Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

A Meta do Futebol

A Meta do Futebol

Adaptado dos ensinamentos do Lubavitcher Rebe

 E-mail

"De tudo que se vê ou se escuta falar" - ensinou Rabi Yisrael Báal Shem Tov - "deve-se extrair uma lição ao serviço do Criador."

Talvez o esporte mais popular atualmente seja o futebol. Como acontece com todo fenômeno no mundo, este jogo pode servir como modelo ou metáfora para nossa missão na vida.

O objetivo do jogo é mover a bola até o gol. Isso seria muito fácil de conseguir, não fosse o fato de que enfrentando os jogadores há um time oposto, que fará todo o possível para impedi-los de marcar um gol. Porém, se não existisse o time adversário, toda a habilidade e força dos jogadores jamais se concretizariam. Pois, assim é a natureza do ser humano: nossos mais fortes potenciais somente são despertados pelo desafio e pela adversidade.

A bola pode ser manobrada através de várias partes do corpo dos jogadores, mas o jogo é desempenhado basicamente com os pés. Uma partida exige muito talento, porém não menos importante é a velocidade do jogador. O bom desempenho depende muito da capacidade do jogador de ultrapassar seu adversário e se mover mais rapidamente e com mais fôlego que ele em campo.

"A terra é uma esfera" - fato descrito há uns dois mil anos pelo Talmud de Jerusalém (Avodá Zará, 3:1).

O objetivo da vida é mover esta "bola" até o "portão do Rei." Ao cumprirmos as mitsvot da Torá, movemos o mundo rumo à meta de sua criação. A cada passo nosso, somos desafiados por um fantástico "time oponente" composto de nossos próprios traços de caráter e hábitos negativos, bem como por uma hoste de inimigos externos, que obstruem nosso avanço rumo à meta e procuram mover a bola na direção oposta. Contudo, é a perpétua presença desta oposição que estimula nossos potenciais mais profundos e maximiza nossas realizações.

Os dois fatores mais relevantes para chegar à vitória são a velocidade e o uso dos pés. O jogador mais habilidoso será totalmente ineficaz se seus movimentos forem lentos, árduos e desanimados. Similarmente, a vida de uma pessoa deve ser animada com entusiasmo e alegria, a fim de que suas ações se transformem em gols marcados, e um impacto real no mundo que a cerca.

Outra lição importante que jamais devemos subestimar é a força dos pés. Para fazer avançar a bola rumo ao gol, utilizamos todo o conjunto de nossas faculdades, da "cabeça" aos "pés" - nossa mente, nossa capacidade de sentir, nosso talento e nossa energia física. Mas nossa faculdade mais importante é o "pé", que representa a capacidade de ação e de obediência "irrefletida."

Embora se constitua na mais "inferior" e menos sofisticada de nossas faculdades, reflete nosso comprometimento inequívoco à vontade Divina e à ação física das Mitsvot. É através dela que conseguimos obter o impacto mais notável sobre nosso mundo, e é a força mais poderosa para seu avanço e suprema realização.

No pensamento místico, a bola simboliza as atividades Divinas que devem abranger todos os aspectos de nosso ser. Mirar o gol representa saltar diretamente aos níveis de espiritualidade mais elevados, ultrapassando os estágios intermediários que seriam atingidos somente por meio do crescimento gradual.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.
Ordenar por:
Discussão (1)
1 Julho, 2014
Vocês sempre me revolucionam! Em pensar que eu não gostava muito de futebol...
Samua de Brito Paiva
Rio de Janeiro/RJ