Obtenha o melhor do conteúdo Chabad.org todas as semanas!
Encontre respostas para perguntas judaicas fascinantes, aproveite dicas e guias das festas, leia histórias da vida e muito mais!
ב"ה
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Sexta-feira, 13 Agosto, 2021

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

A primeira aliyá ("ascensão" – imigração à Terra Santa) chassídica, liderada por Rabi Menachem Mendel de Vitebsk, Rabi Abraham de Kalisk e Rabi Yisroel de Polotzk, chegaram à Terra Santa a 5 de Elul do ano 5537 (1777 EC). Eles todos eram discípulos do segundo líder do Movimento Chassídico, Rabi DovBer, o "Maguid de Mezeritch" (que falecera cinco anos antes) e colegas de Rabi Shneur Zalman de Liadi, fundador de Chabad. A princípio, Rabi Shneur Zalman fazia parte do grupo; porém quando a caravana chegou à cidade de Moholiev no Rio Dnester, Rabi Menachem Mendel – a quem Rabi Shneur Zalman considerava como mestre e mentor após o falecimento do Maguid – instruiu-o a permanecer ali para servir como líder da comunidade chassídica na Rússia Branca e na Lituânia. Rabi Shneur Zalman conservou os laços com os colonos na Terra de Israel e trabalhou no sentido de angariar fundos para o sustento deles.

Leis e Costumes

Elul é tradicionalmente uma época de introspecção e inventário – um tempo para rever as próprias ações e o progresso espiritual no ano que passou, e de preparar-se para os “Dias de Reverência” de Rosh Hashaná e Yom Kipur.

Sendo o mês do Perdão e da Misericórdia Divina, este é um tempo oportuno para teshuvá (retornar a D’us), prece e caridade na busca pelo auto-refinamento e para se aproximar mais de D’us. O mestre chassídico Rabi Shneur Zalman de Liadi compara Elul a um tempo em que “o rei está no campo” e, em contraste com o tempo em que ele está no palácio real, “todos que assim quiserem podem conhecê-lo, e ele recebe a todos com um semblante amigável e mostra a todos uma face sorridente.”

Os costumes específicos de Elul incluem o toque diário do shofar (chifre de carneiro) como um chamado ao arrependimento. O Báal Shem Tov instituiu o costume de recitar três capítulos adicionais de Tehilim a cada dia, de 1º de Elul até Yom Kipur (em Yom Kipur os restantes 36 capítulos são recitados, completando assim o livro inteiro de Tehilim).