, é uma oração para o seu descendente mais distante, o Messias, concluir esta meta.
  1. De Salomão. Concede, ó Deus, Tua eqüidade ao rei e Tua justiça ao filho do rei.
  2. Para que julgue com retidão Teu povo, e com magnanimidade aos desamparados.
  3. Possam as montanhas trazer ao povo verdadeira paz, e as colinas bem-estar.
  4. Possa ele distribuir justiça aos destituídos e salvação aos desvalidos, e que destrua os opressores.
  5. Assim, do nascer do sol até quando brilhar a lua, geração após geração, todos saberão Te temer e respeitar.
  6. Que seja como o orvalho sobre a relva tenra, como a chuva benfazeja que irriga a terra.
  7. Que em seus dias floresça o justo e viceje a paz até quando não mais existir a lua.
  8. Que seu domínio se estenda de um mar até outro, da margem do rio aos confins da terra.
  9. Que os habitantes do deserto perante Ele se curvem, e que mordam o pó seus inimigos.
  10. Que lhe paguem tributo os reis de Tarshish e das ilhas mais remotas, e lhes tragam dádivas os reis de Shevá e Sevá.
  11. Que ante ele se prostrem todos os reis e que o sirvam todos os povos.
  12. Pois ele livrará o indefeso que suplica e o pobre a quem ninguém ajuda.
  13. Compadecer-se-á dos indigentes e dos sofredores, e salvará a alma dos desvalidos,
  14. redimindo-as da fraude e da violência. Será precioso a seus olhos o seu sangue.
  15. Que assim seja sua vida e que receba o ouro de Shevá; que preces, por ele, sejam pronunciadas sempre, e que todos os dias seja abençoado.
  16. Que na terra, até nos cumes das montanhas, seja abundante o trigo; que farfalhem os frutos de ramos carregados como as folhas dos cedros do Líbano; que floresçam como relva na terra fértil as pessoas na cidade.
  17. Que eterno se torne seu nome, e que se perpetue assim como o brilho do sol; que todos sejam nele benditos, e que seja louvado por todos os povos.
  18. Bendito seja o Eterno, Deus de Israel, ímpar em Suas maravilhas.
  19. Seja Seu glorioso Nome para sempre bendito, e que se cubra toda a terra com a plenitude de Sua glória. Assim seja, Amen!
  20. Terminadas estão as orações de David, filho de Yishai.



Salmo 73
O salmista trata de uma das questões mais problemáticas da vida: por que os iníquos prosperam, aparentemente sem punição Divina? No entanto, numa perspectiva mais ampla e profunda da vida, se depara com o vazio e a futilidade das vidas glamorosas dos iníquos. E eles são punidos.
  1. Um salmo de Assaf. Deus é, em verdade, bom para com Israel, para os que são puros de coração.
  2. Quanto a mim, por pouco não tropeçaram meus pés, quase resvalaram meus passos.
  3. Pois invejei os dissolutos, quando vi quão bem estavam os pecadores.
  4. Não parecem sensíveis à morte e suas forças se mantêm vigorosas.
  5. Do esforço humano não participam, nem por aflições; como os demais são fustigados.
  6. Por isso cinge-os, como um colar, a altivez, e como uma veste os envolve a corrupção.
  7. Seus olhos se arregalam com desejos que ultrapassam os limites de seus corações.
  8. Zombam e planejam maldades, e com arrogância exaltam sua corrupção.
  9. Contra os céus voltam as palavras de suas bocas e pela terra se espalham o pronunciar de suas línguas.
  10. Para eles se volta o povo e bebe só amargura.
  11. Dizem: “Como não saberia o Eterno? Tem disto conhecimento o Altíssimo?”
  12. Eis que os ímpios em tranqüilidade acumulam suas riquezas,
  13. enquanto eu, em vão, mantive puro meu coração e limpas minhas mãos,
  14. pois provações sofri por todo o tempo e castigos recebi a cada dia.
  15. Se eu proclamasse tudo isto, traindo estaria a geração dos filhos Teus.
  16. Esforcei-me para compreender, mas sem esperança parecia ser meu intento
  17. até que entrei no santuário do Eterno, e percebi a que fim se encaminhavam os malévolos.
  18. Por caminhos escorregadios os fizeste marchar e no abismo os fizeste cair.
  19. Sua ruína foi abrupta, engolfados que foram por um terror incontrolável.
  20. Despreza a memória deles como um sonho esquecido ao despertar, ó Eterno!
  21. Meu coração estava amargurado, se compungia todo meu ser,
  22. pois eu, como um insensato, não conseguia compreender; estava diante de Ti como um ser embrutecido.
  23. Entretanto, estou sempre Contigo e minha destra sustentas.
  24. Tu me guias com Teu conselho e me recepcionarás em Tua glória.
  25. Quem mais, além de Ti, é por mim nos céus? Se estou Contigo, nada mais desejo na terra.
  26. Desfalecem meu corpo e meu coração, mas pela Rocha anseia minha alma, pois o Eterno é para sempre minha porção e minha herança.
  27. Perecerão os que de Ti se apartam; destruirás os que Te são infiéis.
  28. Quanto a mim, na proximidade do Eterno está a felicidade a que aspiro; fiz do Eterno Deus o meu refúgio para me dedicar a cantar louvores às Suas obras.



