Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Tehillim do Dia - Salmos

Capítulos 77-78

Mostrar conteúdo em:
Salmo 77
O objetivo do nosso longo e doloroso exílio é nos castigar e levar ao arrependimento completo. Quando formos realmente dignos, Deus intervirá outra vez e nos libertará, como nos libertou do Egito.
  1. Ao mestre do canto, com “Iedutun”, um salmo de Assaf.
  2. Minha voz, em clamor, levarei ao Eterno; sim, minha voz alçarei e Ele me ouvirá.
  3. No dia de minha aflição, ao Eterno busquei; por toda a noite, sem cansar, estendi minhas mãos em súplica, e consolo recusa minha alma.
  4. Recordo, ó Eterno, dos tempos felizes de outrora, e geme meu coração e desfalece meu espírito.
  5. Manténs abertos meus olhos e, em minha aflição, não consigo falar.
  6. Reflito sobre os dias que já se foram, sobre os anos passados.
  7. Lembro melodias de canções, medito em meu íntimo e meu espírito inquire:
  8. “Irá Eterno nos desprezar para sempre? Não voltará a Se reconciliar?
  9. Acaso esgotou-se Sua misericórdia para sempre? Porventura anulou Sua promessa às gerações vindouras?
  10. Terá o Eterno olvidado da compaixão? Terá Sua ira bloqueado Sua benevolência?”
  11. E me respondo: “É minha a culpa por ter o Eterno mudado a posição de Sua Destra!.”
  12. Lembro os feitos do Eterno, recordo os atos maravilhosos do passado.
  13. Medito sobre Tuas obras e relato o que fizeste.
  14. Ó Eterno, santo é o Teu caminho; quem, como Tu, pode ser tão poderoso?
  15. Tu és o Deus que opera maravilhas e a todos os povos anuncias Teu poder.
  16. Com Teu braço redimiste Teu povo, os filhos de Jacob e José.
  17. As águas Te perceberam, ó Deus; elas Te viram e tremeram. Até os abismos fremiram.
  18. As nuvens despejaram suas águas, os céus trovejaram, foram lançadas Tuas setas.
  19. Propagou-se o som de Teu trovão, relâmpagos iluminaram o mundo, abalou-se e estremeceu a terra.
  20. No mar abriste Teu caminho, Tua trilha em meio as águas caudalosas, sem que Teus passos fossem percebidos.
  21. E, triunfalmente, pela mão de Moisés e Aarão, conduziste como um rebanho Teu povo da escravidão para a liberdade.



