Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
ב"ה
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Sexta-feira, 11 Dezembro, 2020

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
1º Dia de Chanucá
História Judaica

25 de Kislev é o yahrtzeit (data de falecimento) do Rabi Chaim Chizkiah Medini (1832-1904), autor de Enciclopédia Haláchica Sdei Chemed.

Em 25 de Kislev do ano 3622 da Criação, os Macabeus liberaram o Templo Sagrado em Jerusalém, após derrotarem os exércitos vastos e mais numerosos do rei greco-sírio Antiochus IV, que tinha tentado desenraizar à força as crenças e práticas do Judaísmo do povo de Israel. Os vitoriosos judeus consertaram, purificaram e reconsagraram o Templo ao serviço de D'us. Porém todo o azeite do Templo tinha sido profanado pelos invasores pagãos; quando os judeus quiseram acender a menorá do Templo, encontraram apenas uma pequena ânfora de azeite de oliva ritualmente puro. Milagrosamente, o estoque para um dia ardeu durante oito, até que novo azeite puro pudesse ser obtido. Em comemoração, os Sábios instituíram a Festa de Chanucá, com oito dias, na qual as luzes são acesas toda noite para relembrar e tornar público o milagre.

Os receptáculos, tapeçarias, biombos e outros componentes do Mishcan (o Santuário portátil ou "Tabernáculo", construído sob a direção de Moshê para abrigar a Divina Presença durante a jornada dos israelitas pelo deserto) foram completados a 25 de Kislêv do ano 2449 da Criação (1312 AEC). O Mishcan foi montado somente 3 meses mais tarde. A partir de 25 de Adar daquele ano ele foi erigido e desmontado diariamente por um período de "treinamento" de sete dias, antes de sua dedicação a 1º de Nissan. Nossos sábios relatam que o dia 25 de Kislêv foi compensado 12 séculos mais tarde, quando os macabeus dedicaram o Templo Sagrado a 25 de Kislêv de 3622 (139 AEC).

O primeiro assassinato da história ocorreu a 25 de Kislêv do ano 41 da Criação (3720 AEC), quando o filho mais velho de Adam e Eva, Caim, matou seu irmão mais novo, Abel, coonforme é relatado no capítulo 4 de Bereshit.

Leis e Costumes

Preces especiais de agradecimento – Halel completo e Al HaNissin – são acrescentadas às preces diárias e às Graças Após as Refeições em todos os oito dias de Chanucá.

Tachanun (confissão dos pecados) e preces similares são omitidas pela duração da Festa.

Em Chanucá comemos alimentos fritos em óleo, como latkes (panquecas de batatas) e sufganiot (sonhos) – em celebração ao milagre do azeite. Costuma-se comer produtos à base de laticínios para lembrar o ato heróico de Yehudit.

É um antigo costume distribuir presentes de Chanucá Guelt (dinheiro) às crianças em Chanucá. Era costume dos Rebes de Lubavitch dar Chanucá guelt aos seus filhos e outros membros da família na quarta e na quinta noite de Chanucá ; mais recentemente, porém, o Rebe encorajava a doação de Chanucá guelt todos os dias da Festa – exceto no Shabat, quando é proibido lidar com dinheiro.