Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Shabat, 10 Agosto, 2019

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

A Nove de Av de 2449 (1312 AEC), a geração de judeus que saiu do Egito sob a liderança de Moshê 16 meses antes foi condenada a morrer no deserto e a entrada na Terra de Israel foi adiada por 40 anos.

Esta é a primeira das cinco tragédias nacionais que ocorreram em 9 de Av relatadas pelo Talmud (Taanit 4:6), devido às quais o dia foi designado como dia de jejum. As outras quatro foram: a destruição dos dois Templos, a Queda de Betar, e a destruição de Jerusalém.

Tanto o Primeiro como o segundo Templo em Jerusalém foram destruídos em 9 de Av: o Primeiro pelos babilônios em 3338 (423 AEC) e o Segundo pelos Romanos em 3829 (69 EC).

A destruição dos Templos representa a maior tragédia na História Judaica, pois assinala nossa descida à galut – o estado de exílio físico e afastamento espiritual no qual nos encontramos hoje. Assim, a Destruição é pranteada como uma tragédia que afeta nossa vida hoje, 2000 anos depois, não menos que a própria geração que a viveu em primeira mão.

Porém Nove de Av também é um dia de esperança. O Talmud relata que Mashiach ("O Ungido" – o Messias), nasceu no mesmo momento em que o Templo foi incendiado e o Galut começou. [Isso está de acordo com os ensinamentos de Nossos Sábios, que: "Em toda geração nasce um descendente de Yehuda que é digno de se tornar o Mashiach de Israel" (Bartinoro sobre Ruth); "Quando chegar a hora, D'us se revelará a ele e o enviará, e então o espírito de Mashiach, que está oculto em segredo no Alto, se manifestará nele" (Chattam Sofer).]

Betar, a última fortaleza na heróica rebelião de Bar Kochba, caiu para os romanos a 9 de Av de 3893 (133 EC), após um cerco de 3 anos. Aproximadamente 580.000 judeus morreram de fome ou pela espada, incluindo Bar Kochba, líder da rebelião.

Os judeus da Inglaterra foram expulsos pelo Rei Edward I nesta data em 1290.

Os judeus da Espanha foram expulsos pelo Rei Fernando e pela Rainha Isabel a 9 de Av de 1492, dando fim a muitos séculos de florescente vida judaica naquele país.

Leis e Costumes

O Shabat anterior a Nove de Av é chamado Shabat Chazon (“Shabat da Visão”) após as palavras iniciais da leitura do dia dos Profetas (“Haftará”), que é a terceira da série de leituras conhecida como “As Três de Admoestação”. Neste Shabat, dizem os mestres chassídicos, nos é concedida uma visão do Terceiro Templo; não podemos vê-lo com nossos olhos físicos, mas nossas almas o veem, e recebem o poder de se libertar de nosso estado atual de galut (exílio e deslocamento espiritual) e trazer a Redenção e a reconstrução do Templo.

O jejum de Tishá B’Av começa ao anoitecer. Algumas das práticas do jejum – como abster-se de estudo de Torá exceto dos textos relacionados aos eventos e natureza do dia de jejum – são observadas a partir do meio-dia de hoje.

A refeição final antes do início do jejum, feita pouco antes do pôr-do-sol, é chamada seudá hamafseket. Somente um alimento cozido é ingerido nesta refeição, geralmente um ovo mergulhado em cinzas.

“Eichá” – o Livro das Lamentações – é lido esta noite na sinagoga após as preces noturnas.