Salmo 74
As nações do mundo destruíram o Santuário e a condição de Israel como nação, tentando apagar a chama da revelação Divina que Deus confiado a ele. Agônico neste exílio sombrio, o judeu reza para Deus libertar Sua nação e fazer Sua soberania ser reconhecida pelo mundo.
  1. Um “Maskil” de Assaf. Ó Eterno, por que nos rejeitas para sempre? Por que se inflama Tua ira contra o rebanho de Tua pastagem?
  2. Recorda a comunidade que há muito fizeste Tua, a tribo que redimiste para ser Tua possessão, o monte Tsión que era Tua morada.
  3. Dirige Teus passos às ruínas irreparáveis, contra todo o mal perpetrado pelo inimigo no santuário.
  4. Teus opressores rugem nos locais de Tuas reuniões e como troféus ostentam seus sinais.
  5. Assemelham-se aos que empunham um machado contra a copa da árvores
  6. e juntam suas ferramentas de destruição para acabar com toda a floresta.
  7. Atearam fogo a Teu santuário, profanaram e destruíram o tabernáculo de Teu Nome.
  8. Em seus corações resolveram: “Vamos destruí-los a todos de uma vez.” E todas as congregações do Eterno incendiaram.
  9. Não há sinais que nos indiquem esperança; não há mais profetas e ninguém dentre nós pode prever até quando se estenderá esta calamidade.
  10. Até quando, ó Eterno, continuará o opressor com seu ultraje? Blasfemará, eternamente o inimigo contra o Teu Nome?
  11. Porque retrais Tua mão, Tua Destra? Retira-a de Teu seio e aniquila-os!
  12. Pois Tu, ó Eterno,és meu rei desde o princípio, realizando milagrosas salvações por toda a terra.
  13. Com Teu poder dividiste o mar, esmagaste sob as águas os monstros marinhos.
  14. Despedaçaste a cabeça do Leviatã e o serviste como alimento aos habitantes do deserto.
  15. Fizeste jorrar fontes e torrentes, e secar rios impetuosos.
  16. Teu é o dia e também a noite; o sol e a lua criaste.
  17. Os limites da terra estabeleceste; verão e inverno foram por Ti determinados.
  18. Lembra-Te em Teu poder que o inimigo Te ultrajou, ó Eterno, e que o povo infame contra Teu Nome blasfemou.
  19. Não permitas que seja entregue às feras a alma de Tua pomba (Israel). Não esqueças para sempre a vida de Teus desválidos.
  20. Recorda-Te da aliança, pois a corrupção nas trevas construiu sua morada.
  21. Que não continue envergonhado o abatido, para que, redimido, possa o oprimido louvar Teu nome.
  22. Levanta-Te, ó Eterno, e defende Tua causa; lembra-Te como diariamente Te ultrajam os infames.
  23. Não ignores o rugido dos opressores, o alvoroço dos que se erguem contra Ti, e destrói-os para sempre.



