Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Artigos

Artigos

Artigos Sobre a Parashat Ki Tissá

 E-mail
Esse processo é um exemplo do padrão “uma descida com o propósito de uma subida”. Nossa subida àqueles picos que nosso intelecto não pode atingir por si só envolve uma descida a níveis que nosso intelecto normalmente rejeitaria.
Para avaliar o valor e grandeza de um povo, a Torá está sugerindo que você deve estudar não o número de corpos, mas a profundidade de suas contribuições.
Um “despertar do alto” pode mudar a natureza, mas por si mesmo não muda a natureza humana... Um “despertar vindo de baixo”, em contraste, deixa uma marca permanente.
Quem estudar o comentário de Rashi, tanto sobre o bezerro de ouro como sobre a seção da Torá que trata do Mishcan, percebe a seguinte semelhança peculiar...
Traduzido de “L’Chaim Weekly” pela Yeshivá Tomchei Tmimim Lubavitch Ohel Menachem Mendel
Segundo a Sabedoria, o pecado é um ato prejudicial. De acordo com a Profecia, é morte. Torá o vê como uma tolice. E D'us o vê como uma oportunidade...
Traduzido por Maurício Klajnberg
Os comentaristas explicam que o povo não pretendia criar um substituto para D’us. Em vez disso, eles colocaram um falso líder – o bezerro – no lugar de Moisés, o qual erroneamente acreditaram que os tivesse abandonado. Assim, o pecado arquétipo do povo como um todo é o de seguir uma falsa liderança.
O tópico principal assunto desta porção semanal da Torah (Ki Tissáh) é o pecado do bezerro de ouro, que é considerado o pior pecado do povo Judeu...
Os primeiros versículos da porção dessa semana, Ki Tissá, transmitem a instrução de D'us a Moshê sobre como contar o povo judeu. Cada pessoa deveria contribuir com uma moeda para caridade, e então as moedas eram contadas...
A maioria dos países ocidentais aboliu a pena de morte. Os Estados Unidos são uma das poucas exceções. Os defensores da pena de morte freqüentemente citam a Bíblia como a fonte para justificar seu uso...
Por que o judaísmo é tão intolerante quanto à idolatria? Não estou falando de templos imensos com sacrifícios humanos. Mas sim, falo do idólatra civilizado...
Como podemos admitir a existência de lúcifer, uma vez que sua energia é totalmente antagônica e contrária a de D'us e como Ele permitiria uma força oposta, provocar caos, já que D'us é harmonia, paz, sucesso, prosperidade e tudo o que há de melhor?