Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Significado

Significado

Significado de Chanucá

 E-mail

Chanucá significa, literalmente, "Inauguração". A festa recebeu este nome em comemoração ao fato histórico de que os macabeus "chanu" (descansaram) das batalhas no "cá" (25º dia) de Kislêv.
Duração: 8 dias.

Por que comemora-se

Antiocus, rei da Síria, governou a Terra de Israel depois da morte de Alexandre, o Grande. Pressionou os judeus a aceitarem a cultura greco-helenista, proibindo o cumprimento das mitsvot (preceitos) da Torá e forçando a prática da idolatria pagã.

Antiocus foi apoiado por milhares de soldados de seu exército. Em 165 AEC, os Macabeus, corajosos lutadores oriundos de uma família de muita fé, os Chashmonaim, apesar do antagonismo esmagador, saíram vitoriosos de uma batalha travada contra o inimigo.

O Templo Sagrado, violado pelos rituais greco-pagãos, foi novamente purificado e consagrado e a Menorá (candelabro) reacesa com o azeite puro de oliva, descoberto no Templo.

A quantidade encontrada era suficiente para apenas um dia, mas milagrosamente durou 8 dias, até que um novo óleo puro pudesse ser produzido e trazido ao Templo. Em lembrança destes milagres comemoramos Chanucá durante oito dias.

Sobre Chanucá

Por Eliyahu Kitov

Os oito dias da Festa de Chanucá começam em 25 de Kislev. As luzes são acesas toda noite durante os oito dias da festa.

Os Sábios (Shabat 21b) perguntaram: O que é Chanucá? Os Rabinos ensinaram: A partir do vigésimo quinto dia de Kislev, são observados oito dias de Chanucá, durante os quais não são feitas eulogias e o jejum não é permitido. Pois quando os gregos entraram no Santuário, profanaram todos os azeites [usados para acender a Menorá]. E quando a Casa Hasmoneana prevaleceu e os derrotou, eles procuraram e encontraram apenas uma ânfora de azeite com o selo do Cohen Gadol – e esta jarra tinha azeite suficiente para queimar um dia. Mas ocorreu um milagre e o azeite ardeu durante oito dias.

No ano seguinte, os Sábios designaram estes oito dias como uma festa, com canções de louvor e agradecimentos. Durante o período do segundo Templo Sagrado, os reis gregos emitiram decretos rigorosos contra Israel, banindo suas práticas religiosas e proibindo-os de estudar Torá e cumprir as mitsvot. Eles roubaram o dinheiro e suas filhas, entraram no Santuário e os atacaram, profanando tudo que era ritualmente puro. Causaram grande angústia a Israel e oprimiram os judeus até que o D'us dos nossos pais teve misericórdia deles e os libertou, salvando-os das mãos de seus inimigos. A Casa Hasmoneana – os Cohanim Guedolim – prevaleceram, matando-os e salvando Israel das mãos deles. E eles nomearam um rei dentre os cohanim, e o reino de Israel foi restaurado por mais de duzentos anos, até a destruição do Segundo Templo Sagrado.

Foi no dia 25 de Kislev que Israel prevaleceu e venceu seus inimigos. Entraram no Santuário e encontraram apenas uma ânfora [de azeite] puro. Continha o suficiente para um dia, mas eles acenderam as luzes da Menorá e durou oito dias, até que prensassem azeitonas para extrair azeite puro (Rambam, Hilchot Chanuca 3).

Os Sábios daquela geração portanto decretaram que esses oito dias, começando em 25 de Kislev, fossem designados dias de júbilo e louvor, e que se acendessem luzes na entrada das casas em cada uma dessas oito noites, para divulgar o milagre. E estes dias são chamados de Chanucá – [inauguração, consagração; pode-se também interpretar a palavra como] chanu [eles descansaram] ca [no vigésimo quinto] – pois no vigésimo quinto dia eles descansaram da batalha contra seus inimigos.

O Talmud declara que os dias foram designados para “prece e agradecimento”.

Cumprimos a obrigação de “louvor” recitando Hallel completo durante Shacharit, as preces matinais em todos os oito dias de Chanucá. A obrigação de “agradecimento” é cumprida recitando-se Al haNissim que é inserido na prece Amida e no Bircat Hamazon, prece de Graças Após as Refeições quando se ingere pão, hamotsi.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
10 Comentários
1000 Caracteres restantes
Camélia Mirahy BH 11 Dezembro, 2016

Divulgar a história das comemorações judaicas enriquece nosso amor ao culto nobre de nossos antepassados.Muita gratidão pela matéria. Reply

Zurremersson Jaboatão dos Guararapes 17 Outubro, 2016

Obrigado pelas informações foi muito bom. Agora posso começar a idealizar a festa de Chanuca em minha comunidade. Reply

Alexandre Cocolichio Embu-Sp 16 Setembro, 2016

Baruch Hashem pela vitória e milagre ! Reply

Gilberto de Souza brasil 15 Setembro, 2016

Chanucá Estou profundamente agradecido, alegre e ao mesmo tempo surpreso. Acabei de descobrir que nasci numa data que lembra o ultimo dia de Chanucá, 19 de Tevet 5735, entendi com isto que sou iluminado por essa benção maravilhosa. Reply

Susana Taurino Ribeiro 25 Janeiro, 2016

Estou Amando conhecer aos poucos a história de amor e fidelidade desse povo maravilhoso, sou muito grata, pelas informações. um povo que preserva sua cultura e mantém suas tradições é um povo vivo. A chama que ilumina e guia o povo Judeu se manterá sempre acesa, e os guiará e os fortificará cada dia mais, pois é um povo que Ama o D'us Altíssimo verdadeiramente! Reply

Andre Luiz 5 Dezembro, 2015

Chanuca Esse é um previlegio para nós de podermos comemorar essa grande preciosidade para nossas vidas, uma festa declarando o milagre de Ad-nai em nossas vidas. Reply

Josele Sousa 21 Dezembro, 2014

Muito legal essa história, admiro os judeus pelas suas tradições... estou procurando livros para saber mais sobre essa religião. Reply

Anonymous Itaquaquecetuba 11 Dezembro, 2014

Vendo e pesquisando sobre Chanuka ficamos mais e mais maravilhados por nossos ancestrais nos ter deixado um legado de riquezas que não tem fim. É trazer à memória de nós os filhos de Abraão. Reply

joao oliveira Newark New jersey 17 Outubro, 2013

Eu já li muito sobre este assunto. Foram na vredade dois milagres: O da guerra; onde os macabeus em número infinitamente menor de pessoas derrotaram um exército inteiro, e nenhum deles tombaram nesta guerra.

E em seguida o milagre do azeite (Onde Hashem nos fazem entender que por causa das nossos zelos com as coisas sagradas e obediência em seus estatutos e mandamentos, Ele nos livra de qualquer coisa) Reply

Zóya Rabinovitz S. Paulo, SP/Brasil 17 Dezembro, 2012

Chanucá Gosto de todos os comentários e percebo que me faz muito bem. Reflito sempre cada vez que leio sobre nossa religião. Reply