Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.

Tehillim do Dia - Salmos

Capítulos 55-59

Mostrar conteúdo em:
Costumes Especiais para o Mês de Elul e para as Grandes Festas
O Baal Shem Tov instituiu um costume de recitar três capítulos adicionais de Salmos todos os dias, desde o dia 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kippur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim todo o livro dos Salmos).
Salmo 55
Quando seu filho Absalão se revolta, a deserção de seu amigo íntimo Achitofel para as fileiras inimigas abala David.
  1. Ao mestre do canto, sobre instrumentos de corda, um “Maskil” de David.
  2. Atenta, ó Deus, à minha prece; não ignores a minha súplica.
  3. Escuta minha voz e responde-me; gemidos e lamentos pontuam minha voz
  4. ao ouvir os gritos do inimigo e ao sentir a opressão dos perversos que contra mim forjam maldades e que me odeiam com fúria.
  5. Meu coração estremece e o temor da morte me atinge.
  6. Medo me acossa e horror me envolve.
  7. Ante isso eu disse: “Oxalá tivesse eu asas como a pomba e voaria até encontrar um lugar de repouso.
  8. Iria para muito longe, moraria no deserto.
  9. Me apressaria a buscar um abrigo contra ventos e tempestades.”
  10. Consome-os, ó Eterno, confunde suas línguas, pois só injustiça e discórdia vejo em suas cidades.
  11. Dia e noite circundam suas muralhas com perversão e iniqüidade.
  12. Em seu seio domina a falsidade e, em suas ruas, malícia e fraude.
  13. Não é um inimigo que me insulta – eu o suportaria; não é um detrator que se agiganta contra mim – eu dele me poderia esconder.
  14. Mas és tu, meu companheiro, meu amigo, meu igual,
  15. cuja convivência me era agradável e com quem caminhava pela Casa do Eterno.
  16. Faze advir sua morte e que desçam vivos ao túmulo, pois só maldade os acompanha sempre.
  17. E eu clamarei a Deus e o Eterno me salvará.
  18. Seja manhã, tarde ou noite, suplicarei, e meu lamento farei chegar ao Eterno e Ele ouvirá minha voz.
  19. Ele me redime incólume da batalha que contra mim se trava, como se muitos estivessem a meu lado.
  20. Ó Deus da eternidade, humilha-os, pois não Te temem.
  21. Eles causaram dano a seus aliados e violaram seu pacto.
  22. Suas palavras adulam com suavidade, mas seus corações estão voltados para a guerra; mais untuosas que o óleo são suas palavras, porém são, na verdade, como espadas desembainhadas.
  23. Confia teu fardo ao Eterno e Ele te sustentará, e não permitirá que desfaleça o justo.
  24. Pois Tu, ó Eterno, farás descer ao abismo da morte os sangüinários e os falsos. Eles sequer completarão a metade dos dias que lhe estavam destinados. Mas eu em Ti confiarei.



Salmo 56
Fugindo de Saul, David se refugia entre os filisteus, em Gat. Lá, é quase reconhecido pelo seu poderoso inimigo e só escapa porque se finge de louco (Salmo 34). A situação parecia desesperadora mas sua confiança em Deus é inabalável. Esta é a atitude correta por alguém em perigo.
  1. Ao mestre do canto, sobre “Ionat-Élem-Rechokim”, um “Michtam” de David, ao ser capturado pelos Filisteus em Gat.
  2. Apiedade-Te de mim, ó Eterno, porque inimigos me perseguem e oprimem todo dia.
  3. Diariamente me espezinham meus inimigos, e numerosos são os que contra mim guerreiam, ó Altíssimo.
  4. Se o medo vier a me atingir um dia, confiando em Ti
  5. cuja palavra exalto, em Ti depositando minha fé, nada temerei, pois o que pode um simples mortal me fazer?
  6. Continuamente transformam em lamúria minhas palavras; somente o mal planejam contra mim.
  7. Eles se reúnem para me emboscar, espreitam meus passos, pretendem me destruir.
  8. Destrói-os por sua maldade e, em Tua ira, subjuga seu povo, ó Eterno!
  9. Meu vaguear sem encontrar paz tens acompanhado; guarda minhas lágrimas num jarro e considera-as.
  10. Então, quando eu clamar por Ti, recuarão meus inimigos e com isso saberei que Tu és por mim.
  11. A palavra do Eterno louvarei; sim, Sua palavra exaltarei.
  12. Confiante em Deus, não temerei o que me possa fazer um ser mortal.
  13. Os votos que fiz, hei de cumprir, ó Eterno, e sacrifícios de ação de graças Te trarei.
  14. Pois da morte resgataste minha alma, de andar sem repouso poupaste meu pé para que eu possa caminhar perante Ti à luz da vida.