Salmo 75
Este Salmo é uma oração pela redenção final, quando Deus finalmente provocará o colapso das nações más e de suas visões de mundo, e também elevará Israel a um tempo duradouro.
  1. Ao mestre do canto, “Al Tash’chet”, um salmo e cântico de Assaf.
  2. Nós te exaltamos, ó Eterno; graças a Ti rendemos e sentimos a proximidade de Tua Presença, que Teus feitos maravilhosos anunciam.
  3. “No tempo por Mim determinado, proclamarei eqüidade no julgamento.
  4. A terra e todos os seus habitantes vacilam e se parecem dissolver, mas Eu dou firmeza a seus sustentáculos.”
  5. Aos soberbos Eu Disse: “Não deveis agir com arrogância!”, e aos ímpios: “Não sejais orgulhosos!”
  6. Não ostentai altivez perante o Altíssimo nem falai com soberba,
  7. porque não é do Oriente ou do Ocidente, nem do deserto ao sul ou das montanhas do norte, que vem o êxito,
  8. mas só Deus é que é o Juiz, que a este rebaixa e àquele eleva.
  9. Pois segura o Eterno um cálice com vinho forte e espumante, do qual faz beber até o âmago a todos os iníquos da terra, para sua desgraça.
  10. Quanto a mim, anunciarei para sempre Seus feitos, e cantarei louvores ao Deus de Jacob.
  11. O orgulho dos perversos abaterei, porém exaltada será a honra dos justos.



Salmo 76
Chegará o dia em que as pessoas perceberão a futilidade de se rebelar contra Deus e aceitarão Seu domínio. Este Salmo se refere aos eventos desta época.
  1. Ao mestre do canto, sobre instrumentos de corda, um salmo e cântico de Assaf.
  2. Deus Se fez conhecer em Judá e grande é Seu Nome em Israel.
  3. Jerusalém se tornou Seu tabernáculo e Tsión Sua morada.
  4. Lá Ele destruiu as setas dos arcos, os escudos, espadas e todos os artefatos de guerra dos inimigos.
  5. Resplandecente e glorioso Te ergueste em Teu poder acima das montanhas de presas.
  6. Os valorosos foram despojados, se sentiram desfalecer, e até os mais bravos se sentiram imobilizados.
  7. Ante Teu furor, ó Deus de Jacob, ficaram imobilizados cavalos e cavaleiros.
  8. Pois Tu és temível; quem se postaria diante de Ti em Teu momento de ira?
  9. Dos céus proclamaste Tua sentença, e a terra toda tremeu e silenciou
  10. quando Se aprestou o Eterno para, com Seus julgamentos, redimir os humildes da terra.
  11. Até aqueles que contra Ti voltam sua ira, hão de louvar-Te, quando tiveres descarregado Tua fúria.
  12. Fazei votos ao Eterno, vosso Deus, e cumpri-os; todos que estão à Sua volta trarão oferendas ao Temível,
  13. que abate o orgulho dos príncipes e inspira temor aos reis da terra.



Salmo 72
A missão de um autêntico rei judeu é estabelecer uma ordem social pacífica e harmoniosa, onde cada membro esteja empenhado só em cumprir os preceitos da sagrada Torá. Após uma vida inteira tentando construir sua utopia, David entrega a Salomão, seu filho e sucessor, a obra para ser completada. A oração apaixonada de David pelo êxito de Salomão, é uma oração para o seu descendente mais distante, o Messias, concluir esta meta.
  1. Lishlomo, Elohim mishpatêcha lemélech ten, vetsidcatechá leven mélech.
  2. Iadin amechá vetsédec, vaaniiêcha vemishpat.
  3. Yiss’ú harim shalom laam, ugvaót bits’daca.
  4. Yishpot aniiê am, ioshía livnê evion, vidake oshec.
  5. Yiraúcha im shámesh, velifnê iarêach dor dorim.
  6. Iered kematar al guez, kirvivim zarzif árets.
  7. Yifrach beiamav tsadic, verov shalom ad beli iarêach.
  8. Veierd miiam ad iam, uminahar ad afsê árets.
  9. Lefanav yich’reu tsiyim, veoievav afar ielachêchu.
  10. Malchê Tarshish veiyim minchá iashívu, malchê Shevá usvá eshcar iacrívu.
  11. Veyishtachavu lo chol melachim, col goyim iaavdúhu.
  12. Ki iatsil evion meshavêa, veani veen ozer lo.
  13. Iachos al dal veevion, venafshot evionim ioshía.
  14. Mitoch umechamas yig’al nafsham, veiecar damam beenav.
  15. Vichi veyiten lo mizehav Shevá, veyitpalel baado tamid, col haiom ievarachen’hu.
  16. Iehi fissat bar baárets berosh harim, yir’ash calevanon pirio, veiatsítsu meír keéssev haárets.
  17. Iehi shemó leolam lifnê shémesh yinon shemó, veyitbarechú vo, col goyim ieasherúhu.
  18. Baruch Adonai Elohim Elohê Yisrael, osse niflaót levado.
  19. Uvaruch shem kevodo leolam, veyimale chevodo et col haárets, amen veamen.
  20. Calu tefilót David ben Yishai.

