Entre em contato

Nação de Sobreviventes

Nação de Sobreviventes

Lições da Parashat Balac

 E-mail

O Talmud (Tratado Berachot 12b) declara que os Sábios queriam incluir a porção Balac desta semana da Torá em nosso recital diário da prece fundamental Shemá. A questão, é claro: por que? O que há de tão especial na Porção Balac da Torá para justificar que seja recitada diariamente em uma de nossas preces mais importantes? A resposta pode ser encontrada em um versículo em particular - "Eles são uma nação que se levanta como um jovem leão" (Bamidbar 23:24).

O Sfat Emet explica que os rabinos consideraram este versículo tão importante porque representa uma das mais elevadas aclamações do povo judeu. Como o leão, somos uma nação que sempre se levanta; não importa o quanto caímos, sempre nos levantamos. Isso é o que são os judeus, e é o traço de caráter do qual mais nos orgulhamos. Somos um povo que se ergue das cinzas. Essa é uma qualidade expressa por qualquer um que tenha alguma ligação com uma família que passou pelo Holocausto, e sobrevive hoje para chamar-se judeu.

Nos campos de concentração, Eichmann tirou a cortina de uma Arca Sagrada e colocou-a sobre a entrada da câmara de gás. Sobre ela estava escrito o versículo: "Este é o portão para D'us; os justos passarão por ele." Fez isso como zombaria - zombando de D'us, do povo judeu, e de tudo aquilo além do reino deste mundo físico. Porém a mensagem era bem verdadeira - os judeus que passaram por aquela cortina tornaram-se justos.

Eichmann e os nazistas desapareceram há muito tempo, mas colocamos de volta aquela cortina em nossas arcas. Erguemo-nos novamente como um leão, e existem agora mais cortinas e mais sinagogas para colocá-las do que jamais houve antes. Não importa quantas vezes possamos cair, sempre nos levantamos novamente. Esta é a característica do povo de Israel. Os profetas chamam-nos de "uma nação de sobreviventes."

O Rei Salomão escreveu: "Um justo que cai sete vezes e se levanta novamente" (Mishlê 24:16). O que é, exatamente, um justo? Um indivíduo justo não é necessariamente quem jamais comete pecado, mas sim a pessoa que peca e levanta-se novamente.

Esta é a mensagem que Rabi Yitschac Hutner escreveu a um de seus alunos que estava desanimado sobre sua aparente falta de conquistas e desenvolvimento espirituais. Rabi Hutner disse-lhe: "Não desista. É disso que trata a vida - as batalhas, os conflitos. Nossos sábios dizem que o único modo de tornar-se um indivíduo justo é após a queda. Isso é o que o torna melhor. O crescimento vem apenas com conflito. Não é automático. Às vezes você precisa perder algumas batalhas antes de vencer a guerra."

É disso que trata a teshuvá, retorno ao caminho de Torá e mitsvot. Haverá batalhas, retrocessos, conflitos e perdas. Mas temos de nos levantar outra vez. É uma lição na história judaica e uma lição a cada um de nós. Às vezes, nós, como judeus, podemos estar dormindo. Podemos passar anos sem cumprir mitsvot. E então despertamos como um leão e mudamos. Somos uma nação que não é derrotada, uma nação de sobreviventes. É devido a esta característica que ainda estamos aqui hoje.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
6 Comentários
1000 Caracteres restantes
Francisco Hèrcules Côrtes Ribeiro Brasília, Brasil 8 Julho, 2017

Este comentário tocou-me hoje de um modo especial, me senti um andarilho no meio do povo Judeu. Há trinta anos me senti um jovem errante no meio do povo, porém coração e alma judaica, hoje mais do que ontem, me sinto bem mais que a trinta anos atrás um não judeu apegado a Torá, confessando duas vezes ao dia a crença e a unidade em um D'US único, a espera honra do momento de estar inserido nesta oliveira, a Casa de Ysrael. Neste momento parabenizo Chabad por este texto de excelente abordagem ao tema, que me arremessou ao passado de mim mesmo e me fez ver que devo prosseguir na luta pelo retorno; reintegrar-me ao Povo Judeu e a Casa de Ysrael. Reply

Sandresons de souza Machado 23 Julho, 2016

Estou muito contente com tais palavras me fizeram refletir na minha capacidade de avançar nas lutas. Reply

Edson Fernando São José do Rio Preto 23 Julho, 2016

A sabedoria que o Eterno semeia em nossa alma no Shabat. Amen! Reply

Arieh Arildo do Carmo camboriu via beitchabad.org.br 18 Julho, 2016

o leao que nao fica prostrado Maravilhoso, confortador, sabedoria e verdade que nos enriquecem. Reply

José Vilson Portugal Londrina 4 Julho, 2015

Alegra a alma ouvir palavras tão sábias. B'H! Reply

Lia Brasil 19 Junho, 2013

Lições de Parashá Balac Sem discussão.
Certíssimo. Reply