Salmo 57
Perseguido e em perigo, David afirma sua confiança em Deus.
  1. Ao mestre do canto, “Al Tash’chet”, um “Michtam” de David, quando, ao fugir de Saul, refugiou-se em uma caverna.
  2. Apieda-Te de mim, ó Eterno, e ajuda-me, pois em Ti busca refúgio minha alma, e à sombra de Tuas asas busco abrigo até que passe a calamidade.
  3. Clamo a Deus, o Altíssimo, que sempre me dispensou proteção.
  4. Dos céus Ele me enviará socorro e me salvará, me protegerá com seu amor misericordioso e fará fracassar o intento dos que querem me destruir.
  5. Estou cercado por homens que parecem leões, cujos dentes são lanças e flechas e cuja língua é como uma espada afiada.
  6. Tu, que nos céus és exaltado, derrama Tua glória sobre toda a terra.
  7. Sob meus pés armaram uma rede para me aprisionar, escavaram uma armadilha para mim, mas eles mesmos nela caíram.
  8. Meu coração não se amedronta e firme ele está, meu Deus; para Ti entoareis hinos e canções.
  9. Desperta, ó alma minha, desperta! Com a harpa e o saltério despertarei a aurora!
  10. Louvar-Te-ei perante os povos; salmos Te cantarei entre as nações.
  11. Pois Tua benevo-lência e fidelidade alcançam as maiores alturas, e Tua verdade vai além dos céus.
  12. Ó Tu, que nos céus és exaltado, derrama Tua glória sobre toda a terra.



Salmo 58
David não matou seu perseguidor, Saul, quando pôde fazê-lo. David desafia os homens de Saul a usar este incidente para provar que é leal a Saul, ao invés de atiçar o ódio de Saul contra ele. ( I Samuel 26).
  1. Ao mestre do canto, “Al Tash’chet”, um “Michtam” de David.
  2. Acaso fazeis verdadeiramente justiça, ó poderosos da terra? Acaso julgais com eqüidade todos os homens?
  3. Não! Vossas mentes tramam iniqüidade e com vossas mãos só distribuís injustiça.
  4. Desde o nascimento se rebelaram os ímpios e se desviaram do caminho certo os mentirosos;
  5. seu veneno se assemelha ao de uma serpente, ou a uma víbora surda que fecha o ouvido
  6. para não ser detida pela voz de encantadores ou dos que sussurram palavras melífluas.
  7. Ó Eterno, quebra seus dentes e esmaga suas presas, que são como as de leões.
  8. Que eles derretam como água que escorre; que suas flechas se embotem antes de serem disparadas.
  9. Que andem como a lesma que se arrasta; que sejam como o feto natimorto que não chega a ver a luz do sol.
  10. Antes que os seus espinhos peçonhentos se enrijeçam, que sejam arrancados pela fúria do Eterno.
  11. Alegrar-se-á o justo ao contemplar o castigo neles aplicado pelo Eterno, e ao ver sob seus pés escorrer o sangue dos perversos.
  12. Compreenderão e dirão então os homens: “Há realmente recompensa para o justo; há, de fato, justiça Divina sobre a terra!”



Salmo 59
Saul mandou vigiar a casa de David durante toda a noite, e matá-lo de manhã. Michal, mulher de David, ajudou-o a escapar por uma janela e enganou os guardas, fazendo-os pensar que ainda estava dentro da casa. (I Samuel 19:11-18).
  1. Ao mestre do canto, “Al Tash’chet”, um “Michtam” de David, quando Saul enviou homens para vigiarem sua casa com o objetivo de matá-lo.
  2. Salva-me de meus inimigos, ó meu Deus; fortalece-me contra os que contra mim se levantam.
  3. Salva-me dos malfeitores, livra-me dos sangüinários.
  4. Pois eles me preparam uma emboscada; homens ferozes se unem contra mim, mas não por causa de minhas transgressões ou dos meus pecados, ó Eterno.
  5. Mesmo que não pesem sobre mim iniqüidades, eles se apressam em preparar-se para lutar contra mim. Vê o que ocorre e vem em meu auxílio!
  6. Ó Eterno, Senhor dos exércitos, Deus de Israel, vem e julga o procedimento de todas as nações; não favoreças os traidores perversos.
  7. Eles vêm a cada noite, uivando como cães e rondando a cidade.
  8. De suas bocas provêm bramidos; palavras cortantes como espadas estão em seus lábios. Quem escuta?
  9. Mas Tu, Eterno, deles Te ris, zombas de todas estas nações.
  10. Ó minha Fortaleza, espero por Ti! Deus é meu baluarte!
  11. Meu Deus misericordioso virá em minha ajuda; Ele me proporcionará alegria pelo fracasso de meus inimigos.
  12. Não os destruas para que não esqueça meu povo como nos salvaste, mas dispersa-os com Teu poder e humilha-os, ó Eterno, nosso escudo protetor,
  13. por causa de suas palavras mentirosas e seus lábios pecadores! Sejam vitimados por sua própria arrogância, e pelas imprecações e perfídias que brotam de seus lábios.
  14. Destrói-os em Tua ira; dá-lhes fim para que não mais possam existir, e para que até os confins da terra se possa saber que o Eterno é quem reina sobre o povo de Jacob.
  15. Eles retornam a cada noite, uivando como cães, rondando a cidade.
  16. Eles vagueiam à cata de comida e gemem quando não a encontram.
  17. Quanto a mim, cantarei elegias a Teu poder e exaltarei a cada manhã Tua benevolência, pois Tu tens sido meu abrigo e meu refúgio em tempos difíceis.
  18. Ó minha Fortaleza, hinos cantarei em Teu louvor, pois és o Deus de meu abrigo, ó Deus de minha misericórdia.



