ב"ה
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Terça-feira, 12 Elul, 5783

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Nascimento de Nachmânides (o “Ramban”, Rabi Moshê ben Nachman, 1194-1270) – Erudito de Torá, cabalista, filósofo, médico e líder judaico – em Gerona, Espanha, no ano 4954 da Criação.

Em 12 de Elul (16 de setembro) de 1929, dois anos após escapar de uma sentença de morte imposta pelo regime comunista russo e sua subsequente partida daquele país, o sexto Rebe, Rabi Yosef Yitschac Schneersohn, chegou a Nova York para uma viagem de dez meses pelos Estados Unidos. Durante sua estadia, ele visitou as comunidades judaicas em Nova York, Filadélfia, Baltimore, Chicago, Detroit, Milwaukee, S. Louis, Boston e diversas outras, sendo recebido pelo Presidente Hoover na Casa Branca. O objetivo da visita do Rebe era duplo: a) chamar a atenção da comunidade judaica americana para a provação dos judeus russos, e angariar fundos para os esforços do Rebe em prol deles; b) Melhorar o estado de Yiddishkeit (verdadeiro Judaísmo de Torá) na América e fortalecer os laços da Comunidade chassídica americana com o Rebe.

O Rebe também desejava explorar a possibilidade de instalar-se nos Estados Unidos e estabelecer a sede de Chabad ali; embora ele não tivesse decidido fazê-lo naquela época, sua visita de 1929 lançou os alicerces para sua mudança a Nova York em 1940, e as mudanças revolucionárias que ele forjou na vida judaica americana.

Leis e Costumes

Elul é tradicionalmente uma época de introspecção e inventário – um tempo para rever as próprias ações e o progresso espiritual no ano que passou, e de preparar-se para os “Dias de Reverência” de Rosh Hashaná e Yom Kipur.

Sendo o mês do Perdão e da Misericórdia Divina, este é um tempo oportuno para teshuvá (retornar a D’us), prece e caridade na busca pelo auto-refinamento e para se aproximar mais de D’us. O mestre chassídico Rabi Shneur Zalman de Liadi compara Elul a um tempo em que “o rei está no campo” e, em contraste com o tempo em que ele está no palácio real, “todos que assim quiserem podem conhecê-lo, e ele recebe a todos com um semblante amigável e mostra a todos uma face sorridente.”

Os costumes específicos de Elul incluem o toque diário do shofar (chifre de carneiro) como um chamado ao arrependimento. O Báal Shem Tov instituiu o costume de recitar três capítulos adicionais de Tehilim a cada dia, de 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kipur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim o livro inteiro de Tehilim).