Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Quarta-feira, 20 Maio, 2020

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
Ômer: 41º dia - Yesod sheb'Yesod
Hoje Conte 42
História Judaica

Dia 26 de Iyar é o yahrtzeit (aniversário de falecimento) de Rabi Saadia Gaon (892-942), autor de Emunot V’deot, uma das primeiras obras sobre filosofia judaica. (“Gaon” era o título concedido aos principais Sábios da Babilônia no período pós-talmúdico)

Rabi Moshe Chaim Luzzato (conhecido pelo acrônimo “Ramchal”), filósofo, cabalista e eticista, nasceu em Pádua, Itália, em 1707. Ainda muito jovem começou a estudar Cabalá com Rabino Moshê Zacuto, um dos mais notáveis cabalistas de sua geração. Ainda na casa dos vinte anos, escreveu numerosas obras de erudição de Torá, incluindo Derech Hashem (“A maneira de D'us”), uma exposição sistemática dos fundamentos do Judaísmo.

Em 1735, Luzzato deixou sua Itália nativa e, evitando a vida pública, estabeleceu-se com uma loja de lapidação em Amsterdã. Apesar disso sua fama o seguiu, e em 1740 (na virada do século judaico de 5500), publicou sua obra mais famosa, Mesilat Yesharim (“Caminho do Justo”). Como muitos outros grandes homens de seu tempo, Luzzato ansiava pela Terra Santa, e em 1743 estabeleceu-se em Acco. Não ficaria muito tempo ali, porém, e em 26 de Iyar de 5507 (1747), aos 39 anos, ele e toda sua família morreram numa peste. Segundo a maioria das tradições, foi enterrado em Tiberíades, próximo ao túmulo de Rabi Akiva.

Rabi Yitschac Eizik Epstein (1770-1857), que serviu como rabino da cidade de Homel na Rússia Branca por 58 anos, foi uma figura destacada nas primeiras três gerações do Chassidismo Chabad. Quando jovem, foi atraído pelos ensinamentos do primeiro Rebe de Chabad, Rabi Shneur Zalman de Liadi, e permaneceu um devoto seguidor do segundo e do terceiro Rebes, Rabi DovBer e Rabi Menachem Mendel. Foi autor de diversas obras chassídicas, incluindo Sh’tei HaMeorot e Chana Ariel.

Na primavera de 1967 as capitais árabes desfilaram seus exércitos e falaram abertamente sobre varrer a Terra de Israel e atirar seus habitantes no mar. A imprensa internacional foi quase unânime em seu sentimento de que o pequeno Estado judaico, cercado e tendo menos armas que seus inimigos, tinha pouca chance de sobreviver. Parecia que, pela segunda vez numa geração, o mundo assistiria de camarote, permitindo que os inimigos do povo judeu assassinasse milhões deles. A 26 de Iyar (5 de junho de 1967), Israel lançou um ataque preventivo em suas fronteiras sul e norte. Em apenas seis dias, o exército israelense derrotou cinco exércitos árabes em três frentes libertando a cidade antiga de Jerusalém e o Monte do Templo. A natureza milagrosa da vitória de Israel fez surgir um despertar global da alma judaica, incentivando o já existente movimento de teshuvá (retorno a D’us) às tradições judaicas. O Lubavitcher Rebe chamou-o de um momento com proporções bíblicas, uma “oportunidade como não se via há milhares de anos.” Milhares de judeus afluíram para colocar tefilin e rezar no recém libertado Muro Ocidental do Monte do Templo.

Leis e Costumes

Amanhã é o 42º dia da Contagem do Ômer. Como no calendário judaico o dia começa ao anoitecer do dia anterior, contamos o Ômer para amanhã hoje à noite, após o anoitecer. "Hoje são 42 dias, que fazem seis semanas do Ômer." (Se você perder a contagem esta noite, pode contar o Ômer durante todo o dia de amanhã, mas sem a bênção precedente).

A Contagem de 49 dias do Ômer refaz a jornada espiritual de sete semanas dos nossos antepassados, do Êxodo ao Sinai. A cada noite recitamos uma bênção especial e contamos os dias e semanas que passaram desde o Ômer; o 50º dia é Shavuot, a festa que celebra a Outorga da Torá no Sinai.

Sefirá desta noite: Malchut sheb'Yesod – "Receptividade na Conexão"

Os ensinamentos da Cabalá explicam que há sete "Atributos Divinos" – Sefirot – que D'us assume para Se relacionar com nossa existência: Chessed, Guevurá, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod e Malchut (Amor, Força, Beleza, Vitória, Esplendor, Fundação e Soberania). No ser humano, criado à imagem de D'us, as sete sefirot estão espelhadas nos sete "atributos emocionais" da alma humana: Bondade, Restrição, Harmonia, Ambição, Humildade, Conexão e Receptividade. Cada um dos sete atributos contém elementos de todos os sete – i.e., "Bondade na Bondade", "Restrição na Bondade", "Harmonia na Bondade", etc. – perfazendo um total de quarenta e nove traços. A Contagem de 49 Dias do Ômer é, portanto, um processo de 49 etapas de auto-refinamento, com cada dia devotado à "retificação" e aperfeiçoamento de uma das 49 sefirot.