Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato
Todo leite e seus derivados requerem um certificado de Cashrut para que sejam asseverados como Casher devendo obedecer diversos critérios.

Laticínios

Laticínios

 E-mail

Na cozinha Casher, os laticínios assumem um papel especial.

Todos os alimentos que contém leite, ou que são dele derivados, são considerados Chalavi ou milchig. Isto inclui leite, manteiga, iogurte, quefir, coalhada e todos os queijos (variáveis segundo sua consistência) - duros, macios e cremosos. Mesmo uma pequena quantidade de laticínio em um alimento faz com que este alimento seja considerado Chalavi. Todos os derivados de leite requerem um certificado de Cashrut Para que sejam asseverados como Casher devem ser obedecidos os seguintes critérios:

• Devem provir de um animal Casher.
• Todos os ingredientes devem ser Casher e isentos de derivados de carne. Muitas vezes, laticínios não- Casher são produzidos com ingredientes de origem animal. Por exemplo, Os queijos duros são feitos com coagulador (liquido segregado pela quarta cavidade do estômago dos mamíferos ruminantes e utilizado para coalhar o leite); iogurte, as vezes, contem gelatina e a manteiga pode conter aditivos não- Casher.
• Devem ser processados em equipamentos Casher.

Muitos substitutos de leite, alguns tipos de cremes (isentos de leite), cereais e margarinas contem derivados de leite, assim como alguns adoçantes de baixo teor calórico. Os ingredientes de leite cujos nomes aparecem nos rótulos de muitos produtos incluem caseína (proteína existente no leite), lactose (açúcar encontrado no leite) e soro.

O pão comercial que possui ingredientes de leite apresenta problemas de Cashrut Consulte um rabino ortodoxo antes de comprar ou usar qualquer pão contendo ingredientes de leite.

Os alimentos de leite e de carne não devem ser preparados, servidos ou consumidos ao mesmo tempo. Utensílios separados são usados exclusivamente para laticínios. Recomenda-se um forno separado para assar ou tostar alimentos de leite.

Ao planejar refeições de laticínios, assegure-se de que seis horas se passaram desde que foi ingerida carne. Certos queijos duros, próprios para ralar (tipo parmesão), também requerem uma espera de seis horas antes de comer carne.

Chalav Yisrael

A Torá nos proibiu beber leite de animais não-casher, da mesma forma que proibiu comer sua carne, pois tudo o que é extraído de animal ou ave não-casher, é como se fosse sua própria carne.

A Lei judaica requer que na produção de leite e seus derivados, um mashguiach (supervisor judeu) esteja presente desde o começo da ordenha até o fim do processamento. O leite que é submetido a esta supervisão é conhecido como Chalav Yisrael. A tradição judaica acentua a importância de usar exclusivamente produtos de Chalav Yisrael, e enfatiza também que o uso de produtos que não são de Chalav Yisrael podem ter um efeito espiritual desfavorável.

Essas leis assumem um significado especial para as crianças, inclusive as crianças de berço. Muitas fórmulas para bebês contem leite ou ingredientes derivados de laticínios, os quais não são Chalav YisraeL Na maior parte dos casos, uma fórmula isenta de leite de vaca pode ser um substituto adequado.

Mesmo quando o Chalav Yisrael é muito difícil de ser obtido muitas pessoas, conscientes de seu efeito positivo na sensibilidade espiritual de um judeu, fazem todo o possível para adquirir esses produtos. E, certamente, onde eles são facilmente disponíveis, a pessoa é obrigada pela Lei judaica a fazer uso exclusivo desses produtos.

Todos os produtos de leite e seus derivados (queijo, manteiga, iogurte, sorvetes, etc) para serem casher devem obedecer certos critérios: devem provir de um animal casher, todos os ingredientes devem ser isentos de derivados de carne, e devem ser processados com ingredientes e em equipamento casher.

Mesmo uma pequena quantidade de laticínio em um alimento faz com que ele seja considerado chalavi, isto é, de leite.

Separação entre leite e carne

Consta na Torá: "Não cozerás um cabrito no leite de sua mãe."

Nossos sábios aprenderam daqui em detalhes a proibição de cozinhar, ingerir ou ter qualquer proveito da mistura de carne e leite.

D'us criou os seres do mundo em quatro níveis: a) mineral; b) vegetal; c) animal; c) ser humano. Cada um foi criado para se elevar e alcançar um nível espiritual acima daquele em que foi criado, aproximando-se desta forma do Criador.

Quando uma planta é regada, a água, um mineral inanimado, eleva-se ao nível do vegetal. O mesmo ocorre quando um animal se alimenta de plantas. Também o homem tem o dom de elevar seu alimento. E deve também tentar se elevar a um nível acima de seu próprio - o Divino - ligando-se a D'us pelo cumprimento das mitsvot.

A ingestão de sangue é proibida pela Torá. O sangue provém da fonte espiritual de severidade (guevurá). O sangue pode até ser positivo, mas necessita de uma força muito especial que o homem não possui para elevá-lo. Por isso, era jogado no Altar do Bet Hamicdash, onde obtinha energia suficiente para trazer os benefícios desta força severa de sua natureza, elevando-o para a santidade. Por não possuir esta força, foi proibido ao ser humano o consumo de sangue.

O Talmud diz que "o sangue se transforma em leite". No momento em que a severidade do sangue é quebrada e subdividida durante a gestação de um bezerro, por exemplo, uma parte alimenta o feto, enquanto a outra se transforma em leite; e torna-se possível ingeri-lo.

A carne do animal casher pode ser ingerida, pois provém da quebra do sangue que o ser humano tem força para elevar; também o leite pode ser ingerido. Mas no momento em que carne e leite se misturam volta-se à composição sangüínea original, de severidade, que faz mal à alma humana.

Um renomado médico em Jerusalém publicou um estudo que diz que a carne manda certas transmissões ao cérebro enquanto o leite manda outras transmissões; se houver cruzamento, podem se afetar mutuamente.

O lapso de tempo necessário para que o trabalho da carne termine até que o cérebro fique limpo para receber novas transmissões é de exatamente seis horas (o tempo exigido pelas leis da cashrut para ingestão de leite após carne). Após comer alimentos com leite ou seus derivados deve-se aguardar pelo menos meia hora, enxaguar a boca e comer ou beber algo neutro antes de ingerir carne. Uma espera de 6 horas também é exigida entre os queijos curados e carne.

Assim, entendemos que as leis de cashrut são muito especiais e trazem para a alma e o lar judaico muita santidade, atingindo níveis superiores. D'us é o grande Médico especialista do mundo - não apenas fornece o remédio para a cura em caso de doença, mas faz um tratamento preventivo; orienta através de Torá e mitsvot todos os passos dos seres humanos: como deve se comportar e que dieta deve seguir, a fim de que não adoeça espiritualmente.

Participe da discussão
Classificar por:
1 Comentário
1000 Caracteres restantes
Nahum Rio de Janeiro 3 Março, 2014

Não misturar carne com leite. Observo piamente esse preceito. Não comno carne e leite ao mesmo tempo. Não como sangue. Reply