Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Filhas Que Não Se Entendem

Filhas Que Não Se Entendem

por Beryl Tritel

 E-mail

Pergunta:

Minhas duas irmãs e eu somos extremamente ligadas. Nós três nascemos com um ano de diferença, portanto fomos quase criadas como trigêmeas. Moramos a quinze minutos de distância umas das outras, e passamos muito tempo juntas, tanto com nossas famílias como apenas entre nós, “meninas”.

Sempre sonhei com esse tipo de relacionamento para meus filhos. Mas minhas duas filhas de maneira alguma se dão bem. Elas têm catorze e dezesseis anos, e passam a maior parte do tempo brigando. Tento de tudo para aproximá-las, desde fazendo-as dividir o quarto, ir para o mesmo acampamento, e até enviando-as juntas ao shopping para comprar roupas.Toda vez que planejo algo assim, sempre dá errado, e elas terminam brigando ainda mais. Como posso fazer para aproximá-las?

Resposta:

É maravilhoso que você tenha crescido numa família tão unida. É óbvio que a ligação que você tem com suas irmãs é forte e amorosa. Este é um presente especial que você tem, e é natural que deseje o mesmo para suas filhas. É por isso que as tradições de família se tornam tão emotivas para nós, pois esperamos criar essas futuras lembranças para a próxima geração.

Portanto, o fato de as suas filhas não serem unidas obviamente é preocupante para você. Porém, é importante separar as suas necessidades e desejos dos delas.

Vamos primeiro tentar entender o que está acontecendo para você antes de falarmos sobre elas. Todos nós temos sonhos, esperanças e expectativas para os nossos filhos. Você considera sua criação muito satisfatória e positiva. Quer que suas filhas tenham o mesmo e provavelmente você teve sonhos com elas sendo unidas desde que eram pequenas, ou desde que você era pequena! Como não é essa a realidade a essa altura, tente reconhecer isso como uma perda para você, pode até lamentar.

Como ocorre em todas as áreas da paternidade e maternidade, nossos filhos nem sempre correspondem às nossas expectativas. Às vezes eles as excedem, às vezes as atingem, e às vezes não correspondem. No entanto, você deveria tentar reconhecer que mesmo quando falham em alguma área que a desaponta, elas podem ir acima e além em outra área que você jamais teria sonhado! Como está escrito: “Você deve educar cada filho à maneira dele”, acredito que isso vai além do tradicional ambiente da sala de aula, e também nas experiências da vida.

Como você descobriu, não consegue torná-las unidas. Na verdade, quanto mais tenta, mais provavelmente (como você tem visto) elas se colocam em lados opostos. Portanto, tente aliviar a pressão sobre elas, em algumas das maneiras a seguir:

Não as faça passar tanto tempo artificial juntas. Ou seja, embora você tenha a melhor intenção com seus passeios ao shopping, e experiências no acampamento, fazendo-as passar este tempo (potencialmente) agradável juntas, isso na verdade não está sendo agradável para elas. Se o seu espaço em casa torna necessário que dividam um quarto, então, eu não orquestraria muito tempo juntas fora de casa. Ou seja, encoraje-as a ir ao shopping com as próprias amigas, ou ainda melhor, arranje tempo para uma ou outra ir com você! Pense sobre os interesses de cada uma, e procure acampamentos e outras atividades durante o ano que sejam apropriadas aos interesses de cada garota. Encoraje-as a participar nessas atividades, para que possam se desenvolver como indivíduos. É importante para você (e para elas) vê-las como pessoas separadas, com talentos e forças próprios em vez de duas metades de um todo.

Há uma linha muito tênue no espectro emocional humano entre amor e ódio.

Isso não quer dizer que você deveria parar com suas reuniões familiares, de forma alguma! Nesse caso, ao ter essas reuniões, você está mostrando às suas filhas da melhor maneira possível, como a família é importante para você. O axioma das ações falando mais alto que as palavras é verdadeiro, portanto ao ver você passando tempo com suas irmãs, suas filhas verão os seus valores em ação.

Seria muito pior se você escrevesse que elas nunca interagem. Deve haver algum sentimento de conexão, por mais frágil que seja, (acredite ou não), caso contrário, elas nem sequer brigariam!

Embora você precise abandonar alguns dos seus sonhos de infância, ainda pode dar experiências de infância positivas às suas filhas, de outras maneiras. Concentre-se em seu núcleo familiar mais expandido, incluindo seu marido e os outros filhos (se houver). Crie suas próprias lembranças e tradições familiares, como jogos em família à noite, sair em passeios locais ou outras ideias semelhantes. Use este tempo para realmente apreciar o tempo que você tem com suas meninas.

Pode haver muitas razões pelas quais irmãos não se dão bem. Pode ser porque são muito parecidos, ou muito diferentes, muito próximos em idade, ou muito distantes em idade. Muitas vezes, é exatamente a imaturidade da infância com um toque de não apreciação pelas pessoas em volta delas.

Conheci muitas pessoas que dizem ser muito próximas dos irmãos e irmãs na vida adulta, mas se lembram de ter tido pouco ou nenhum relacionamento com eles na infância. Isso pode ou não ser útil para você. Você pode somente ser uma mãe calorosa para suas filhas, dar um bom exemplo e esperar e rezar pelo melhor.

© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.
Ordenar por:
Discussão (1)
10 Agosto, 2015
Filhas que não se entendem
Eu tb tenho duas filhas que não se entendem, só q as minhas tem 5 anos e a outra 2. Fico doida de como fazer as duas serem amigas até pq eu tenho uma bebezinha de 8 meses que está crescendo e vendo essa desunião. Não sei como será. Queria saber como proceder, além da de 2 ano ser muito pirracenta: ela se joga no chão e chora o dia todo e não gosta de ser contrariada.
Renata Mascarenhas Lopes Paes
Rio de Janeiro, RJ