Salmo 55
Quando seu filho Absalão se revolta, a deserção de seu amigo íntimo Achitofel para as fileiras inimigas abala David.
  1. Lamenatsêach binguinót maskil ledavid.
  2. Haazína Elohim tefilati, veal tit’alam mitechinati.
  3. Hac’shiva li vaanêni, arid bessichi veahíma.
  4. Micol oiev mipenê acat rashá, ki iamítu alai áven uveaf yistemúni.
  5. Libi iachil bekirbi, veemot mávet nafelu alai.
  6. Yir’á varáad iavo vi, vatechassêni palatsut.
  7. Vaomar mi yiten li éver caioná, aúfa veesh’cona.
  8. Hine archic nedod, alin bamidbar sêla.
  9. Achísha miflat li, merúach soa missáar.
  10. Balá Adonai palag leshonam, ki raíti chamas veriv baír.
  11. Iomam valaila iessovevúha al chomotêha, veáven veamal bekirbá.
  12. Havót bekirbá, velo iamish merechova toch umirma.
  13. Ki lo oiev iecharefêni veessa, lo messan’i alai higdil veessater mimenu.
  14. Veata enosh keerki, alufi umeiudaí.
  15. Asher iachdav namtic sod, bevêt Elohim nehalech beráguesh.
  16. Iashi mávet alêmo, ieredu sheol chayim, ki raot bimguram bekirbam.
  17. Ani el Elohim ecrá, vadonai ioshiêni.
  18. Érev vavóker vetsahoráyim assícha veeheme, vayishmá coli.
  19. Padá veshalom nafshi mikerav li, ki verabim haiu imadi.
  20. Yishmá El veiaanem veioshev kédem sêla, asher en chalifót lámo velo iareu Elohim.
  21. Shalach iadav bishlomav chilel berito.
  22. Chalecú machmaót piv ukerav libo, racú devarav mishémen vehema fetichót.
  23. Hashlech al Adonai iehavechá vehu iechalkelêcha, lo yiten leolam mot latsadic.
  24. Veata Elohim toridem liveer sháchat, anshê damim umirmá lo iechetsú iemehém, vaani evtach bach.

Salmo 56
Fugindo de Saul, David se refugia entre os filisteus, em Gat. Lá, é quase reconhecido pelo seu poderoso inimigo e só escapa porque se finge de louco (Salmo 34). A situação parecia desesperadora mas sua confiança em Deus é inabalável. Esta é a atitude correta por alguém em perigo.
  1. Lamenatsêach al ionat élem rechokim ledavid michtam, beechoz oto felishtim begat.
  2. Chonêni Elohim ki sheafani enosh, col haiom lochem yilchatsêni.
  3. Shaafu shorerai col haiom, ki rabim lochamim li marom.
  4. Iom ira, ani elêcha evtach.
  5. Belohim ahalel devaro, belohim batáchti lo ira, ma iasse vassar li.
  6. Col haiom devarai ieatsêvu, alai col mach’shevotam lará.
  7. Iagúru yits’pônu, hema akevai yishmôru, caasher kivu nafshi.
  8. Al áven palet lámo, beaf amim hored Elohim.
  9. Nodi safárta áta, síma dim’ati venodêcha halo bessifratêcha.
  10. Az iashúvu oievai achor beiom ecra, zé iadáti ki Elohim li.
  11. Belohim ahalel davar, badonai ahalel davar.
  12. Belohim batáchti lo ira, ma iaasse adam li.
  13. Alai Elohim nedarêcha, ashalem todot lach.
  14. Ki hitsálta nafshi mimávet, halo raglai midéchi, lehit’halech lifnê Elohim beor hachayim.

