Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Quinta-feira, 5 Setembro, 2019

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

A primeira aliyá ("ascensão" – imigração à Terra Santa) chassídica, liderada por Rabi Menachem Mendel de Vitebsk, Rabi Abraham de Kalisk e Rabi Yisroel de Polotzk, chegaram à Terra Santa a 5 de Elul do ano 5537 (1777 EC). Eles todos eram discípulos do segundo líder do Movimento Chassídico, Rabi DovBer, o "Maguid de Mezeritch" (que falecera cinco anos antes) e colegas de Rabi Shneur Zalman de Liadi, fundador de Chabad. A princípio, Rabi Shneur Zalman fazia parte do grupo; porém quando a caravana chegou à cidade de Moholiev no Rio Dnester, Rabi Menachem Mendel – a quem Rabi Shneur Zalman considerava como mestre e mentor após o falecimento do Maguid – instruiu-o a permanecer ali para servir como líder da comunidade chassídica na Rússia Branca e na Lituânia. Rabi Shneur Zalman conservou os laços com os colonos na Terra de Israel e trabalhou no sentido de angariar fundos para o sustento deles.

Leis e Costumes

Elul é tradicionalmente uma época de introspecção e inventário – um tempo para rever as próprias ações e o progresso espiritual no ano que passou, e de preparar-se para os “Dias de Reverência” de Rosh Hashaná e Yom Kipur.

Sendo o mês do Perdão e da Misericórdia Divina, este é um tempo oportuno para teshuvá (retornar a D’us), prece e caridade na busca pelo auto-refinamento e para se aproximar mais de D’us. O mestre chassídico Rabi Shneur Zalman de Liadi compara Elul a um tempo em que “o rei está no campo” e, em contraste com o tempo em que ele está no palácio real, “todos que assim quiserem podem conhecê-lo, e ele recebe a todos com um semblante amigável e mostra a todos uma face sorridente.”

Os costumes específicos de Elul incluem o toque diário do shofar (chifre de carneiro) como um chamado ao arrependimento. O Báal Shem Tov instituiu o costume de recitar três capítulos adicionais de Tehilim a cada dia, de 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kipur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim o livro inteiro de Tehilim).