Enter your email address to get our weekly email with fresh, exciting and thoughtful content that will enrich your inbox and your life.
Para visualizar horários do Shabat clique aqui para selecionar sua localização

Segunda-feira, 18 Março, 2019

Horas haláchicas (Zemanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Rashi, o comentário mais básico da Torá, foi impresso pela primeira vez em Reggio di Calabria, na Itália. Nesta impressão, o comentário sobre os Cinco Livros de Moshê, escrito no Século Onze por Rabi Shlomo Yitschaki, não estava na mesma página que o texto das Escrituras, como é normalmente impresso hoje.

Esta foi a primeira vez que a fonte hebraica redonda foi usada, a fonte que desde então se tornou conhecida como “Letras de Rashi”.

Rabi Yosef Rosen, conhecido como o Gaon (Prodígio/Gênio) de Rogatchover, faleceu em Viena na quinta-feira 5 de março de 1936.

Rabi Rosen, nascido em 1858, e criado na cidade de Rogatchov na Bielo Rússia, atuou durante décadas como Rabino na cidade de Dvinsk na Látvia. Foi um gênio sem paralelos, cujo entendimento profundo de toda a literatura talmúdica deixava os maiores eruditos impressionados. Ele demonstrava habitualmente que muitos dos famosos debates entre os Sábios talmúdicos têm um ligação e tema singulares.

Rabi Rosen escreveu dezenas de milhares de responsa sobre o Talmud e a Lei Judaica. Muitas delas foram compiladas nos volumes Tzafnat Paneach.

Leis e Costumes

Nos tempos talmúdicos, um decreto especial permitia aos judeus que moravam em pequenas aldeias ou vilas distantes de escutarem a Leitura da Meguilá (Livro de Ester) na segunda-feira ou quinta-feira antes de Purim – os dias em que os aldeões iam à cidade porque os tribunais estavam em sessão. Dependendo da configuração do ano, isso significava que a Meguilá podia ser lida de 11 de Adar até 15 o mais tardar – mas não antes ou depois destas datas (Talmud, início do Tratado Meguilá).