Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Quem Vai Construir o Terceiro Beit Hamicdash, o Homem ou D'us?

Quem Vai Construir o Terceiro Beit Hamicdash, o Homem ou D'us?

 E-mail

Das palestras do Rebe, Rabi Menachem Mendel Schneerson

Uma Construção dos Céus ou da Terra

Há uma clássica diferença de opinião entre os nossos rabinos sobre a construção do Terceiro Beit Hamicdash. O Rambam declara1 que será construído pelo homem, mais especificamente por Mashiach. Na verdade, sua construção será um dos sinais do advento de Mashiach.

Rashi,2 em contraste, explica que o Beit Hamicdash já foi construído por D'us e existe nos reinos celestiais, esperando pelo tempo em que descerá para a terra. Pois o Terceiro Beit Hamicdash será “O Santuário de D'us, estabelecido pelas Suas mãos.”3 Quando o ambiente no mundo for apropriado, essa estrutura celestial irá descer e se tornará uma realidade verdadeira dentro do nosso mundo material.

Cada uma dessas opiniões está baseada em fontes nas obras de nossos Sábios.4 Existe, porém, um ponto histórico único que apoia a posição do Rambam. Nossos Sábios relatam5 que na era de Rabi Yehoshua ben Chanania, os romanos deram permissão aos judeus para reconstruir o Beit Hamicdash. Felizes pela oportunidade que lhes fora concedida, nosso povo começou os preparativos para construir somente para ter o projeto impedido pela intervenção dos samaritanos. O importante, porém, é que eles planejaram construir o Beit Hamicdash por esforço próprio; não esperaram que descesse dos céus.

Valerá a Pena?

Essa narrativa pode, no entanto, combinar com a visão de Rashi. Para explicar: Nossos Sábios6 notam a aparente contradição entre dois versículos descrevendo a vinda de Mashiach. Um versículo declara:7 “Veja, como um filho do homem veio nas nuvens do céu.” Também está, no entanto, escrito:8 “Teu rei virá… como um homem pobre cavalgando um jumento.”

Para resolver, os Sábios explicam que se os judeus forem considerados merecedores, Mashiach virá “nas nuvens do céu”; se eles não merecerem, ele virá “como um homem pobre cavalgando um jumento.” Similarmente, em outros contextos, nossos Sábios descrevem um decorrer para a Redenção se a conduta dos judeus for meritória, e outro, se, o céu não o permita, tais méritos não existirem.9

Também no presente contexto, pode ser explicado que a suprema concepção do Beit Hamicdash é uma estrutura celestial a descer do alto. Se, porém, os judeus não merecerem tal santuário, o Beit Hamicdash ainda vai retornar na Era da Redenção. Será, no entanto, uma estrutura construída pelo homem, e não por D'us.

Com base nisso, podemos também resolver a dificuldade acima citada. Quando os romanos deram aos judeus a chance de reconstruir o Beit Hamicdash, o povo deve ter ficado desapontado porque o Beit Hamicdash não desceu do céu. Mesmo assim, a percepção de que eles não foram considerados merecedores de uma estrutura celestial não diminuiu seu entusiasmo por construir um santuário com a plenitude de seu potencial humano.10

Elucidação Concreta das Profecias de Yechezkel

Outra possível resolução pode ser baseada nas declarações do Rambam logo após o início de Hilchot Beit HaBechirá:11 A estrutura que Shlomo construiu já está descrita no [Livro de] Melachim. Similarmente, a estrutura que será construída no futuro [está descrita no Livro de] Yechezkel. Mas a descrição não é explicada nem elucidada.

[Portanto,] o povo que construiu o Segundo Beit Hamicdash na época de Ezra, construiu-o segundo o projeto [básico] empregado por Shlomo, incorporando os elementos que foram explicitamente detalhados por Yechezkel.

Pode ser explicado que Mashiach vai liderar o povo na construção daquelas dimensões do Beit Hamicdash que podem ser entendidas pelo intelecto humano. Depois disso, como as dimensões das profecias de Yechezkel que não podemos entender serão deixadas incompletas, elas serão reveladas do céu por D'us.

