Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

O que é Havdalá?

O que é Havdalá?

 E-mail

Havdalah em hebraico é “Separação” e refere-se a declaração verbal feita ao final do Shabat ou um feriado judaico, em que o dia santo é separado dos dias comuns que se seguem. Uma vez que os dias judaicos começam e terminam com o anoitecer, a havdalá somente pode ser recitada após o anoitcer de sábado.

O que é isso?

A Havdalá é uma experiência multisensorial que inclui fogo, especiarias e vinho. Aqui segue um breve resumo do procedimento:

● Segurando uma xícara cheia de suco de uva ou vinho casher, o líder recita uma série de nove citações alegres da Torá. A bênção “Borê pri hagafen…”, que é sempre recitada antes de beber vinho, é então pronunciada, e todo mundo responde "Amém".

● O leitor recita então outra breve bênção, que é novamente seguida por "Amém". Todo mundo então cheira um punhado ervas aromáticas, óleos ou especiarias.Geralmente usam-se cravos.

● Após a próxima bênção, todo mundo responde "Amém" e aproxima os dedos da chama para que vejam a luz da vela refletir em suas unhas.

● O leitor recita uma bênção ligeiramente mais longa, que é seguida por um final "Amém", e depois senta-se para beber o vinho.

Por que Recitamos a Havdalá?

"Lembre-se do dia de Shabat para torná-lo sagrado", lê o texto do quarto dos Dez Mandamentos.1 Nossos sábios entendem que isto é uma instrução para declarar verbalmente a santidade do Shabat quando ela chega e (possivelmente também) quando ela parte. Na noite de sexta-feira, nós santificamos o Shabat com o Kidush; agora, enquanto nos despedimos dele depois de uma noite e dia de Divino descanso, mais uma vez pronunciamos a santidade do dia sobre um copo de vinho.

Paradoxalmente, esse ato de separação é o que conecta Shabat com o resto da semana. Quando os limites entre o santo e o comum tornam-se desfocados, o santo já não é santo e o ordinário é deixado sem nada para elevá-lo. Ao definir a separação do Shabat da semana do trabalho, a relação entre os dois também é estabelecida - uma relação na qual o Shabat transmite sua visão transcendente ao resto da semana e os seis dias da vida comum alimentam e são sublimados com a santidade do Shabat.

A fórmula básica da havdalá foi composta pelos Homens da Grande Assembleia2 no quarto século AC. Naquela época, as pessoas eram muito pobres, e nem todos podiam adquirir um copo de vinho para havdalá. Eles, portanto, instituiram a prece da havdalá como parte das orações. Quando os judeus tornaram-se mais estáveis financeiramente, eles formularam a cerimônia de havdalah sobre o vinho.

É costume encher o copo da havdalá até que sua borda transborde. Isto é simbólico; do mesmo modo que ele transborda fisicamente, desejamos que as bênçãos também transbordem para toda a semana.
Cheiramos especiarias aromáticas durante a havdalá para elevar nosso espírito. O Shabat foi marcado por momento especiais durante os quais fomos dotados de uma "alma adicional". Agora que esta medida extra de vitalidade e espiritualidade se despede, rejuvenecemos nosso espírito ao cheirar as especiarias - o olfato é o mais espiritual dos cinco sentidos.

O Midrash nos relata que a primeira descoberta da qual Adão e Eva se beneficiaram e agradeceram a D’us foi pelo fogo ao final do primeiro Shabat. Para nós também, é a primeira noite da semana e tempo perfeito para agradecer a D’us pela dádiva do fogo, sem o qual nossas noites seriam escuras, sombrias e frias. Usamos uma vela trançada com múltiplos pavios (ou duas pequenas velas mantidas unidas), para representar os vários tipos e usos de fogo que apreciamos.

Pre-Havdalá

Você deve pronunciar as seguintes palavras logo ao término do Shabat e Yom Tov antes de fazer qualquer outra atividade antes excluída dos dias sagrados, inclusive a havdalá:

“Baruch Hamavdil ben Codesh Le Chol”
“Bendito é Ele que separou entre o sagrado e o profano”.

Havdalá Durante o Ano

Assim como é marcado o término do Shabat com a havdalá, assim ocorre após os feriados judaicos. O texto da havdalá é o mesmo. No entanto, a havdalá pós-feriados inclui bênçãos para especiarias ou fogo. Este havdalá especial é pronunciada quando os feriados são seguidos por dias da semana ou chol hamoed (dias intermediários), mas não quando são seguidos por um segundo dia de feriado ou por Shabat.

Em Sucot (após Shabat e pós feriado) a havdalá é recitada na sucá (e a prece “Le shev ba sucá” é acrescentada). Em Pêssach é costume que mesmo após o Shabat a havdalá seja feita sem as especiarias (levando em consideração que as especiarias podem conter algum chamêts).

Ao recitar a havdalá no término de Yom Kipur, usamos um fogo que foi aceso antes do início do feriado, de uma chama pré acesa.

Quando o Shabat é seguido de um feriado, a havdalá no término de Shabat é realizada dentro do kidush do feriado.

NOTAS
1.
Êxodus, 20:8
2.
Talmud, Berachot 33a.
By Naftali Silberberg
Artwork by Sefira Ross, a freelance designer and illustrator whose original creations grace many Chabad.org pages. Residing in Seattle, Washington, her days are spent between multitasking illustrations and being a mom.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.