Salmo 57
Perseguido e em perigo, David afirma sua confiança em Deus.
  1. Lamenatsêach al tash’chet ledavid michtam, bevorcho mipenê Shaul bameara.
  2. Chonêni Elohim chonêni ki vechá chassaia nafshi, uvetsel kenafêcha ech’se ad iaavor havót.
  3. Ecra lelohim elion, lael gomer alai.
  4. Yishlach mishamáyim veioshiêni cheref shoafi sêla, yishlach Elohim chasdo vaamito.
  5. Nafshi betoch levaim eshkeva lohatim, benê adam shinehém chanit vechitsim uleshonam chérev chadá.
  6. Ruma al hashamáyim Elohim, al col haárets kevodêcha.
  7. Réshet hechinu lif’amai cafaf nafshi, caru lefanai shicha nafelu vetocha sêla.
  8. Nachon libi Elohim nachon libi, ashira vaazamêra.
  9. Ura chevodi, ura hanével vechinor, aíra shachar.
  10. Odechá vaamim Adonai, azamêrcha baleumim.
  11. Ki gadol ad shamáyim chasdêcha, vead shechakim amitêcha.
  12. Ruma al shamáyim Elohim, al col haárets kevodêcha.

Salmo 58
David não matou seu perseguidor, Saul, quando pôde fazê-lo. David desafia os homens de Saul a usar este incidente para provar que é leal a Saul, ao invés de atiçar o ódio de Saul contra ele. ( I Samuel 26).
  1. Lamenatsêach al tash’chet ledavid michtam.
  2. Haumnam élem tsédec tedaberun, mesharim tishpetu benê adam.
  3. Af belev olot tif’alun, baárets chamas iedechem tefalessun.
  4. Zôru reshaim meráchem, taú mibéten dovrê chazav.
  5. Chamat lamo kidmut chamat nachash, kemo féten chéresh iatem ozno.
  6. Asher lo yishmá lecol melachashim, chover chavarim mechucam.
  7. Elohim haras shinêmo befímo, malteót kefirim netots Adonai.
  8. Yimaassu chemo máyim yit’halechu lámo, yidroch chitsav kemo yitmolálu.
  9. Kemo shabelul témes iahaloch, néfel éshet bal chazu shámesh.
  10. Betérem iavínu sirotechem atad, kemo chai kemo charon yis’arênu.
  11. Yismach tsadic ki chaza nacam, peamav yirchats bedam harashá.
  12. Vaiomar adam ach peri latsadic, ach iesh Elohim shoftim baárets.

Salmo 59
Saul mandou vigiar a casa de David durante toda a noite, e matá-lo de manhã. Michal, mulher de David, ajudou-o a escapar por uma janela e enganou os guardas, fazendo-os pensar que ainda estava dentro da casa. (I Samuel 19:11-18).
  1. Lamenatsêach al tash’chet ledavid michtam, bishlôach Shaul vayishmeru et habáyit lahamito.
  2. Hatsilêni meoievai Elohai, mimitcomemai tessaguevêni.
  3. Hatsilêni mipôale áven, umeanshê damim hoshiêni.
  4. Ki hine arevu lenafshi, iagúru alai azim, lo fish’i velo chatati Adonai.
  5. Beli avon ierutsun veyiconánu, ura licrati ur’e.
  6. Veata Adonai Elohim Tsevaót Elohê Yisrael, hakítsa lifcód col hagoyim, al tachon col bogdê áven sêla.
  7. Iashúvu laérev iehemu chacálev vissovevu ir.
  8. Hine iabiun befihem charavót bessiftotehem, ki mi shomêa.
  9. Veata Adonai tis’chac lámo, til’ag lechol goyim.
  10. Uzo elêcha eshmora, ki Elohim misgabi.
  11. Elohê chasdi iecademêni, Elohim iar’êni veshorerai.
  12. Al taharguem pen yish’kechú ami, haniêmo vechelechá vehoridêmo maguinênu Adonai.
  13. Chatat pímo devar sefatêmo, veyilachedú vigueonam umeala umicachash iessapêru.
  14. Cale bechema cale veenêmo, veiedeú ki Elohim moshel beiaacov leafsê haárets sêla.
  15. Veiashúvu laérev iehemu chacálev, vissovevu ir.
  16. Hema ieniun leechol, im lo yisbeú vaialínu.
  17. Vaani ashir uzêcha vaaranen labóker chasdêcha, ki hayíta misgav li umanos beiom tsar li.
  18. Uzi elêcha azamêra, ki Elohim misgabi Elohê chasdi.


© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

A Parashá
ParasháYom Kipur
Texto:
Esta página em outros idiomas