Quando Aquilo que Está Oculto Vai Emergir

Outra abordagem para reconciliar a opinião de Rashi e a do Rambam está baseada na interpretação de nossos Sábios para o versículo: “Seus portões mergulharam na terra.”12 Nossos Sábios13 relatam que os portões do Beit Hamicdash foram desenhados segundo a ordem do Rei David. Isso os dotou com uma eterna invulnerabilidade.14 Quando os babilônicos jogaram lixo no Beit Hamicdash, os portões não foram destruídos, mas sim, engolidos pela terra.

Na Era da Redenção, o Beit Hamicdash inteiro vai descer dos céus com a exceção dos portões, que subirão da terra. Mashiach então vai conectar os portões ao Beit Hamicdash. Nossos Sábios explicam15 que conectar os portões a uma construção é considerado equivalente à construção do edifício inteiro.

Acrescentando Perfeição Divina ao Esforço Humano

Além disso, pode ser explicado que as duas concepções não são, de forma alguma, contraditórias. Construir o Beit Hamicdash é uma mitsvá que cabe ao povo judeu.16 Na Era da Redenção, quando será possível cumprir todas as mitsvot, também seremos obrigados a reconstruir o Beit Hamicdash. Dentro daquela estrutura que o homem vai erigir, porém, descerá e será formado “o Santuário de D'us,” que está esperando nos céus.

A humanidade é obrigada a criar um Santuário para D'us dentro do contexto de nosso mundo material. Depois que isso for completado na plenitude de nosso potencial humano, a essência interior do Beit Hamicdash será revelada – que é “o Santuário de D'us,” possuindo uma dimensão de perfeição que supera totalmente qualquer possível obra do homem mortal.

Que possamos testemunhar a verdadeira resolução disso no futuro imediato, com a vinda da Redenção e a reconstrução – ou a descida – do Beit Hamicdash. “E então, a oferta de Judah e Jerusalém será agradável a D'us, como nos dias de antigamente e nos anos passados.”17

Adaptado de Likutei Sichot, vol. XI, pág., 98: XVIII pág. 418-419; cvol. XXVII, pág. 205

NOTAS
1.
Mishnê Torá, Hilchot Melachim 11:1,4.
2.
Suká 41 a, Rosh Hashaná 30 a. Veja também Tosafot, Suká, cit.loc.
3.
Shemot 15:17
4.
A opinião do Rambam parece baseada no Talmud Jerusalém, Meguilá 1:11, Pessachim 9:1, Vayicra Rabá 9:6, e Bamidbar Rabá 13:2. A opinião de Rashi tem sua fonte no Midrash Tanchuma, Pekudei, sec. 11, o Zohar I, 28a e outros textos.
5.
Bereshit Rabá 64:10
6.
Sanhedrin 98 a
7.
Daniel 7:13
8.
Zechariá 9:9
9.
Veja o ensaio “Dois Períodos Dentro da Era da Redenção,” no texto Eu Espero a Sua Vinda, que discute o tema em profundidade.
10.
Na era de Rabi Yehoshua, não havia indivíduo em particular distinguido como Mashiach. Apesar disso, o povo planejou construir o Beit Hamicdash. Foi somente numa geração posterior que foi revelado que seria Mashiach que iria reconstruir o Terceiro Beit Hamicdash.
11.
Hilchot Beit HaBechirá 1:4. Veja o ensaio “Como Podemos Construir o Beit Hamicdash” que elabora sobre esse conceito.
12.
Eichá 2:9
13.
Bamidbar Rabá 15:13, Eichá Rabá sobre o versículo citado.
14.
Sotá 9 a.
15.
Veja Bava Basra 53 b; veja também Shaarei Zohar para Suká 41 a.
16.
Hilchot Beit HaBechirá 1:1. Veja também a conclusão da discussão das mitsvot positivas em Sefer HaMitsvot, que declara que construir o Beit Hamicdash é uma obrigação do povo judeu como entidade comunitária.
17.
Malachi 3:4.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Inicie um Debate
1000 Caracteres restantes