Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar os horários de Shabat clique aqui para configurar a sua localização

Quinta-feira, 18 Abril, 2019

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Em 13 de Nissan de 2048 (1713 AEC), D’us apareceu a Avram, mudou seu nome para Avraham (pai de uma multidão de nações) e ordenou-lhe que circuncidasse a si mesmo e a todos os membros de sua família – e todos os futuros descendentes, com a idade de oito dias – para que “Meu pacto (berit) esteja em sua carne, como uma eterna aliança.” Avraham tinha 99 anos na ocasião, e seu filho Ishmael, treze. (Yitschac, que nasceu um ano depois, foi o primeiro judeu a ser circuncidado aos oito dias de vida).

No 12º ano de seu reinado (357 AEC), o Rei Achashverosh da Pérsia endossou o plano de Haman para “destruir, matar e aniquilar todos os judeus, jovens e velhos, bebês e mulheres, num único dia no dia 13 do 12º mês, Adar.” Em 13 de Nissan (11 meses antes da data escolhida para o massacre), foram escritas as proclamações do decreto e despachadas aos 127 países que compunham o Império Persa. Mordechai disse a Esther que fosse até o rei para implorar por seu povo. Esther então pediu que fosse proclamado um jejum de três dias (14, 15 e 16 de Nissan) – incluindo os primeiros dois dias de Pêssach), no qual todos os judeus se arrependem e rezam pelo sucesso da missão de Esther.

Dia 13 de Nissan é o aniversário de falecimento de Rabi Yossef Caro (1488-1575), autor do Shulchan Aruch (Código da Lei Judaica).

O terceiro Rebe de Chabad, Rabi Menachem Mendel Schneersohn de Lubavitch (1789-1866); conhecido como o “Tsêmach Tsêdec” pela obra haláchica do mesmo nome), faleceu a 13 de Nissan.

Leis e Costumes

Na leitura Nasi de hoje lemos sobre o presente levado pelos príncipes das 12 tribos de Israel pela dedicação do Tabernáculo durante os primeiros 12 dias de Nissan; hoje lemos a passagem (os versículos de abertura da porção Behaalotechá da Torá) descrevendo as instruções de D’us a Aharon sobre o acendimento da Menorá, que representa a contribuição da “13ª tribo” de Levi.

Em preparação para a Festa de Pêssach, na qual até a posse de qualquer forma de alimento fermentado (chamêts) é estritamente proibida, é realizada uma busca em nosso lar e propriedades (empresa, outra residência,etc) logo após o anoitecer a fim de remover toda e qualquer migalha de chamêts que ainda possa estar sob nossa posse. Esta busca possui caráter simbólico, já que todos os preparativos para remover o chamêts antecedem a véspera da Festa.