Salmo 73
O salmista trata de uma das questões mais problemáticas da vida: por que os iníquos prosperam, aparentemente sem punição Divina? No entanto, numa perspectiva mais ampla e profunda da vida, se depara com o vazio e a futilidade das vidas glamorosas dos iníquos. E eles são punidos.
  1. Mizmor leassaf, ach tov leyisrael Elohim levarê levav.
  2. Vaani kim’at nataiu raglai, keáyin shupechu ashurai.
  3. Ki kinêti baholelim, shelom reshaim er’e.
  4. Ki en chartsubót lemotam, uvari ulam.
  5. Baamal enosh enêmo, veim adam lo ienugáu.
  6. Lachen anacatmo gaavá, iaatof shit chamas lámo.
  7. Iatsa mechélev enêmo, averu maskiiót levav.
  8. Iamícu vidaberú verá ôshec, mimarom iedabêru.
  9. Shatu vashamáyim pihem, ulshonam tihalach baárets.
  10. Lachen iashuv amo halom, umê male yimátsu lámo.
  11. Veameru echá iáda El, veiesh deá veelion.
  12. Hine ele reshaim, veshalvê olam hisgu cháyil.
  13. Ach ric zikiti levavi, vaerchats benicaion capai.
  14. Vaehi nagúa col haiom, vetochachti labecarim.
  15. Im amárti assaperá chemo, hine dor banêcha vagadeti.
  16. Vaachashevá ladáat zot, amal hu veenai.
  17. Ad avo el micdeshê El, avína leacharitam.
  18. Ach bachalacót tashit lámo, hipaltam lemashuót.
  19. Ech haiu leshama cherága, sáfu támu min balahot.
  20. Cachalom mehakits, Adonai bair tsalman tivze.
  21. Ki yitchamets levavi, vechiliotai eshtonan.
  22. Vaani váar velo eda, behemot hayiti imach.
  23. Vaani tamid imach, acházta beiad iemini.
  24. Baatsatechá tanchêni, veachar cavod ticachêni.
  25. Mi li vashamáyim, veimechá lo chafats’ti vaárets.
  26. Cala sheeri ulvavi, tsur levavi vechelki Elohim leolam.
  27. Ki hine rechekêcha iovêdu, hits’mata col zone mimêca.
  28. Vaani kirvat Elohim li tov, shati badonai Elohim mach’si lessaper col mal’achotêcha.

