Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

O Lubavitcher Rebe, Rabino Menachem Mendel Schneerson, de abençoada memória, faleceu no terceiro dia do mês judaico de Tamuz, no ano 5754 da criação (12 de junho, 1994)

Leia mais sobre o Rebe »
Dois anos e três meses mais tarde, nas primeiras horas da manhã de 3 de Tamuz de 5754 (12 de junho de 1994), a alma do Rebe ascendeu ao Alto, deixando órfã uma geração. Os discípulos do Rebe ainda estão esperando pelo próximo farbrenguen. Enquanto isso não ocorre, eles estão formando novas comunidades.
Quando Guimel Tamuz cai no Shabat, como nesse ano, a observância de acender uma vela e dar tsedacá, bem como enviar uma carta ao Ôhel devem ser feitas antes do horário de acendimento das velas a fim de não profanar o dia sagrado de Shabat.
O Rebe orienta os chassidim sobre como observar o yahrtzeit. Os chassidim observam os costumes de yahrtzeit na data de falecimento do Rebe, 3 de Tamuz.
O dia Em que o Sol Parou, Mas Continuou a Brilhar
O Rebe, Rabi Menachem Mendel Schneerson de abençoada memória, faleceu na madrugada de Guimel (3 de) Tamuz de 1994. Sua perda foi sem precedentes para todos seus chassidim e milhares de pessoas que buscaram sua inspiração e conselhos, um vazio imensurável sentido em todos os cantos do planeta.
Aquilo que o Rebe declarou sobre o Rebe Anterior certamente se aplica a ele mesmo. Como indicam tantas histórias da vida real, ele encontra uma maneira de responder.