Salmo 78
O amor e a preocupação de Deus nos milagres de nossa história estão sempre presentes. Devemos preservar viva a memória destes eventos para sentir Sua proximidade, mesmo quando não está tão clara. Deixar de fazê-lo é origem de muitos pecados.
  1. Um “Maskil” de Assaf. Escuta, meu povo, a minha Torá; inclina teu ouvido às palavras que pronuncia minha boca.
  2. Contarei uma parábola e enunciarei enigmas de tempos que já passaram há muito.
  3. O que ouvimos e aprendemos, exposto por nossos pais,
  4. não ocultaremos a seus descendentes, até as mais longínquas gerações, relatando o louvor do Eterno e os atos maravilhosos que praticou em Seu poder.
  5. Um testemunho Ele estabeleceu para Jacob e uma Torá (Lei) para Israel, e ordenou que os transmitissem a seus filhos.
  6. Para que possam conhecê-los os componentes da última geração – para que os filhos que ainda não nasceram venham em seu tempo narrá-los a seus filhos.
  7. Assim saberão depositar suas esperanças no Eterno, não esquecerão os prodígios de Suas obras e saberão cumprir Seus mandamentos.
  8. Eles não se comportarão como seus pais, uma geração contumaz e rebelde, uma geração que não soube dedicar a Deus seu coração e cujo espírito não manteve fidelidade ao Eterno.
  9. Os filhos de Efraim, destros arqueiros, recuaram no decisivo dia da batalha,
  10. não guardaram o pacto com o Eterno e, sob Seus ensinamentos, se recusaram a andar,
  11. esquecendo Suas façanhas e as maravilhas que lhes mostrou.
  12. Diante de seus pais havia realizado prodígios nas terras do Egito, nos campos de Tsôan.
  13. Fendeu o mar e fê-los passar através dele, ergueu as águas, com elas formando muralhas.
  14. Conduziu-os com uma nuvem durante o dia e com uma coluna de fogo durante a noite.
  15. As rochas do deserto fendeu e dessedentou-os à satisfação.
  16. Fez com que do rochedo jorrasse água, abundante como a de um rio.
  17. Tornaram porém a pecar, rebelando-os contra o Altíssimo no deserto.
  18. Ousaram em seus corações submeter a testes o Eterno, pedindo a comida pela qual ansiavam,
  19. dizendo: “Poderá Ele prover uma mesa no deserto?
  20. De fato, feriu a rocha e dela fez jorrar água como um rio caudaloso. Entretanto, poderá prover pão e preparar carne para Seu povo?”
  21. Irou-Se o Eterno ao ouvi-los e um fogo acendeu-se contra Jacob, e Sua ira fez fluir contra Israel;
  22. porquanto Nele não creram e em Sua salvação não confiaram.
  23. Entretanto, deu às nuvens instruções e abriu as portas do céu,
  24. fazendo sobre eles chover o maná para comer, provendo-os com grãos celestes.
  25. Puderam comer o manjar dos céus; provisões em abundância Ele lhes enviou.
  26. Desencadeou no céu o vento do Oriente; com Seu poder fez soprar o vento do sul.
  27. Como se fora pó, fez sobre eles chover carne, e como areia dos mares, aves em quantidades intermináveis.
  28. Ao redor de suas moradas no meio do acampamento fê-las cair.
  29. Comeram, então, e muito se fartaram com o que Ele lhes trouxe, atendendo seu desejo.
  30. Ainda não se haviam saciado e comida havia ainda em suas bocas,
  31. quando contra eles se ergueu a ira do Eterno e causou a morte dos mais fortes entre eles, e aos escolhidos de Israel fez prostrar.
  32. Apesar disto, voltaram a pecar, descrendo em Suas maravilhas.
  33. Então Ele fez seus dias serem vãos e seus anos envoltos em terror.
  34. Somente quando já os fazia findar seus dias, O buscavam, se arrependiam e oravam ao Eterno.
  35. Recordavam então que o Eterno era sua Rocha, o Deus Altíssimo seu redentor.
  36. Mas tentavam seduzi-lo com suas palavras, Lhe mentiam com suas línguas.
  37. Não Lhe era dedicado seu coração, nem a Seu pacto eram fiéis.
  38. Mas Ele, o Misericordioso, perdoou a iniqüidade e não os destruiu; reteve muitas vezes Sua cólera, não acendendo contra eles toda Sua ira.
  39. Pois lembrou que eram apenas carne frágil, um sopro de vida que passa e acaba.
  40. Quantas vezes O provocaram no deserto e Lhe trouxeram dor e aflição!
  41. Vez por vez continuaram a pô-Lo à prova; do Santo de Israel exigiram sinais.
  42. Não se lembraram de Sua mão poderosa nem do dia em que os redimiu do atormentador,
  43. quando milagres realizou no Egito e Suas maravilhas praticou em Tsôan.
  44. Em como transformou em sangue os seus rios e fez suas torrentes de água não poderem ser bebidas;
  45. contra eles enviou bestas que devoravam e que os infestavam.
  46. Deu suas colheitas aos insetos, o fruto de seu trabalho ao gafanhoto;
  47. destruiu com granizo suas vinhas, e suas figueiras com a geada.
  48. Com granizo exterminou suas crias e com raios seus rebanhos;
  49. desfechou contra eles Sua cólera ardente, indignação e atribulações, uma legião de mortais mensageiros.
  50. Deu livre curso à Sua fúria; não poupou da morte sua alma, e seus corpos castigou com a peste.
  51. Abateu todos os primogênitos do Egito, as primícias das tendas de Chám.
  52. Conduziu então em jornada Seu povo, guiando-os através do deserto como se fossem um rebanho.
  53. Inspirou-lhes seguir para que não temessem, enquanto o mar cobria seus inimigos,
  54. e os trouxe à Sua santa terra, à montanha que Sua Destra conquistou.
  55. Expulsou ante eles vários povos, e acomodou as tribos de Israel em suas tendas, atribuindo a cada uma seu quinhão.
  56. Entretanto, novamente, se rebelaram contra o Altíssimo, e não cumpriram Seus preceitos.
  57. Afastaram-se de Seu caminho e foram rebeldes como seus pais; se deformaram como um arco empenado.
  58. Provocaram Sua ira com seus altares erigidos para idolatria, despertaram seu zelo com seus ídolos.
  59. Ante isto acendeu-se a ira do Eterno, e Ele rejeitou a Israel.
  60. Abandonou o tabernáculo de Shiló, a tenda que era Sua morada entre os homens.
  61. Permitiu que cativo se tornasse Seu poder – seus eleitos – e nas mãos de malévolos estivesse Sua glória.
  62. À espada entregou Sua nação, indignou-Se com o povo de Sua herança.
  63. O fogo consumiu Seus jovens, e Suas donzelas não tiveram cantos nupciais.
  64. Seus sacerdotes tombaram à espada, suas viúvas não entoaram lamentações.
  65. Então despertou o Eterno como de um sonho, como um guerreiro que o vinho impulsiona.
  66. Fez Seus inimigos baterem em retirada e sobre eles lançou desgraça eterna.
  67. Desprezou a tenda de José e não escolheu a tribo de Efraim.
  68. Escolheu, sim, a tribo de Judá, e o Monte Tsión que Ele tanto ama.
  69. E construiu Seu templo, elevado como os céus e firme como a terra, a que Ele assegurou a existência.
  70. Escolheu David, Seu servo, e o retirou de seu aprisco.
  71. Fez com que abandonasse as crias de seu rebanho e viesse pastorear a Jacob, Sua nação, a Israel, Sua possessão.
  72. Ele os governou com a retidão de seu coração, e com habilidade os passou a dirigir.



