Antes de julgar, pense:

  1. Você tem certeza de que o fato narrado realmente aconteceu? Você sabia que muitas vezes enxergamos errado?
  2. Tem certeza dos detalhes comentados? Você sabia que os exageros ou as omissões distorcem o julgamento?
  3. A outra pessoa teve intenção de prejudicar ou foi sem querer?
  4. Em que circunstâncias a pessoa estava agindo? Foi sob pressão?
  5. Os atos dessa pessoa podem ter sido resultado de erros inocentes?Será que ela agiu por incentivo externo?
  6. O que precedeu o fato? A pessoa estava estressada a ponto de afetar sua maneira de agir?