Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

O Mês de Iyar

O Mês de Iyar

Iyar é chamado o mês de "Ziv" – radiância.

 E-mail

Segundo o Sêfer Yetzirah, cada mês do ano judaico tem uma letra do alfabeto hebraico, um signo do Zodíaco, uma das doze tribos de Israel, um sentido e um membro controlador do corpo que corresponde a ele.

"Iyar" é o segundo dos doze meses do calendário judaico. Na Bíblia, Iyar é chamado o mês de "Ziv" – radiância. Iyar é também cognato de luz.

Refere-se comumente ao mês de Iyar como o mês, um tempo propício para a cura (natural), pois seu nome é um acrônimo para "Eu sou o Eterno, que te cura" (Shemot 15:26).

Esta característica provém da época em que o povo judeu encontrava-se no deserto após a saída do Egito. Foi neste mês que o maná, denominado "a comida dos fortes", começou a cair dos Céus. Nas iniciais hebraicas do mês, há uma indicação referente à cura: Iyar forma a expressão: "Eu, D'us, Sou seu médico."

Letra: Vav

"Vav" é um elo. Iyar conecta os dois meses de Nissan e Sivan (pelo poder de "sefirat haômer", que começa em Nissan, continua durante Iyar e termina em Sivan), o mês da redenção e o mês da outorga da Torá. Somente estes três meses são referidos na Torá como o primeiro, o segundo e o terceiro mês do "Êxodo de Israel do Egito."

Mazal: "Shor" (Touro-boi)

O "shor" (a face esquerda da Carruagem Divina) representa a origem espiritual da "alma animalesca" do homem. Iyar é o mês em que o homem retifica sua alma animalesca, refina seus traços inatos de caráter (cada dia de "sefirat haômer), enquanto se prepara para receber a Torá em Sivan. Em hebraico, o radical "shor" também significa olhar, ou observar. Iyar é o mês da introspecção, pelo mérito do auto-refinamento.

Tribo: Isaachar

Isaachar é a tribo dos eruditos de Israel. O Sanhedrin era na maior parte composto por membros da tribo de Isaachar. Especificamente, Isaachar era o amo do "segredo" do calendário judaico, como se diz sobre ele: "conhecedores de entender os tempos." Sua natureza básica é contemplativa e ele serve como "conselheiro" de seus irmãos, as tribos de Israel (em particular do rei, Yehuda).

Sentido: Pensamento

Pensamento aqui implica em contemplação e introspecção. Significa também o poder de calcular (como no cálculo do calendário). Este é o mês da contagem ("sefirat haômer). O radical "pensar"­ em hebraico ­ "chashav", significa "cálculo numérico", "cheshbon", análise introspectiva, contagem e peso dos atos.

Controlador: Rim direito

Nossos Sábios afirmam que "o rim dá conselhos". Especificamente, o rim direito está relacionado ao conselho espiritual ou introspecção. Os rins agem de modo similar à "consciência", como se diz: "À noite meus rins me castigam". Isso refere-se ao "cheshbon nefesh", (introspecção) do mês de Iyar.

Fatos interessantes ligados ao mês

  • Chassidut explica que Iyar é o único mês no qual cada um de seus dias faz parte de uma Mitsvá, a de Sefirat Haômer contagem do ômer. O rei Salomão iniciou a construção do Primeiro Templo em Rosh Chodesh Iyar Também os planos do Segundo Templo foram formulados nesta mesma data.
  • 14 de Iyar é chamado de Pêssach Sheni, isto é, o Pêssach do segundo mês (sendo Nissan considerado o primeiro). Neste dia, comemos um pedaço de Matsá para lembrar que D’us deu uma segunda chance às pessoas que não podiam oferecer o cordeiro pascal na véspera de Pêssach (por estarem em estado de impureza) para fazer esta oferenda e comê-la junto com Matsot um mês depois.Geralmente sete dias são suficientes para a purificação; por que, no caso de Pêssach Sheni há um mês de intervalo? Rabi Yacov Emden contou que a resposta lhe foi revelada pelos Céus. As Matsot que o povo comeu na saída do Egito, em 15 de Nissan, duraram 30 dias, até o final de 14 de Iyar. Em outras palavras, a santidade de Pêssach se estende por 30 dias. Por isso, só um mês depois é que se pode comemorar Pêssach Sheni.
  • Dia 18 de Iyar é chamado Lag Baômer, por ser o 33º dia da contagem do ômer. É um dia de alegria por marcar o final da peste que dizimou os alunos de Rabi Akiva. Outro motivo da alegria é por ser a data do falecimento de Rabi Shimon bar Yochai, que pediu para que todos festejassem a data, pois ele havia completado sua missão na terra.
Por Rabino Yitzchak Ginsburgh
Rabino Yitzchak Ginsburg é fundador e diretor do Instituto Gal Einai: Instituto de Estudo Interdisciplinário Avançado de Torá, Arte e Ciências. Renomado explicador de Cabalá e Chassidut, Rabino Ginsburg escreveu mais de quarenta livros esclarecendo tópicos de Torá como psicologia, medicina, política, matemática e relacionamentos.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
1 Comentário
1000 Caracteres restantes
Denise Faertes Haguenauer Rio de Janeiro, RJ/Brasil 6 Abril, 2013

It is a very helpful site to count the omer! Thank you! Reply