Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Rabi Shmuel Eliezer Edeles (MaHarsha)

Rabi Shmuel Eliezer Edeles (MaHarsha)

(5315-5392 / 1555-1631)

 E-mail

Rabi Shmuel Eliezer Halevi Edeles nasceu em Posen em meados do século XVI. Ele viveu numa época em que havia grandes eruditos talmúdicos, e ele teve seu lugar entre os mais notáveis. Mesmo em meio a expoentes do Talmud como Rabi Joel Sirkes (o BaCH), Rabi Meir (MaHaRaM) de Lublin, Rabi Mordecai Jaffe (o"Levush") e outros, Rabi Shmuel Edeles brilhou com sua própria luz, pois seu comentário sobre o Talmud foi excepcional e brilhante.

Rabi Shmuel Edeles (ou Adel's) é mais conhecido pelo nome de Maharsha (Morenu Harav Shmuel Adel's – Nosso Professor Rabi Shmuel Adel's) e seu famoso comentário sobre o Talmud é intitulado Hidushei MaHarSha (Hidushei significa "Novas Explicações Por").

Ele começou a mostrar sua brilhante erudição ainda muito jovem, e foi escolhido como genro por outro erudito famoso, Rabi Moshe Ashkenazi, autor de Zichron Moshe, Sua sogra Adel era famosa por suas virtudes e caridade. Quando o brilhante Rabi Shmuel tinha cerca de trinta anos, os pais de sua esposa fundaram uma grande yeshivá e a colocaram sob a direção do genro. Rabi Shmuel conduziu esta yeshivá durante 24 anos, enquanto sua sogra sustentava os estudantes com seu próprio dinheiro.

O jovem Rabi Shmuel foi reconhecido pelos grandes talmudistas e rabinos da sua época, e recebia um lugar de honra em seus conselhos e convenções. Em 1600 ele publicou seu primeiro Hidushim anonimamente. Seus comentários logo se tornaram populares e foram favoravelmente recebidos. Isso o encorajou muito, e ele continuou seus comentários, publicando a parte restante onze anos depois.

Em 1610 ele recebeu um convite para ser o Rabino da importante comunidade de Chelm, onde serviu durante quatro anos. De lá foi chamado por uma comunidade ainda maior, Lublin, onde também dirigiu a famosa yeshivá daquela cidade. Seu próximo cargo foi em Tictin, e o restante de sua vida passou como Rabi e diretor da yeshivá de Ostrog. Ali ele faleceu a 5 de Kislêv de 5392 (1631).

Como já foi mencionado, Rabi Shmuel Edeles ficou famoso especialmente por seus comentários sobre o Talmud, tanto em Halachá (o elemento legal do Talmud) como Hagadá (a parte ética do Talmud). O último foi publicado em 1627.

Seus comentários revelam sua inteligência excepcional e seu extenso conhecimento de todo o Talmud. São únicos no método e abordagem, dirigidos numa tentativa avançada de entender o significado puro e lógico do texto do Talmud, sem concessões nem malabarismos minuciosos com as várias passagens do Talmud.

Em sua análise da Hagadá ele menciona a necessidade da completa aceitação dos ensinamentos de nossos Sábios, e se opõe àqueles eruditos que os tratavam como meras parábolas e contos éticos. Embora algumas das histórias da parte hagádica do Talmud estejam além da nossa compreensão, devemos aceitá-las com a mais profunda fé, "pois o conhecimento deles era maior e mais profundo que o nosso".

Não apenas por seu grande conhecimento, mas também pelas suas qualidades de caráter, Rabi Shmuel era amado e respeitado por todos.

Ele era muito modesto, como pode ser observado pelo fato dele a princípio não ter revelado que era o autor dos seus comentários. Sua casa estava sempre aberta aos necessitados, e diz-se que sua porta tinha a seguinte inscrição, tirada de Job: "Nenhum estranho passará a noite ao relento; minha porta está aberta para todos."

O comentário de Rabi Shmuel se tornou tão popular que é impresso em todas as edições padrão do Talmud, sendo considerado como "fundamental" para todos os eruditos talmúdicos.

Rabi Shmuel Eliezer ben Yehuda Edeles se destaca como um dos maiores entre os nossos Notáveis, pois contribuiu imensamente para a divulgação do conhecimento do Talmud e na preservação de nossa fé e tradições do povo judeu.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.