Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
ב"ה
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Segunda-feira, 7 Dezembro, 2020

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Em 21 de Kislev do ano 3448 da Criação (313 AEC), ocorreu o encontro histórico entre Shimon HaTsadic e Alexandre o Grande da macedônia.

Os samaritanos, inimigos dos judeus, tinham convencido Alexandre de que a recusa dos judeus de colocar sua imagem no Templo era um sinal de rebelião contra sua soberania, e que o Templo Sagrado devia ser destruído. O Cohen Gadol (Sumo Sacerdote) da época era Shimon HaTsadic, o último dos “Homens da Grande Assembleia” que reconstruiu o Templo Sagrado e revitalizou o Judaísmo sob Ezra.

Em 21 de Kislev Alexandre marchou para Jerusalém como chefe de seu exército; Shimon, vestido com as roupas de Sumo Sacerdote e acompanhado por uma delegação de dignitários judeus, doi cumprimentá-lo. Os dois grupos caminharam um na direção do outro durante toda a noite; encontraram-se ao romper do dia.

Quando Alexandre contemplou a visão do Sumo Sacerdote, desmontou do cavalo e inclinou-se respeitosamente; explicou aos seus homens que com frequência tinha visões de um homem semelhante liderando-o em batalha. Shimon HaTsadic levou o imperador ao Templo Sagrado e explicou que o Judaísmo proíbe que se exponha qualquer imagem’ ele ofereceu-se para dar o nome de Alexandre a todos os filhos meninos que nascessem aos sacerdotes naquele ano como demonstração de lealdade ao imperador (por isso Alexandre tornou-se um nome comum entre os judeus). A trama dos samaritanos foi desmantelada, e 21 de Kislev declarado um feriado. (Talmud Yoma 69 a) Segundo uma versão alternativa, este episódio ocorreu em 25 de Tevet

O Rebe Satmar, Rabi Joel Teitelbaum (1887-1979), foi resgatado do campo de concentração Bergen-Belsen, juntamente com outros 1368 judeus, através dos esforços de Rudolf Kastner, chefe da operação sionista de resgate na Hungria (um transporte anterior tinha resgatado 1686 judeus, em 29 de Av). A comunidade Satmar celebra 21 de Kislêv como um dia de agradecimentos.