Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Yom Yerushalaim

Yom Yerushalaim

 E-mail

A data de 28 de Iyar marca Yom Yerushalaim. Há 49 anos, tivemos o gigantesco mérito de testemunhar mais um grandioso milagre revelado, que nos proporcionou o Todo-Poderoso, quando vencemos de maneira avassaladora todos os nossos inimigos, na Guerra dos Seis Dias. Ao fim do terrível conflito, de nome autoexplicativo, libertamos os nossos locais mais sagrados, com destaque para Jerusalém, a sua Cidade Velha, o Monte do Templo, o Kotel Hamaaravi (Muro Ocidental), o local do Templo Sagrado. Além do Planalto do Golan e de todas as cidades hebreias bíblicas na Judéia e na Samária (Cisjordânia). O milagre se confirma pelo fato de a vitória ter sido sobre 4 países árabes – Egito, Síria, Jordânia e Líbano – todos mais armados e equipados que Israel.

Yitzchak Yifat está no centro, com lágrimas nos olhos e seu capacete nas mãos em uma das fotografias mais famosas da história de Israel ao lado de seus companheiros do IDF, Haim Oshri e Zion Karasanti. "Paraquedistas no Muro das Lamentações" foi registrada por David Rubinger no momento em que se dirigiram ao Muro das Lamentações depois da libertação de Jerusalém durante a Guerra dos Seis Dias. 
O ex-paraquedista Dr. Yitzhak Yifat reviveu a foto após 49 anos com os netos ao seu lado.
Yitzchak Yifat está no centro, com lágrimas nos olhos e seu capacete nas mãos em uma das fotografias mais famosas da história de Israel ao lado de seus companheiros do IDF, Haim Oshri e Zion Karasanti. "Paraquedistas no Muro das Lamentações" foi registrada por David Rubinger no momento em que se dirigiram ao Muro das Lamentações depois da libertação de Jerusalém durante a Guerra dos Seis Dias. O ex-paraquedista Dr. Yitzhak Yifat reviveu a foto após 49 anos com os netos ao seu lado.

A cidade sagrada de Jerusalém é lembrada mais de seiscentas vezes na Bíblia Judaica. Não há na tradição uma oração mais emocionante do que aquela que expressa o anseio nacional judaico de retorno a Jerusalém. Ela pertence ao povo de Israel. Ela é bem mais do que uma cidade, ela é o ponto de conexão entre cada judeu e seu compatriota, em qualquer lugar do mundo. O ponto de convergência e união de todos nós judeus é a Jerusalém.

Desde que o Rei David transformou Jerusalém em sua capital, sempre houve presença judaica na cidade; a não ser em dois períodos: quando os romanos proibiram os judeus de lá a morar e, sob o governo jordaniano, que proibiu judeus de quaisquer nacionalidades entrar no bairro judeu da cidade velha para se unir e rezar no Kotel (Muro Ocidental), última reminiscência do Templo Sagrado de Salomão.

Hoje, graças aos milagres revelados que nos proporcionou o Todo-Poderoso, todo judeu de qualquer lugar a qualquer hora pode chegar ao coração do mundo – a Jerusalém, a cidade sagrada, e se sentir em casa. Jerusalém é e empre será sa capital espiritual e eterna do povo judeu, símbolo da fé e da esperança; símbolo da grande luz que chega ao mundo através da cidade sagrada. Como foi dito: “Jerusalém é a luz do mundo e o Todo-Poderoso é a luz de Jerusalém”. Jerusalém é sem dúvida o cerne de nossos corações e o âmago de nossas almas.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.