Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Cinofobia e Rabinofobia

Cinofobia e Rabinofobia

Embora muitos judeus observantes tenham medo de cães, muitos judeus não-observantes têm pavor de rabinos...

 E-mail

Pergunta:

Por que os judeus religiosos têm medo de cães? Sempre que passo com meu cachorro por uma família observante, todas as crianças se escondem aterrorizadas atrás da saia da mãe. Há uma maldição sobre os cães?

Resposta:

Sei exatamente como o seu cachorro se sente. Com freqüência percebo uma reação similar por parte de judeus. Embora muitos judeus observantes tenham medo de cães, muitos judeus não-observantes têm pavor de rabinos. Existe algo em comum entre cães e rabinos que nos transformam, a ambos, em objetos de trepidação. E não é o pêlo na face.

As pessoas temem aquilo com o qual não estão familiarizadas. A maioria dos lares religiosos não possui animais de estimação. Talvez porque famílias com muitos filhos são menos propensas a procurar companhia não-humana, talvez porque pode ser complicado cuidar de animais no Shabat, ou talvez seja apenas um traço cultural, mas exceto por um ou outro peixinho de aquário, animais de estimação são raros em comunidades observantes.

Portanto, aqueles que não estão acostumados à companhia canina muitas vezes têm medo de cachorros. As pessoas têm medo de rabinos pelo mesmo motivo. Cães e rabinos são amados por aqueles que os conhecem, mas instilam medo naqueles não familiarizados.

Mas é aqui que termina a semelhança. As causas subjacentes destes dois temores são muito diferentes, quase opostas. O medo de cães (cinofobia) vem do temor de ser mordido. Medo de rabinos (rabinofobia) vem do temor de ser inspirado.

O que muitos judeus temem é que se aprenderem um pouco sobre o Judaísmo, podem gostar. E se gostarem, desejarão saber mais. E se quiserem mais, talvez tenham de levar uma vida mais judaica. Isso significa mudança – e mudar, mesmo que para melhor, é assustador.

A cura para a cinofobia é brincar com alguns cães e ver que não há motivo para ter medo. Porém a cura para a rabinofobia é examinar o Judaísmo e deixar que seu maior temor se torne realidade – você passará a gostar, e desejará mais.

Por Aron Moss
Rabi Aron Moss ensina Cabalá, Talmud e Judaísmo prático em Sydney, Austrália, e contribui frequentemente com Chabad.org.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
5 Comentários
1000 Caracteres restantes
Geilson Roberto Campina Grande 13 Outubro, 2014

Acho desculpa muito esfarrapada ligação a judeu que tem medo de cães com os que tem medo de rabinos. Os animais são criaturas de D'us e é bom ter um em casa. Hoje os animais já participam da cura, seja de crianças ou adultos, portanto esta desculpa é muito pequena de quem não gosta de animais.
Reply

Fábio Alexandre Pereira 6 Setembro, 2013

Realmente. Acredito que a mudança seja uma coisa muito difícil par nós. Sempre que algo acontece, a maioria de nós arrisca uma explicação. O desconhecido nos impede de explicar e talvez por isso, nos incomode, nos assombre, por nos fazer rever coisas que pensamos, nos colocando na desconfortável posição de não saber. Saber deve ser mais aceitável, porque não produz incômodo algum, mas somente a necessidade de constatar. O sabido é a caminhada; o não-sabido a corrida. Por isso, chego à conclusão de que aceitar o não-saber é um apelo ao movimento, à vida. Em minha opinião, Judaísmo e vida tem tudo em comum, ambos apelam ao pensar. Agradeço aos judeus pelas grandes contribuições que fizeram à cultura e, portanto, à humanidade. Reply

Andrea Dehler 6 Setembro, 2013

Eu adorei a matéria. Tudo haver comigo,quanto mais eu leio sobre judaismo,mais eu gosto .E como já mudei por conta disso só tenho a agradecer.,a D'us e a todos você do Pt.Chabad .org Reply

Angela 4 Setembro, 2013

Acho estranho esse comportamento de ter "medo" do cachorro porque não é comum tê-los por perto. Afinal, quando se sai para passear ir a escola etc, existem muitos cães pelas ruas, e no caso de medo ou curiosidade, os pais deveriam esclarecer seus filhos a fim de que não sejam crianças que a tudo diferente devem temer. Reply

Vera Lúcia Freire de Andrade Belo Horizonte, MG/Brasil 7 Novembro, 2012

A matéria mexeu comigo. Às vezes fugir dos ensinamentos é a maneira de não ter compromisso com o judaísmo. O medo, o temor, enfim uma série de sentimentos que nos impedem de ir adiante. Reply