Salmo 77
O objetivo do nosso longo e doloroso exílio é nos castigar e levar ao arrependimento completo. Quando formos realmente dignos, Deus intervirá outra vez e nos libertará, como nos libertou do Egito.
  1. Lamenatsêach al iedutun leassaf mizmor.
  2. Coli el Elohim veets’áca, coli el Elohim vehaazin elai.
  3. Beiom tsarati Adonai daráshti, iadi laila niguerá velo tafug, meana hinachem nafshi.
  4. Ezkera Elohim veehemaia, assícha vetit’atef ruchi sêla.
  5. Acházta shemurot enai, nif’amti velo adaber.
  6. Chishávti iamim mikédem, shenot olamim.
  7. Ezkerá neguinati balaila, im levavi assícha, vaichapes ruchi.
  8. Haleolamim yiznach Adonai, velo iossif lirtsot od.
  9. Heafes lanétsach chasdo, gámar ômer ledor vador.
  10. Hashachach chanot El, im cafats beaf rachamav sêla.
  11. Vaomar chaloti hi, shenot iemin Elion.
  12. Ezcor maalelê Iá ki ezkerá mikédem pil’êcha.
  13. Vehaguíti vechol paolêcha, uvaalilotêcha assícha.
  14. Elohim bacódesh darkêcha, mi El gadol kelohim.
  15. Ata hael ôsse féle, hodáta vaamim uzêcha.
  16. Gaálta bizrôa amêcha, benê Iaacov veiossef sêla.
  17. Raúcha máyim Elohim, raúcha máyim iachílu, af yirguezú tehomot.
  18. Zoremu máyim avot col natenu shechakim, af chatsatsêcha yit’haláchu.
  19. Col raamcha bagalgal, heíru verakim tevel, ragueza vatir’ash haárets.
  20. Baiam darkêcha, ushevilêcha bamáyim rabim, veikevotêcha lo nodáu.
  21. Nachíta chatson amêcha, beiad Moshe veaharon.

