Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato
 

Shavuot

Shavuot

Êxodo 19:1-20:23; Deuteronômio 14:22-16:17.

 E-mail

No primeiro dia de Shavuot

Lemos os capítulos 19 e 20 de Êxodo. Um resumo do conteúdo: os Filhos de Israel acampam em frente ao Monte Sinai, onde lhes é dito que D’us os escolheu para serem Seu “reino de sacerdotes” e “nação sagrada”. O povo responde proclamando: “Tudo que D'us falou, faremos.”

No sexto dia do terceiro mês (Sivan), sete semanas após o Êxodo, a nação inteira de Israel se reúne ao pé do Monte Sinai. D'us desce na montanha entre trovões, raios, cortinas de fumaça e o toque do shofar, e convoca Moshê para subir.

D'us proclama os Dez Mandamentos, ordenando ao povo de Israel para acreditar em D'us, não adorar ídolos ou usar o nome de D'us em vão, honrar os pais, guardar o Shabat, não matar, não cometer adultério, roubar, levantar falso testemunho ou cobiçar a propriedade alheia. O povo clama a Moshê que a revelação é intensa demais para suportar, implorando a ele que receba a Torá de D'us e as transmita a eles.

No segundo dia de Shavuot

Lemos Deuteronômio, capítulos 14-16 que detalham as leis das três festas de peregrinação – Pêssach, Shavuot e Sucot – nas quais os judeus foram “para ver e ser vistos perante a face de D'us” no Templo Sagrado em Jerusalém.

Inicie um Debate
1000 Caracteres restantes