Salmo 74
As nações do mundo destruíram o Santuário e a condição de Israel como nação, tentando apagar a chama da revelação Divina que Deus confiado a ele. Agônico neste exílio sombrio, o judeu reza para Deus libertar Sua nação e fazer Sua soberania ser reconhecida pelo mundo.
  1. Maskil leassaf, lama Elohim zanáchta lanétsach, ieshan apechá betson mar’itêcha.
  2. Zechor adatechá caníta kédem, gaálta shévet nachalatêcha, har Tsión ze shachánta bo.
  3. Haríma feamêcha lemashuót nétsach, col herá oiev bacódesh.
  4. Shaagu tsorerêcha bekérev moadêcha, sámu ototam otot.
  5. Yivada kemeví lemála, bisvach ets cardumót.
  6. Veata pituchêha iáchad, bechashil vechelapot iahalômun.
  7. Shilchu vaesh micdashêcha, laárets chilelu mishcan shemêcha.
  8. Ameru velibam ninam iáchad, sarefu chol moadê El baárets.
  9. Ototênu lo raínu, en od navi, velo itánu iodêa ad ma.
  10. Ad matai Elohim iecharef tsar, ienaets oiev shimchá lanétsach.
  11. Láma tashiv iadechá viminêcha, mikérev chekechá chale.
  12. Velohim malki mikéden, poel ieshuót bekérev haárets.
  13. Ata forárta veozechá iam, shibárta rashê taninim al hamáyim.
  14. Ata ritsáts’ta rashê liviatan, titenênu maachal leam letsiyim.
  15. Ata vacáta maian vanáchal, ata hováshta naharot etan.
  16. Lechá iom af lechá laila, ata hachinôta maor vashámesh.
  17. Ata hitsav’ta col guevulot árets, cáyits vachóref ata ietsartam.
  18. Zechor zot oiev cheref Adonai, veam naval niatsu shemêcha.
  19. Al titen lechaiat néfesh torêcha, chaiat aniiêcha al tishcach lanétsach.
  20. Habet laberit, ki maleú machashakê érets neot chamas.
  21. Al iashov dach nich’lam, ani veevion iehalelu shemêcha.
  22. Cuma Elohim riva rivêcha, zechor cherpatechá mini naval col haiom.
  23. Al tishcach col tsorerêcha, sheon camêcha olê tamid.

Salmo 75
Este Salmo é uma oração pela redenção final, quando Deus finalmente provocará o colapso das nações más e de suas visões de mundo, e também elevará Israel a um tempo duradouro.
  1. Lamenatsêach al tash’chet, mizmor leassaf shir.
  2. Hodínu lechá Elohim, hodínu vecarov shemêcha, siperú nifleotêcha.
  3. Ki ecach moed, ani mesharim eshpot.
  4. Nemoguim érets vechol ioshevêha, anochi ticánti amudêha sêla.
  5. Amárti laholelim al tahôlu, velareshaim al tarímu cáren.
  6. Al tarímu lamarom carnechem, tedaberu vetsavar atac.
  7. Ki lo mimotsa umimaarav, velo mimidbar harim.
  8. Ki Elohim shofet, ze iashpil veze iarim.
  9. Ki chos beiad Adonai, veiáyin chamar mále méssech, vaiaguer mize, ach shemarêha yimtsu yishtu col rish’ê árets.
  10. Vaani aguid leolam, azamerá lelohê Iaacov.
  11. Vechol carnê reshaim agadêa, teromámna carnot tsadic.

Salmo 76
Chegará o dia em que as pessoas perceberão a futilidade de se rebelar contra Deus e aceitarão Seu domínio. Este Salmo se refere aos eventos desta época.
  1. Lamenatsêach binguinót, mizmor leassaf shir.
  2. Nodá bihudá Elohim, beyisrael gadol shemo.
  3. Vaihi veshalem suco, umeonato vetsión.
  4. Sháma shibar rish’fê cáshet, maguen vechéref umilchamá sêla.
  5. Naor ata, adir meharerê táref.
  6. Eshtolelu abirê lev namu shenatam, velo matseu chol anshê cháyil iedehem.
  7. Migaaratechá Elohê Iaacov, nirdam veréchev vassus.
  8. Ata, nôra áta, umi iaamod lefanêcha meaz apêcha.
  9. Mishamáyim hishmáta din, érets iarea veshacáta.
  10. Becum lamishpat Elohim, lehoshia col anvê érets sêla.
  11. Ki chamat adam todêca, sheerit chemot tachgor.
  12. Nidru veshalemú ladonai Elohechém, col sevivav iovílu shai lamorá.
  13. Yiv’tsor rúach neguidim, norá lemalchê árets.


© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

A Parashá
ParasháÊkev
Esta página em outros idiomas