Salmo 78
O amor e a preocupação de Deus nos milagres de nossa história estão sempre presentes. Devemos preservar viva a memória destes eventos para sentir Sua proximidade, mesmo quando não está tão clara. Deixar de fazê-lo é origem de muitos pecados.
  1. Maskil leassaf, haazína ami torati, hatu oznechem leimrê fi.
  2. Eftecha vemashal pi, abía chidot mini kédem.
  3. Asher shamánu vanedaem, vaavotênu siperú lánu.
  4. Lo nechached mibenehem, ledor acharon messaperim tehilot Adonai, veezuzo venifleotav asher assá.
  5. Vaiákem edut beiaacov vetora sam beyisrael, asher tsivá et avotênu lehodiam livnehem.
  6. Lemáan iedeu dor acharon banim yivalêdu, iacúmu vissaperú livnehem.
  7. Veiassímu velohim kislam, velo yish’kechú maalelê El, umitsvotav yintsôru.
  8. Velo yihiu caavotam dor sorer umore, dor lo hechin libo, velo neemna et El rucho.
  9. Benê Efráyim noshekê romê cáshet, hafechu beiom kerav.
  10. Lo shameru berit Elohim, uvtorato meanu laléchet.
  11. Vayish’kechú alilotav, venifleotav asher her’am.
  12. Négued avotam assa féle, beérets Mitsráim sede Tsôan.
  13. Báca iam vaiaavirem, vaiatsev máyim kemo ned.
  14. Vaianchem beanan iomam, vechol halaila beor esh.
  15. Ievaca tsurim bamidbar, vaiashke kitehomot raba.
  16. Vaiotsi nozelim missála, vaiôred caneharot máyim.
  17. Vaiossífu od lachato lo, lamrot Elion batsiiá.
  18. Vainassu El bilvavam, lish’ol ochel lenafsham.
  19. Vaidaberu belohim, ameru haiúchal El laaroch shulchan bamidbar.
  20. Hen hica tsur vaiazúvu máyim unechalim yishtôfu, hagam léchem iúchal tet, im iachin sheer leamo.
  21. Lachen shama Adonai vayit’abar, veesh nisseca veiaacov, vegam af ala veyisrael.
  22. Ki lo heeminu belohim, velo vatechu bishuato.
  23. Vaitsav shechakim mimáal, vedaltê shamáyim patach.
  24. Vaiamter alehem man leechol, udegan shamáyim nátan lámo.
  25. Léchem abirim áchal ish, tseda shalach lahem lassôva.
  26. Iassa cadim bashamáyim, vainaheg beuzo teman.
  27. Vaiamter alehem keafar sheer, uchechol iamim of canaf.
  28. Vaiapel bekérev machanêhu, saviv lemishkenotav.
  29. Vaiochelu vayisbeú meod, vetaavatam iavi lahem.
  30. Lo záru mitaavatam, od ochlam befihem.
  31. Veaf Elohim ala vahem vaiaharog bemishmanehem, uvachurê Yisrael hich’ría.
  32. Bechol zot chateu od, velo heemínu benifleotav.
  33. Vaichal bahével iemehem, ushnotam babehala.
  34. Im haragam udrashúhu, veshávu veshicharu El.
  35. Vayizkeru ki Elohim tsuram, veel elion goalam.
  36. Vaifatúhu befihem, uvilshonam iechazevu lo.
  37. Velibam lo nachon imo, velo neemnu bivrito.
  38. Vehu rachum iechaper avon velo iash’chit, vehirba lehashiv apo, velo iair col chamato.
  39. Vayizcor ki vassar hêma, rúach holech velo iashuv.
  40. Cama iamrúhu vamidbar, iaatsivúhu bishimon.
  41. Vaiashúvu vainassu El, ucdosh Yisrael hitvu.
  42. Lo zacheru et iado, iom asher padam mini tsar.
  43. Asher sam bemitsráyim ototav, umofetav bisde Tsôan.
  44. Vaiahafoch ledam ieorehem, venozelehem bal yishtaiun.
  45. Ieshalach bahem arov vaiochelem, uts’fardêa vatash’chitem.
  46. Vayiten lechassil ievulam viguiam laarbe.
  47. Iaharog babarad gafnam, veshicmotam bachanamal.
  48. Vaiasguer labarad beiram, umicnehem lareshafim.
  49. Ieshalach bam charon apo evra vazaam vetsara, mishlachat mal’achê raim.
  50. Iefales nativ leapo, lo chassach mimávet nafsham, vechaiatam ladéver hisguir.
  51. Vaiach col bechor bemitsráyim, reshit onim beaholê Cham.
  52. Vaiassá catson amo, vainahaguem caéder bamidbar.
  53. Vaianchem lavétach velo fachadu, veet oievehem kissá haiam.
  54. Vaiviem el guevul codsho, har ze canetá iemino.
  55. Vaigaresh mipenehem goyim vaiapilem bechével nachalá, vaiash’ken beaholehem shivtê Yisrael.
  56. Vainassu vaiamru et Elohim elion, veedotav lo shamáru.
  57. Vayissôgu vayiv’guedu caavotam, nepechu kekéshet remiia.
  58. Vaiachissúhu bevamotam, uvifessilehem iacniúhu.
  59. Shama Elohim vayit’abar, vayim’as meod beyisrael.
  60. Vayitosh mishcan Shiló, ohel shiken baadam.
  61. Vayiten lashêvi uzo, vetif’arto veiad tsar.
  62. Vaiasguer lachérev amo, uvnachalato hit’abar.
  63. Bachurav ochela esh, uvtulotav lo hulálu.
  64. Cohanav bachérev nafálu, vealmenotav lo tivkêna.
  65. Vayicats keiashen Adonai, keguibor mit’ronen miiáyin.
  66. Vaiách tsarav achor, cherpat olam nátan lámo.
  67. Vayim’as beohel Iossef, uvshévet Efráyim lo vachar.
  68. Vayivchar et shévet Iehuda, et har Tsión asher ahev.
  69. Vayíven kemo ramim micdasho, keérets iessadá leolam.
  70. Vayivchar bedavid avdo, vayicachêhu mimich’leot tson.
  71. Meachar alot hevio, lir’ót beiaacov amo uveyisrael nachalato.
  72. Vayir’em ketom levavo, uvitvunot capav ianchem.


© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

A Parashá
ParasháVaet'chanan
Esta página em outros idiomas