Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Made in Israel

Made in Israel

 E-mail

Enquanto continua o crescimento na adesão a movimentos que boicotam Israel em várias frentes devemos andar no sentido contrário promovendo, divulgando e adquirindo produtos, serviços e tecnologia Made in Israel.

Entre os recentes grupos agora foi a vez do Reino Unido com 343 acadêmicos de 72 instituições britânicas de ensino superior que assinaram carta aberta declarando que não irão mais aceitar convites para participarem de visitas visando trocas com as universidades israelenses. Mas quem mais perde com isso?

O direito de israelenses viverem em segurança em sua terra deveria ser reconhecido por nações que possuem um mínimo nível moral. Países capazes de salvaguardar leis que garantam a seus cidadãos seus direitos mais básicos, como o da locomoção com liberdade e segurança. Sem leis não há governo, e quem mais perde com isso?

É cômico, para não dizer catastrófico, ver e escutar manchetes falando da reação ‘exagerada’ de Israel atirando, matando terroristas. Será que habitamos o mesmo planeta? E se fosse você que estivesse andando indo ao trabalho, pegando um ônibus ou se fosse seu filho pedalando a caminho da escola? Será que mereciam ver suas vidas apunhaladas pelas costas ou no peito atravessando seu coração? Coloque-se uma única vez no lugar da vítima a qual tantos desejam transformar em algoz.

Graças a ação dos terroristas hoje centenas de funcionários, empregados em insttuições do estado e particulares em Israel, estão perdendo seus empregos pela total desconfiança promovida por esses crimes. Ações preventivas estão sendo adotadas pela população e diversas empresas dispensaram empregados. Ação ilegítima? Atentados contra cidadãos inocentes é o que? A garantia de liberdade e segurança deve ser obtida, mesmo a custa daqueles que não estão aparentemente envolvidos. É o preço do terror plantado pelos promotores da chamada “Antifada da Faca”.
E quem mais perde com isso?

Como é fácil boicotar Israel nadando e surfando nas ondas que assolam a Europa e Oriente Médio, e tantas outras regiões que promovem um produto embrulhado na falsa embalagem que tenta vender a imagem do pobre povo destituído… sim, destituído de moral, de amor à vida, de respeito ao próximo. O boicote contra Israel, tirando o invólucro é contra todo o povo judeu, e possuí um nome antigo: antissemitismo, ódio gratuíto.

Israel, a única democracia no Oriente Médio, garante direitos e deveres a seus cidadãos, judeus, cristãos e árabes, mas está sendo apunhalado dentro de sua própria casa. A onda de terror que tem assolado o país no último mês não deve nos intimidar. Deve servir de combustível para acelerarmos nossas ações em prol de nossa Terra, que tem garantido o mais sagrado dos direitos: a vida!

Que possamos nos manter unidos, física e espiritualmente, fortalecidos pela fé de que a paz se aproxima, mas somente com Mashiach que apressa seus passos rumo a sua missão.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.
Ordenar por:
Discussão (1)
10 Novembro, 2015
Israel e o povo judeu são apunhalados internamente e externamente, covardemente, muitas vezes pelas costas. É difícil de acreditar. É maligno. Mas Israel tem Hashem. No final, a vitória é certa.
Samua de Brito Paiva
Rio de Janeiro/RJ