Entre em contato

O amor não é julgamento

O amor não é julgamento

 E-mail

Por Meaningful Life Center

Dirijo-me a todos os solteiros, àqueles que estão saindo de shiduch, e também aos casados.

Há uma coisa que o amor não é, e isso é julgamento. Crescendo no mundo ocidental, recebemos a mensagem de que só somos dignos de amor se cumprirmos certos critérios. Por outro lado, a cultura em geral nos ensina que só podemos amar alguém ou algo que atenda às nossas expectativas. Nossos filhos falham e tratamos eles como perdedores, nossos cônjuges nos medem assim que nós olhamos em outra direção. Nossos pais foram os precursores de nossos problemas psicológicos, e nossos amigos não aparecem quando queremos. Se apenas as pessoas fossem melhores - se apenas eles se auto analisassem - seria muito mais fácil amar.

A infinita sabedoria da inteligência do universo nos criou como criaturas imperfeitas com muito trabalho a ser realizado em nós mesmos. O amor, como uma entidade, não é dependente da perfeição. Se dependesse da perfeição, isso significaria que somente um poder perfeito acima da realidade é merecedor do amor, já que cada ser humano é criado com uma infinidade de problemas a serem resolvidos ou amenizados com o tempo. O amor permite espaço para imperfeições.

Você pode parar de dizer a si mesmo que você só é digno de amor se você é perfeito. Você, e todo mundo, é digno de amor em virtude do fato de existir. O nascimento é D’us dizendo a você que você realmente importa. O amor não é uma competição, nem uma batalha de eliminação. É algo que nascemos para dar e receber independentemente dos níveis de perfeição. O amor mantém espaço para imperfeições.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
1 Comentário
1000 Caracteres restantes
Alexandre Vargas SC via beitchabad.org.br 21 Abril, 2017

Discordo, acho que o amor verdadeiro julga sim mas com tolerância, com respeito por as debilidades, e com sabedoria pq sabe e acredita que a imperfeição é advinda do pecado. E o criador de todas as coisas, o Eterno, Senhor dos Exércitos , Deus de Israel criou o homem perfeito. E sim o amor mantém espaço para as imperfeições dos outros. Reply