Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
ב"ה
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Shabat, 18 Adar, 5780

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
Pará
História Judaica

Quando o Governador da Geórgia James Jackson renunciou ao seu cargo para servir como senador, o presidente do Senado da geórgia, David Emanuel, foi empossado como governador. 3 de março de 1801 foi a primeira vez em que um judeu serviu como governador de um estado americano.

Emanuel governou durante os oito meses restantes do mandato de Jackson, mas não tentou a reeleição, optando por retirar-se da política. Em 1812, a Geórgia nomeou um novo condado em sua homenagem; “Condado Emanuel”.

A edição inaugural de “O Judeu”, o primeiro jornal judaico nos Estados Unidos, foi publicada em março de 1823 em Nova York, e editado por Solomon H, Jackson.

O subtítulo do jornal foi: “Ser uma defesa do Judaísmo contra todos os adversários, especialmente contra os ataques insidiosos do Advogado de Israel” – Seu objetivo principal era combater missionários, e especialmente o “Israel’s Advocate”, um periódico cristão conversionista publicado na mesma época.

O periódico foi publicado até março de 1825.

Leis e Costumes

A leitura Parah da Torá (Bamidbar 19) é acrescentada à leitura semanal. Parah detalha as leis da “Novilha Vermelha” e o processo pelo qual uma pessoa considerada ritualmente impura pelo contato com um cadaver era purificada.

(Quando o Templo Sagrado estava de pé de Jerusalém, todo judeu tinha de ficar num estado de pureza ritual a tempo de levar a oferenda de Pêssach ao Templo. Atualmente, embora sejamos incapazes de cumprir na prática os rituais relacionados ao Templo, nósos cumprimos espiritualmente estudando suas Leis na Torá. Assim, estudamos e lemos a seção de Parah em preparação para a Festa de Pêssach que se aproxima.