Entre em contato

Dez Dicas que os Livros sobre Paternidade Não Dirão a Você

Dez Dicas que os Livros sobre Paternidade Não Dirão a Você

O Guia para ser um verdadeiro pai

 E-mail

A boa notícia é que elas são bonitas e curtas. A má notícia é que você terá que incrementar.

Os livros sobre paternidade não lhe dizem como fazer isso. Mas não sinta-se mal, segue aqui tudo que eles deixaram de fora, em dez pontos simples.




1. Alimente-se




Sempre carregue um lanchinho. Não para as crianças – para você. Pais famintos são pais desagradáveis.

Um pedaço de chocolate casher pode fazer maravilhas pelos seus talentos como pai.




2. Cresça




Para ser um pai, você precisa tornar-se adulto. Quem vai ensinar você a ser um adulto? Seus pais falharam. Seus professores falharam. Seu gerente falhou. Mas seu filho pode fazer isso.

Seu filho, afinal, foi quem tornou você um pai – apenas por ter nascido. Preste realmente atenção, e você vai ouvir como ele também está tentando tornar você um adulto.

Como disse Rabi Chanina: “A maior parte daquilo que sei, aprendi com meus alunos.”1

O mesmo com seu filho – mas muito, muito mais.




3. Medite




Quando as crianças estão batendo nas paredes, sente-se quieto e não faça nada. Feche os olhos, mantenha a calma e relaxe. Abra os olhos, e então as crianças também já terão se acalmado.

Tudo bem, talvez ainda não tenham. Mas você está numa condição melhor para lidar com a situação. Funciona melhor que chocolate (que agora você pode guardar para seu ataque de fome, mais tarde).

De onde eu tirei isso? De ninguém menos que o Baal Shem Tov. Filhos, ele ensinava, estão sintonizados com seus pensamentos. Se você está tendo problemas com seus filhos, melhore os seus pensamentos.




4. Esteja ali para eles




Quando o professor liga para reclamar que seu filho está indo mal e precisa de ajuda com a tarefa de casa, leve seu filho para fora e brinque de pega-pega. Ele já tem inimigos suficientes. Precisa de um amigo.

E quando o diretor telefona dizendo “Sei que você realmente não deseja ouvir esta voz”, explique que vocês estão ambos do mesmo lado – o lado de seu filho. Você é o único advogado de seu filho neste mundo.

Pense em Yaacov, pai dos judeus, que chamava seus filhos de irmãos.2 Tenho certeza de que eles o tratavam como um rei, mas ele pensava neles como irmãos – porque ele estava ali ao lado deles para ajudá-los. E eles estavam ao seu lado na hora de necessidade, para ajudá-lo.




5. Ouça




Bons pais conversam muito com os filhos. Ótimos pais na maior parte do tempo escutam. Escutam principalmente aqueles que não dizem nada. Eles precisam de maior atenção.




6. Modelando




Tudo aquilo que você não gostava em seus pais, terminou imitando. Sim, com certeza o mesmo vai acontecer com seus filhos. É um instinto. Talvez eles não estejam imitando você agora, mas daqui a dez, vinte anos – a certa altura eles irão, gostem ou não disso.

Portanto continue fazendo o que é bom, mesmo que eles não gostem. E tudo aquilo que você não quer que seus filhos façam, não faça!

Quer que seus filhos falem educadamente? Fale educadamente com eles. Não quer que eles gritem? Não grite com eles. Quer que sejam bons judeus? Faça coisas judaicas.

Como quer que seja – imagine o que você deseja que sejam , e aja dessa maneira. E se você errar, admita suas falhas e faça consertos. Eles imitarão isso também.




7. Nachas




NachasNachas é a palavra judaica para satisfação e orgulho –tudo junto. Se você gosta de sorvete, a sensação de nachas é como todo o seu ser interior se transformando num grande sorvete de baunilha. Se você deseja nachas de seus filhos, a melhor maneira de conseguir é dando nachas aos seus filhos.

Nachas é a palavra judaica para satisfação e orgulho –tudo junto. Se você gosta de sorvete, a sensação de nachas é como todo o seu ser interior se transformando num grande sorvete de baunilha. Se você deseja nachas de seus filhos, a melhor maneira de conseguir é dando nachas aos seus filhos.

Como disse Asley Montagu, nenhuma cultura dá atenção e carinho aos filhos como os judeus. Em português, nem sequer temos uma palavra para nachas!




8. Façam Refeições Juntos




Quer uma família? Façam refeições juntos.

Desligue o computador. Desligue seu celular. Arrume um local onde todos os aparelhos vão ficar durante a hora do jantar. Incluindo os seus. Sem exceções – nada é mais importante que essa hora.

Apreciem a companhia uns dos outros. Seja feliz com seus filhos.

A cada dia, encontre alguma história ou fato interessante para dizer à mesa. A cada semana, guarde histórias e fatos da Torá para falar à mesa do Shabat. As refeições da sexta-feira à noite (e também aos sábados) são suas principais ferramentas para criar uma família.

Nunca chegue exausta à mesa na sexta-feira. Prepare-se. Uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua família estar descansada. Tente... tirar uma soneca na sexta à tarde.




9. Amarre Cordas de Amor




Quando seus filhos se tornam adolescentes, fique firme. Se eles sabem que você os ama não importa o que façam, eles não desejarão fazer coisas que possam magoar você. E se o fizerem, eles terminarão por voltar atrás.

No Tanya, o livro básico do pensamento chassídico, aquelas cordas são chamadas “grossas cordas do amor”. São a única maneira de puxar alguém de volta.




10. Fiquem Juntos




Faça viagens em família. Espremam-se juntos dentro do carro. Tirem fotos.

Tudo bem, você não precisa sair até as 3 da tarde. Tudo bem, você vai passar mais tempo empacotando, fazendo sanduíches, carregando a van, desembrulhando, etc., do que vai passar se divertindo.

Mas vocês serão uma família, as crianças terão boas lembranças, e quando elas tiverem suas próprias famílias, levarão você junto nas viagens com eles.

Mas mesmo assim, assegure que vai ter algum tempo sozinha com cada filho. Mesmo que seja para sair para comprar algo, pegue um filho – mas somente um – e coloque-o no banco de trás. São somente vocês dois, e isso é o que importa.

O Baal Shem Tov ensinava que D'us trata cada um de nós como filho único. Nossos filhos merecem o mesmo. A boa notícia é que eles são lindos e pequenos. A má notícia é que você vai ter de crescer. Os livros sobre paternidade não lhe dirão como fazer isso.






NOTAS
1.
Talmud, Taanit 7a.
2.
Genesis 31:46. Rashi ad loc.
By Tzvi Freeman
Rabbi Tzvi Freeman, a senior editor at Chabad.org, also heads our Ask The Rabbi team. He is the author of Bringing Heaven Down to Earth. To subscribe to regular updates of Rabbi Freeman's writing, visit Freeman Files subscription. FaceBook @RabbiTzviFreeman Periscope @Tzvi_Freeman .
Sefira Ross is a freelance designer and illustrator whose original creations grace many Chabad.org pages. Residing in Seattle, Washington, her days are spent between multitasking illustrations and being a mom.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Inicie um Debate
1000 Caracteres restantes