Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar os horários de Shabat clique aqui para configurar a sua localização

Shabat, 19 Janeiro, 2019

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Esposa do quinto Rebe, Rabi Shalom DovBer Schneerson, e mãe do sexto Rebe, Rabi Yossef Yitschac, Rebetsin Shterna Sarah (1860-1942) viveu durante os tumultos da primeira metade do Século Vinte. Ela fugiu do avanço da Primeira Guerra Mundial de Lubavitch a Rostov, onde seu marido faleceu em 1920, aos 59 anos.

Em 1927, Rebetsin Shterna testemunhou a prisão de seu filho pelos capangas de Stalin, na noite em que ele foi levado e condenado à morte, D'us não o permita, pelos seus esforços para manter o Judaísmo vivo no Império Soviético.

Após a libertação de Rabi Yossef Yitschac, a família se estabeleceu em Latvia e mais tarde, na Polônia. Em 1940, eles sobreviveram ao bombardeio de Varsóvia, foram resgatados da cidade ocupada pelos nazistas e emigraram aos Estados Unidos.

Rebetsin Shterna Sarah faleceu em Nova York a 13 de Shevat de 1942.

Leis e Costumes

A leitura dessa semana da Torá contém a “Canção do Mar” entoada pelos Filhos de Israel quando foram libertados do Egito, quando o Mar Vermelho se abriu para eles passarem e então afogou seus perseguidores. Por causa disso este Shabat é chamado Shabat Shirá, “o Shabat da Canção”.

Nossos Sábios nos dizem que os pássaros no céu juntaram-se aos nossos ancestrais enquanto era entoada esta canção de louvor a D’us; por este motivo é costume colocar comida para os pássaros neste Shabat (para evitar a possibilidade de transgredir as leis do Shabat, o alimento deve ser colocado antes do Shabat) e comermos cashe, trigo sarraceno, alimento apreciado pelos pássaros.